CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


MAIO - 2017
De 03 a 11 - Viagem / Peregrinação a Portugal
De 20 a 21 - 7º ERESER CAMPINAS
De 15 a 30 - 2ª Missão UNESER em Rondônia

JUNHO - 2017
De 17 a 18 - 2º ERESER CAMPINAS

JULHO - 2017

De 05 a 15 - 3ª Peregrinação a Pé Caminho da Fé
De 14 a 16 - 37º ERESER PROVÍNCIA RIO/MINAS/ES
De 21 a 23 - 22º ENESER - APARECIDA

SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 02 a 04 de fevereiro de 2018
Local: Pedrinha (a ser confirmado)




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

31 de maio de 2010

PARABÉNS

Aniversariantes do dia:


PADRE JOSÉ AUGUSTO DA SILVA da Província do Rio. Reitor na Paróquia de São José de Belo Horizonte - MG. Completa 78 anos de idade.




PADRE JOSÉ CARLOS CAMPOS da província do Rio. Atuando no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Comemora 18 anos de Ordenação Sacerdotal. É Coordenador Nacional das Ligas Católica J.M.J.





PADRE JOSEPH PATRICK DORCEY do Conselho Geral. Comemora 31 anos de Ordenação Sacerdotal.
(Da esquerda para a direita, o segundo em pé)



Nossos parabéns e desejos de muitas felicidades e muitos anos de vida!

IRMÃOS PELA UNESER


O salmo 133 nos lembra a união!

Ontem, dia 30 de maio de 2010, presenciamos na Igreja Matriz da Santíssima Trindade, Tietê-SP , por ocasião da festa da Trindade Santíssima, a Ordenação Diaconal de nossos colegas , ontem pelo SRSA-Seminário Redentorista de Santo Afonso e hoje, pela UNESER, a União dos Ex-Seminaristas Redentoristas, Ari Antônio Cestarioli, da turma de 1966, vice-presidente e Alexandre Antônio Cato Filho, da turma de 1964, conselheiro fiscal.

A cerimônia, presidida pelo Arcebispo da Diocese de Sorocaba, Dom Eduardo Benes de Salles Rodrigues, contou com a presença de padres redentoristas e muitos diáconos permanentes, além dos seus familiares e colegas de sempre do seminário.

Os candidatos foram formalmente apresentados, ouviram a homilia do celebrante e manifestaram seu propósito perante a autoridade eclesial presente.

Seguiu-se a prostração e a piedosa ladainha de todos os santos, concluindo-se pela imposição das mãos aos ordenandos.

Ordenados com a prece inicial e revestidos, em seguida, com a estola e dalmática, receberam o Livro dos Evangelhos e foram acolhidos como neo-diáconos.

Teve sequência a santa missa, que recebeu ao seu final a imagem de Nossa Senhora de Aparecida e os agradecimentos finais dos diáconos ordenados.

Tudo isso nos trouxe uma inspiração e modelo muito sublimes, ao percebermos que, ainda que não seguimos o primeiro ideal de nos tornarmos padres missionários, podemos com toda a certeza concretizar o objetivo de sermos leigos missionários, no caminho da santidade.

Antônio Ierárdi Neto
(Tampinha II)

DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO (PE.CLÓVIS)

31 DE MAIO – MARIA VISITA SUA PRIMA ISABEL

O último dia de maio, todo ele consagrado a Maria, é encerrado com uma festa Mariana: a visita de Maria à sua prima Isabel. Qual foi o motivo dessa visita? Mencionemos alguns:
- Oferecer seus préstimos à futura mãe de João Batista, pois toda gestante precisa de um acompanhamento caridoso.
- Levar a notícia do próximo nascimento de Jesus, conforme lhe foi anunciado pelo Anjo. Portanto, uma visita missionária.
- E por que não? Comentar os últimos acontecimentos no Templo com Zacarias, as expectativas e os preparativos para o nascimento de João e de Jesus, seu noivado com José, e tantos detalhes que somente as mulheres sabem descobrir e ampliar.
- Enfim, desabafar-se mutuamente em diálogos descontraídos, também com os vizinhos e vizinhas. - Aprendamos com Maria a fazer visitas de caridade, de reconciliação e de paz.

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
Recomende este site aos seus amigos:
http://www.boletimpadrepelagio.org

AINDA DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

O BUQUÊ DE FLORES DO PASTOR

Em tempos passados, sob clara manhã de maio, uma criança pediu um buquê de flores a um senhor idoso que contemplava suas roseiras. Ele trajava sobrecasaca e tinha nas mãos, uma tesoura de podar.
- "Lógico! - respondeu o velho homem. - Tu terás o teu buquê. Mas o que farás com ele?"
O menino respondeu:
- "É para a Virgem Santíssima."
Ouvindo da criança que o buquê destinava-se à Virgem Maria, o ancião sorriu, misteriosamente, e continuou:
- "Tu terás as flores que desejas!"
E com a tesoura de podar pôs-se a cortar as rosas mais belas. E para embelezar o buquê, mais ainda, juntou-lhe esguios galhos de belas silindras, carregadas de flores brancas que exalavam suave aroma. A criança recebeu o buquê solicitado e agradeceu, não com os lábios, mas com os olhos.

Os olhos do ancião responderam aos da criança e um sorriso, mais misterioso que o primeiro, iluminou o seu rosto. Era o antigo pastor da aldeia que, afastado do ministério, levava a sua vidinha simples, em casa, em pleno campo. (Um minuto com Maria)

Oração
Ave, Maria cheia de graça! O Senhor é contigo! Bendita és tu entre as mulheres. E bendito é o fruto do teu ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, roga por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém!

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! SEGREDO

PADRE HÉLIO DE PESSATO LIBÁRDI CSsR

O segredo obriga ou não obriga?

O segredo faz parte das relações humanas, seja nos negócios, seja em todos os dias da vida. E pela falta de guardar segredo quanto mal se faz aos outros, tornando a vida mais fechada e as pessoas distantes umas da outras. Talvez hoje o que mais nos falta é uma pessoa segredosa com quem possamos desabafar nossos problemas e sucessos.

Há três tipos de segredo: o natural, o prometido e o confiado. O segredo natural impõe discrição a tudo aquilo cuja simples revelação seria contrária à justiça ou à caridade. O segredo prometido abrange o que se prometeu, mesmo que não haja obrigação normal de guardar silêncio; cessa a obrigação quando o silêncio não tem mais sentido ou um bem maior exige que se fale. O segredo confiado cobre tudo aquilo que se sabe sob a condição de guardar segredo; o mais importante dele é o profissional. E entre esses o mais rigoroso é o segredo da confissão.

O segredo tem sua fonte de exigência na fidelidade e no respeito pela verdade, respeito ao direito da pessoa humana. Jamais posso revelar algo que redunde em prejuízo de alguém. Por isso é que não podemos abordar problemas espinhosos ou fazer certos comentários a pessoas não criteriosas; isso feito diante de um público não preparado é um desastre.

Esse direito à própria intimidade e à vida íntima do próximo deve-nos alertar para que não coloquemos em público coisas que só nós sabemos. Temos de contar com nossa fraqueza e com o mal que produzimos no próximo. A quem vamos recorrer nas horas difíceis se destruímos as barreiras do segredo? Pela falta de discrição condenamos muita gente à exclusão e ao isolamento.

Todos têm seus segredos. Se porventura descobrimos alguns, a caridade nos obriga ao silêncio, não devemos divulgá-los. Essa mania de querer desvendar segredos para poder usar depois é, em si, um pecado grave. É uma grosseria pôr-se à escuta da vida alheia. Há gente que não respeita vizinhos, negócios, correspondências alheias e vive bisbilhotando a vida dos outros, depois sai comentando por toda parte.

Há pessoas que nos colocam em situações complicadas das quais só saímos adotando um modo de falar que não diga o segredo. Fazemos uma restrição mental.

Pode haver necessidade de quebra de um segredo, mas isso só quando um bem muito maior o exigir. Do contrário tudo o que temos de fazer é calar a boca. São Tiago diz que é mais fácil controlar os cavalJustificaros, pondo os freios na boca, do que a língua humana.

É preciso vigiar a si mesmo, porque o malfeito sempre parece mais delicioso de ser comentado com os outros. Mas isso faz parte da maldade já plantada em nossos corações: o gosto de falar mal e a incapacidade de ouvir, ver e se calar.

DO LIVRO:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE-VOLUME 3
EDITORA SANTUÁRIO
Pe. Hélio Libardi, C.Ss.R.
http://www.redemptor.com.br

REMEMORANDO REDENTORISTAS - PE.MÁRCIO CSsR


A província redentorista do Rio de Janeiro nos encaminha esta informação para lembrança:

Dia 31/05/2004 - Padre José Márcio de Carvalho

DESCANSE EM PAZ, PE.MÁRCIO!

REFLETINDO A PALAVRA nº 152 - “Tu és meu filho amado”

Pe Luiz Carlos de Oliveira CSsR

“Tu és meu filho amado”

Celebramos a festa do Batismo de Jesus. Narrando este fato, Marcos, muito sintético, conta como João Batista batizou Jesus: Jesus vem para ser batizado, o Espírito Santo vem sobre Ele e a voz do Pai manifesta seu amor: “Tu és meu filho amado em quem coloco todo meu amor”. Ele está cheio do Espírito e do amor do Pai.

Pedro, em seu discurso, comenta que Jesus iniciou seu ministério quando foi batizado por João. A partir daí, cheio do Espírito Santo, inicia seu ministério. Sintetiza de modo bonito o que Jesus fez: “passou entre nós fazendo o bem”. Isaías, falando profeticamente, anuncia que o Messias é o amado de Deus, mas tem uma missão de implantar a justiça e ser aliança dos povos e fazer uma transformação do mundo. Ser amado pelo Pai é fazer o bem.

Somos batizados e convocados e viver como Jesus vivia. Vivemos, às vêzes, um cristianismo sem Jesus. Assim não se vai para frente. Temos muita ilusão de praticar atos religiosos sem ter um comprometimento pessoal com Jesus. Um dos motivos pode ser a falta de conhecimento de sua missão e do modo como Deus nos oferece a salvação: Ele é o Filho amado do Pai que Lhe põe nas mãos a salvação de todos os seus filhos através de Sua ação redentora e da continuação desta ação na Igreja. Quando o Pai diz que Ele é o Filho Amado e nEle coloca todo o seu bem querer, quer significar que é por Jesus que seremos amados pelo Pai. Do mesmo modo seremos amados se fizermos como Jesus fazia: passou entre nós fazendo o bem. O Profeta Isaias descreve que bem é este: “Eu te formei e te constituí como centro de aliança do povo, luz das nações para abrires os olhos dos cegos, tirar os cativos da prisão, livrar do cárcere os que vivem nas trevas” (Is 42,6-7).

Crer em Jesus é nascer de Deus. Nascer de Deus é ser amado por Deus. Não podemos deixar de crer que Deus nos ame. Tu és o meu Filho amado. Vale a pena crer em Jesus para ser o filho amado de Deus, como Ele o é. Esta é a pregação que devemos sempre fazer para curar o coração das pessoas. Nascemos de Deus quando cremos em Jesus e fazemos as obras de Jesus, como Ele fazia.Esta palavra também é dirigida a nós. Somos filhos amados de Deus. Este amor que Deus dedica a nós é a razão para crer em Jesus amado Filho do Pai. O bem que fazemos não é somente um ato “social” exterior, mas nasce do interior do amor de Deus que temos em nós, mesmo que naquele momento eu não diga que estou fazendo por amor de Deus. Somos como uma fonte cuja água nasce do coração de Deus e passa pelo nosso coração indo matar a sede de vida e de amor que as pessoas têm. Esta água pura é o amor de Deus. Ele também coloca em nós todo o seu amor, pois ele nos diz: “tu es meu filho amado”.
(Leituras: Isaias 42,1-4.6-7;Atos dos Apóstolos 10,34-38; Marcos 1,7-11)

(Janeiro - 2003)

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA


PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS

Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

31 DE MAIO − SEGUNDA-FEIRA

VISITAÇÃO de NOSSA SENHORA

Evangelho (Lc 1,39-56) “Maria ... dirigiu-se apressadamente a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. ... Ficou três me-ses.”


Lucas apresenta-nos uma cena muito familiar. Numa casa, duas mulheres que se encontram e falam alegres das crianças que esperam. Relembram o passado, falam do presente e sonham com o futuro. Mas Deus está presente nessa rea-lidade tão familiar; manifesta-se nas duas primas, e o próprio Filho de Deus ali está como filho da humanidade para cumprir todas as promessas do passado.

Oração
Senhor, alegro-me com Maria, Isabel e Zacarias, com essa gente toda que vive uma felicidade nova porque a salvação chegou. Alegro-me ao ver que vos ma-nifestais na simplicidade do dia a dia. Vindes viver nossa vida, para fazer dessa vida comum uma bênção e um caminho de salvação. Ensinai-me, Jesus, a en-contrar vossa graça nas coisas simples, nos acontecimentos mais comuns. Amém.

30 de maio de 2010

Curiosidades sobre o Diaconato Permanente

Considerando que hoje é um dia de muitas alegrias para a UNESER ao ter dois colegas sendo ordenados DIÁCONOS PERMANENTES, e considerando também que nosso blog tem leitores com diferentes formações religiosas, achamos interessante publicar este artigo da Arquidiocese de São Paulo que esclarece vários pontos sobre o diaconato.
É mais uma mostra de nossa alegria pelo Ari e pelo Cato!
Parabéns amigos! Que Nossa Senhora os auxilie sempre nesse novo trilhar!
Que Santo Afonso mostre-lhes sempre o caminho da Copiosa Redenção através dos mais necessitados e abandonados!

CURIOSIDADES:
Ha muitos Diáconos permanentes no Brasil?
O Brasil conta hoje com cerca de 1.500 diáconos. .

Existe alguma Diaconisa?
Não. Sempre foi norma na Igreja Católica conceder o Sacramento da Ordem apenas aos homens. As "diaconisas" de que fala a Bíblia Sagrada não receberam imposição das mãos, mas apenas exerciam a "diaconia " (serviço) em suas comunidades.

Você sabia?
Que São José é considerado o primeiro diácono que serviu diretamente a Deus?E que São Francisco de Assis e São Lourenço entre outros foram diáconos e decidiram servir a Deus, baseando-se no exemplo de Cristo Servo atendendo às necessidades do povo de Deus como Diáconos até morrerem?

O que é o Diaconato?
Diaconato é o primeiro grau do Sacramento da Ordem. Os outros dois são o presbiterato e o episcopado, portanto, diáconos, presbíteros e bispos compõem a hierarquia da Igreja.Para os Diáconos as mãos lhes são impostas pelo Bispo para o serviço e não para o sacrifício. Com a ordenação o diácono deixa de ser leigo e passa a fazer parte do clero. Esse Sacramento o faz diácono por toda a eternidade. Não há como retroceder.

O diaconato é algo novo na Igreja?
Não. O Diaconato foi instituído pelos apóstolos. Podemos ver em Atos 6, 1-6 a imposição de mãos sobre os primeiros sete diáconos: Filipe, Prócoro, Nicanor, Tímon, Pármenas, Nicolau e Estêvão que foi o primeiro mártir (At. 6,8-7,60). Podemos, ainda, ver outras referências como Fl. 1,1 e 1 Tm. 3,8-ss. O Diaconato teve forte presença na Igreja do Ocidente até o século V, depois por algumas razões foi desaparecendo.

Se desapareceu, quando foi restaurado?
Foi restabelecido pelo Concílio Vaticano II. Inicialmente foi regulamentado pelo Papa Paulo VI em 1967 no Motu Próprio "Sacrum Diaconatus Ordinem". Em 31 de março deste ano foram promulgados pela Congregação para o Clero as "Normas Fundamentais para a Formação dos Diáconos Permanentes" e "O Diretório do Ministério e da Vida dos Diáconos Permanentes". Estes documentos deixam explícitos que " a restauração do diaconado permanente numa Nação não implica a obrigação da sua restauração em todas as dioceses. Compete exclusivamente ao Bispo Diocesano restaurá-lo ou não.

Por que Permanente?
Existem dois tipos de diáconos. O diácono transitório é aquele que recebe o Sacramento da Ordem no grau diaconal para depois receber o Sacramento da Ordem no grau presbiteral e tornar-se padre. Já o diácono permanente sendo casado não pode ascender ao grau de presbítero, ficando, portanto, permanentemente como diácono.

O que faz o Diácono?
DIACONIA quer dizer SERVIÇO, então o Diácono é ordenado para SERVIR. Faz parte do ministério do Cristo Servo, "que veio para servir e não para ser servido". A Lumem Gentium diz que: servem o povo de Deus na Diaconia da Liturgia, da Palavra e da Caridade. ( LG 29). Na Celebração Eucarística o diácono tem funções próprias: servir o altar, proclamar o Evangelho, convidar para o abraço da paz, purificar os vasos sagrados e fazer a despedida. Deve, ainda, incentivar a assembléia para uma participação correta e efetiva na Divina Liturgia.

Então o Diácono só não pode consagrar?
Não se deve pensar desta forma. O Diácono é ordenado para o serviço e não para o sacrifício. O Diácono é ministro ordinário de apenas um Sacramento: o do Batismo. É também ministro ordinário da Comunhão Eucarística(e não Ministro da Eucaristia, pois esse é somente o Padre e o Bispo). O Diácono pode ainda ministrar todos os sacramentais; dar as bênçãos próprias de ministro ordenado (objetos de devoção, casas, automóveis, etc.), inclusive a bênção com o Santíssimo Sacramento. Pode também presidir à celebração da Palavra, do Matrimônio e das Exéquias.

O Diácono pode exercer seu ministério em qualquer paróquia?
Ele pode exercer seu ministério em qualquer lugar do mundo, pois ele recebeu um sacramento válido e a Igreja é Una, Santa e Católica, ou seja, é UNIVERSAL, no entanto o diácono está diretamente ligado ao Bispo a quem deve plena obediência. O Bispo pode colocá-lo para atuar junto a um pároco, contudo, ele tem a faculdade de auxiliar em outra paróquia desde que disponha de tempo e tenha autorização do respectivo Bispo.

Como fica a vida social do Diácono?
Os documentos de " Santo Domingo " esclarece que o diácono permanente é o único a viver a dupla sacramentalidade, ou seja, da Ordem e do Matrimônio. Um não elimina o outro. A vida matrimonial é portanto vivida em sua plenitude. Esta é a razão pela qual a esposa tem que autorizar, por escrito e de viva voz, no momento da ordenação, que o Bispo tem a sua autorização irrevogável para ordenar seu marido.Quanto a vida social ele deverá vive-la plenamente na dimensão da Família, Trabalho e Igreja, sem que uma prejudique a outra. O diácono por viver tais dimensões terá um vasto campo para evangelização, sendo clero a atuar no mundo secular de maneira a promover em sua missão, profundas transformações na vida da sociedade.

Ficando viúvo um Diácono Permanente pode ser ordenado presbítero?
Sim, pode. No entanto precisa de uma autorização especial, da concordância do Sr. Bispo e do Conselho de Presbíteros da Arquidiocese e de forma preponderante da certeza absoluta de sua vocação ao presbiterato.Mas o Diácono permanente deve entender e viver de forma plena o grau do diaconato e não pensar em utiliza-lo como ponte. O diácono tem funções próprias e definidas na Igreja e deverá acima de tudo dedicar-se nestas funções no grau que foi conferida sua ordenação.

Um Diácono Permanente viúvo, pode casar-se novamente?
As Normas Fundamentais para a Formação dos Diáconos, no número 38, na nota de roda-pé nº 44 diz: "A Congregação para o Culto Divino e a disciplina dos Sacramentos, prevê que seja suficiente uma só das seguintes condições para obter a dispensa do impedimento de que trata o Cân. 1087: a grande e provada utilidade do ministério do diácono para a diocese de pertença; a presença de filhos em tenra idade, necessitados de cuidados maternos; a presença de pais anciãos, necessitados de assistência". Sendo assim o Diácono permanente poderá casar-se novamente, mas é importante salientar que FORA TAIS CONDIÇÕES PREVISTAS, O DIÁCONO PERMANENTE VIÚVO NÃO PODERÁ CASAR-SE NOVAMENTE.

fonte: http://www.arquidiocese-sp.org.br/cpub/pt/Vocacoes/vidasoc.php

NOSSO BLOG HÁ UM ANO- 30 DE MAIO

CLICAR SOBRE OS LINK's
E
SETA DE RETORNO PARA VOLTAR


PADRE PELÁGIO & PADRE CLÓVIS
http://uneserinterativa.blogspot.com/2009/05/padre-clovis-cssr-padre-pelagio.html
O PADRE QUE ANDOU DE BURRINHO DA PEDRINHA À SÃO LÁZARO
http://uneserinterativa.blogspot.com/2009/05/o-padre-que-andou-de-burrinho-na.html

DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO (PE.CLÓVIS)

30 DE MAIO DE 2010 – SANTÍSSIMA TRINDADE

BATIZADOS NA TRINDADE

A Santíssima Trindade é a face de Deus que Jesus nos revelou. Deus é comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. A cada Pessoa divina é atribuída uma ação característica.
- O Pai envia o Filho com uma missão salvífica, em relação à humanidade.
- O Espírito Santo é enviado pelo Pai e pelo Filho para que esteja com os discípulos, em sua missão de testemunhar o Reino do Pai.
- O Filho tem sua existência totalmente enraizada no Pai. Seu alimento é fazer a vontade do Pai e realizar, com perfeição, a sua obra.
O Espírito Santo revela aos discípulos o que ouviu de Jesus. Terminada sua missão terrena, o Filho voltou para junto do Pai, ao passo que o Espírito Santo continua a dinamizar, na história, a obra do Filho.

Quando o cristão é batizado no nome da Trindade, o modo de ser de Deus lhe é apresentado como modelo de vida.

- A perfeita comunhão existente entre as pessoas da Trindade deve tornar-se o ideal de comunhão dos cristãos.

- Igualmente, a capacidade de agir de forma integrada, sem concorrências nem sobreposição de um sobre o outro.

- A diversidade não é empecilho para que aconteça a comunhão trinitária. As pessoas divinas não precisam abrir mão de suas individualidades para que a Trindade aconteça. A comunhão se faz a partir do diferente, na acolhida e no respeito pelo outro.

Este é o caminho que a comunidade cristã terá de tomar, se quiser deixar-se modelar pela Trindade.

Prece
Senhor Jesus, que a contemplação da Trindade me predisponha para construir minha vida a partir deste modelo consumado de comunhão.

Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
Recomende este site aos seus amigos:
http://www.boletimpadrepelagio.org

Evangelho do domingo 30 de maio de 2010


«Ainda tenho muitas coisas para dizer, mas agora vocês não seriam capazes de suportar. Quando vier o Espírito da Verdade, ele encaminhará vocês para toda a verdade, porque o Espírito não falará em seu próprio nome, mas dirá o que escutou e anunciará para vocês as coisas que vão acontecer. O Espírito da Verdade manifestará a minha glória, porque ele vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês. Tudo o que pertence ao Pai, é meu também. Por isso é que eu disse: o Espírito vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês.»

P A R A B É N S

Estão aniversariando hoje:

FERNANDO TEIXEIRA DA SILVA de Promissão - SP
SEBASTIÃO OSVALDO ARANHA DE FARIA de Potim - SP


PADRE GABRIEL TEXEIRA NEVES FILHO da Província do Rio - Paróquia de São José em Belo Horizonte - MG que completa 84 anos de vida.


PADRE JADIR TEIXEIRA DA SILVA do Seminário Propedêutico Santíssimo Redentor de Santa Bárbara d'Oeste - SP, que completa 70 anos de idade!

também comemorando mais um ano de Ordenação Sacerdotal  o PADRE EDVALDO ALEXANDRE DE BRITO da Vice Província de Recife - PE.
Pe. Edvaldo é Vigário Paroquial e Superior da Comunidade Redentorista de São Clemente de Natal - RN. Completa 7 anos de Sacerdócio!


Parabéns aos aniversariantes!  Muitas felicidades e bênçãos do Divino Pai Eterno!

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! SANTO?

PADRE HÉLIO DE PESSATO LIBÁRDI CSsR

O que é um santo?

A piedade cristã nos rodeia de santos das mais variadas qualidades. E os que têm menos cultura facilmente transformam os santos em pequenas divindades. Eles acabam perdendo o seu sentido verdadeiro que é o de nos levar a Deus através de uma vida honesta mais ou menos extraordinária.

Os santos são pessoas humanas como nós. Viveram nesse mundo, tiveram sua luta de cada dia, suas quedas, suas fraquezas, seus heroísmos. Temos santos em todos os tempos, com todos os dotes e em toda cultura. Todos eles nos mostraram através de suas vidas novos caminhos para seguir Jesus, nova maneira de viver o Evangelho. Eles foram uma bênção.

Alguns marcaram muito sua época, como Santo Afonso, Santo Inácio, São João Bosco, São Francisco, pelo caminho que traçaram, pelas expressões de suas vidas, pela doutrina que transmitiram. Outros viveram a vida na simplicidade do dia-a-dia, mesmo assim mostraram às pessoas como se pode seguir o Evangelho.

Todos eles nos mostram que temos de levar a sério o chamado de Deus.

Há santos que o povo declarou santo e há aqueles que são declarados santos pelo Ministério da Igreja.

Antigamente dizia-se que devia ser apresentado como modelo de fé, de caridade, de vivência evangélica. As pessoas viajavam pouco, desenvolviam suas vidas junto do povo, assim o próprio povo reconhecia suas virtudes e os declarava santos e santas. Outros foram firmes na fé enfrentando o martírio, o que fez com que as pessoas os venerassem como santos.

Hoje o Ministério da Igreja reservou-se esse direito de apresentar alguém à veneração pública como santo. Após longa pesquisa sobre a vida de uma pessoa, seus escritos, pregações, doutrinas, e após alguma intervenção extraordinária desta pessoa, a Igreja a declara santo ou santa. São processos caros e custosos. São modelos que a Igreja coloca para nós, para que nos animemos na luta.

Não podemos porém ficar presos nisso, pois nos cercam multidões de santos que nunca chegarão aos altares e continuam vivendo o Evangelho com amor. São pessoas que estão em comunhão com Deus, vivem a generosidade do amor, são uma bênção para nós e nos estimulam a sermos bons e procurarmos viver a vida de Deus na solidariedade com os irmãos.

DO LIVRO:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE-VOLUME 6
Pe. Hélio Libardi, C.Ss.R.
http://www.redemptor.com.br

REMEMORANDO REDENTORISTAS - PE.ADRIANO CSsR


A província redentorista do Rio de Janeiro nos passa o registro de passamento de:


Dia 30/05/1946 - Padre Adriano (Gulielmus) Wiegant

REQUIESCAT IN PACE, PE.ADRIANO!

Homilia da Santíssima Trindade (30/05/2010)

Pe. Luiz Carlos de Oliveira CSsR

“Santíssima Trindade, comunhão de amor!”

Uma fé para acolher
Após a celebração de Pentecostes, celebramos a festa da Santíssima Trindade. Há uma diferença entre estas festas: Naquela celebramos os mistérios de Cristo como acontecimento de salvação. Na festa da Trindade Santa, não celebramos um fato, mas uma verdade a ser crida e vivida. Em Jesus nos foi revelado este mistério. É a verdade fundamental de nossa fé. A Ssma. Trindade é o Mistério mais simples e mais compreensível de nossa fé. Em Deus não há complicação. Não é um mistério a se decifrar, mas para amar e participar. Esta celebração tem origem no século VII e foi estendida a toda a Igreja em 1334. A fé que nos foi dada por Jesus na existência de um Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo, foi alvo de questionamentos a partir do século IV. Os concílios definiram qual era a fé. Esta é a fé de todas as Igrejas que se dizem cristãs. É justamente a fé na Trindade que unirá as ovelhas dispersas. Os textos bíblicos da liturgia possuem caráter vivencial; os textos oracionais são doutrinários e convidam à adoração. Reconhecemos a glória da Trindade e adoramos a unidade onipotente. Deus é maravilhoso na criação; Deus é rico em misericórdia enviando o Filho para salvar; Deus é benevolente dando o Espírito para nos sustentar no amor. O prefácio ensina que o Pai, o Filho e o Espírito são um só Deus. Cada Pessoa da Trindade tem sua missão na unidade das Pessoas. Rezamos: “Confessando nossa fé na verdadeira sempiterna Divindade, nós adoramos as três pessoas distintas, a sua essência única e sua igual majestade” Só compreendemos, quando acolhemos.
Uma fé a ser vivida
Deus nos deu a participar de sua vida como filhos, pois em Jesus participamos de sua Vida divina. Ele nos deu o Espírito para que possamos entrar na comunhão de amor que existe entre as três pessoas. “A prova de que somos filhos é que Deus enviou aos nossos corações o Espírito de Seu Filho que clama: Abba, Pai” (Gl 4,5). Vivemos a fé na Trindade não só como a aceitação de um dogma, mas como participação de sua Vida. Este é o caminho espiritual mais fecundo, aliás, o único possível na vida cristã. A revelação da Trindade Santa, Três Pessoas em um só Deus, não foi só para mostrar a identidade de Deus, mas sua Vida. Veio para comunicar-se e chamar à participação. Somos participantes da natureza divina (2Pd 1,4). A revelação de Deus e sua Vida é Sua proposta para que as pessoas vivam do mesmo modo, isto é, comunhão de amor. No livro da Sabedoria lemos: “Minhas delícias eram viver com os filhos dos homens” (Pr 8,31). Deus quer participar conosco como um Pai que se alegra e brinca com os filhinhos.
Comunhão de amor
Reconhecemos a presença da Trindade na História da Salvação. Deus é fonte de vida e de comunhão. Se nos dá a vida é para que entremos em comunhão com Ele, e nossa comunhão é com o Pai e o Filho (1Jo 1,4). Essa comunhão se torna missão, como diz João: “Nós vimos e damos testemunho e vos anunciamos a Vida Eterna” (2). O amor que temos por Deus não nos decepciona, pois foi derramado em nós pelo Espírito (Rm 5,5). O Mistério é grande, mas é muito acessível aos pequeninos. Deus se manifesta para ser amado. Na precisa entender, basta abraçar o Pai querido.
Leituras:Provérbios 8,22-31; Salmo 8; Romanos 5,1-5;João 16,12-15.

1. A festa da Ssma Trindade difere da outras festas de Jesus porque ela não comemora um acontecimento, mas uma verdade. Jesus nos revelou este mistério. É a verdade fundamental a ser mais amada que compreendida. Os textos da liturgia têm caráter doutrinal e vivencial. Deus é maravilhoso na criação; Deus é rico em misericórdia enviando o Filho pra nos salvar; Deus é benevolente dando-nos o Espírito para nos sustentar no amor.

2. Deus nos deu a participar de sua vida como filhos, pois em Jesus participamos de sua Vida Divina. Ele nos deu o Espírito para que possamos entrar na comunhão de amor que existe entre as três pessoas. Vivemos o mistério em uma participação de vida. A revelação mostra a vida. Comunica-se e chama à participação, para viver como Deus vive. Deus participa conosco como os pais com os filhinhos.

3. Reconhecemos a presença a Ssma Trindade na História da Salvação. A comunhão se torna missão de anunciar a Vida Eterna. O mistério é grande, mas acessível aos pequeninos. Não precisa entender, basta abraçar o Pai querido.

Difícil de entender, fácil de viver

Incomoda-me ver tanta gente que não conhece e nem ama Deus. É uma pena, pois estão perdendo a vida, pois Ele tem a Vida. Por que as pessoas não crêem em Deus? Por que muitos cristãos vivem voltados para si?
A festa da Santíssima Trindade quer nos mostrar que há um Deus que se manifestou no mundo por Jesus e que continua agindo pela ação do Espírito Santo. Ele é um Deus presente, o Deus Santo, e o Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Por que Trindade? Porque Deus é comunhão. Uma única pessoa seria um solitário e não amaria. Quem sabe os males que muitas religiões não conseguem eliminar estão na compreensão de um Deus solitário, distante e vingador. Isto ensina a viver para si e não para a comunhão. Criação, Redenção e Santificação são uma só ação de um Deus que é Uno e Trino.
Ser comunhão em Deus é participar e estar voltado para as necessidades das pessoas. Deus se preocupa com os necessitados.
Dizer que cremos em um Deus Uno e Trino, é ser Igreja, é partilhar, participar e nos voltarmos para os outros, todos os amados de Deus.

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA


PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS

Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

30 de Maio − DOMINGO

SANTÍSSIMA TRINDADE − S. Joana D’Arc

Evangelho (Jo 16,12-15) “Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido”...


Pelo testemunho de Jesus conhecemos a Trindade. Ele apresentava-se como o Filho de Deus, falava do Pai de quem tudo procede, do Espírito Santo que é força e luz para nós. Manifestou a nós uma visão nova do ser íntimo de Deus, não apenas como unidade pessoal, mas como comunhão divina de vida. Possibilitou-nos ver Deus como Comunidade Trina no amor de Pessoas distintas, na mais perfeita unidade e igualdade. Nossa inteligência não tem capacidade para compreender essa realidade divina. Mas, pobres humanos, somos chamados a participar da vida divina, acolhidos nessa Trindade onde encontraremos a satisfação de nossos anseios. Com a promessa de, na eternidade, poder afinal saciar nossa sede de conhecimento do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Oração
Senhor meu Deus, Trindade Santa, Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos adoro. Agradeço o terdes querido manifestar-nos um pouco do mistério de vosso ser mais íntimo. Minha inteligência humana não vos pode compreender, pode apenas vos conhecer por analogias, e avançar um pouco mais iluminada pela revelação que nos fizestes em Jesus. Porque me transformastes o coração, posso amar-vos e entregar-me totalmente a vós na mais completa confiança. Trindade Santa, em vossa bondade coloco toda a minha esperança. Aceito viver agora na penumbra da fé, à espera da plena manifestação, que no céu me fará conhecer-vos mais, e ao mesmo tempo me conhecer plenamente. Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos amo, creio em vós e em vós espero. Amém.

29 de maio de 2010

NOTÍCIAS DA NOSSA ÁREA


FAZENDA ESPERANÇA RECONHECIDA COMO ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE FIÉIS

Como um dos primeiros voluntários da Fazenda, nosso colega Tião Cortez estava presente ao acontecimento, pois ele e sua esposa Elza se encontram na Europa para esse fim.




FREI HANS E O ENCONTRO COM BENTO XVI

◊ Cidade do Vaticano, 28 mai (RV) - Na última segunda-feira, dia 24 de maio, os fundadores e membros da Fazenda Esperança, que compõem a Família da Esperança, receberam das mãos do Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanislaw Rylko, o reconhecimento como Associação Internacional de Fiéis.

Desde o início, os membros da Fazenda da Esperança têm caminhado junto à Igreja Católica. Os fundadores desta comunidade nunca abriram uma unidade sem o consentimento do bispo local, sem a sua decisão de acompanhar e indicar um padre que esteja junto dos jovens semanalmente. São vários os bispos que acompanham a Fazenda desde o começo.

Nos últimos dez anos, o crescimento internacional do número de membros da Família da Esperança tornou necessária a aprovação do Vaticano. No dia 12 de novembro do ano passado, o Conselho Pontifício para os Leigos recebeu as três últimas cópias do estatuto da “Família da Esperança”. Pouco tempo depois, a Fazenda da Esperança obteve a confirmação do reconhecimento da Família da Esperança em Roma.

Na última quarta-feira a Família da Esperança esteve presente na audiência geral com o Papa Bento XVI na Praça São Pedro, e os seus fundadores Frei Hans Stapel e Nelson Rosendo Giovanelli puderam saudar o Papa.

Colaboração do nosso estimado colega Paulo de Oliveira, o Paulinho!

NOSSA SENHORA - RAINHA DOS APÓSTOLOS

Nossa Senhora, Rainha dos Apóstolos

A invocação a Maria como Rainha dos Apóstolos não é recente, pois já existia nas Ladainhas Loretanas, instituídas por São Gregório Magno no século VII, atualizadas posteriormente. É também bastante conhecido nos meios artísticos um mosaico bizantino do século XII, na igreja do Torcello (Itália), no qual a Mãe de Deus aparece de pé com o Menino Jesus ao colo, rodeada pelos doze apóstolos.
Através da história, a Santíssima Virgem tem-se manifestado sempre como Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos, atendendo solícita às súplicas de todos aqueles que de qualquer maneira trabalham para o anúncio da mensagem do Evangelho e a expansão do Reino de Deus.
São Vicente Pallotti o fundador da Sociedade do Apostolado Católico, colocou a sua obra missionária sob a tutela da Rainha dos Apóstolos, a fim de que os seus filhos, unidos em sincera e profunda devoção a Maria, com Ela e por Ela alcançassem as luzes e graças do Espírito Santo para tornarem-se destemidos propagadores do Reino de Cristo.
Também o Padre Tiago Alberione, fundador da "Família Paulina" (família formada de cinco congregações e três institutos), quis colocar as congregações sob a proteção de São Paulo Apóstolo e sob o olhar de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos.
cf. www.paulinas.org.br

SANTOS DO DIA 29 DE MAIO

São Maximino
Nasceu na França no século IV e muito cedo sentiu o chamado a vida sacerdotal. Sucedeu Agrício e teve que combater o Arianismo, que confundia muitos cristãos.São Maximino apoiou Santo Atanásio nessa luta, sofreu com ele, e se deparou até com o Imperador.Bispo da Igreja, viveu seu magistério e serviço à Palavra sob ataques, mas não conseguiram matá-lo. Viveu até o ano de 349 deixando este testemunho e convocação: sermos cooperadores da verdade.O santo de hoje é um ícone do amor a Cristo, à Igreja e à Verdade. São Maximino, rogai por nós!

Beato Félix de Nicósia, religioso, +1787
Nasceu em Nicosia, Sicília, no ano de 1715, de uma família pobre, mas animada de profunda fé e temor a Deus, unidos a uma grande laboriosidade. O pai começava o dia participando da missa e o encerrava com uma visita ao SS. Sacramento. A mãe, quando dava um pedaço de pão aos filhos, convidava-os a deixar um pouco para os pobres, educando-os desse modo, no amor aos mais necessitados. Félix com a idade de 20 anos pediu para ser admitido no convento dos frades Capuchinhos. Obteve resposta negativa. Mas não desistiu: rezou, implorou, pediu novamente até que, depois de sete anos de provas, em 1743, é admitido na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.
Frei Félix não precisou de uma transformação no noviciado: pobreza, penitência, humildade, obediência, união com Deus na oração e no trabalho, toda uma vida animada e iluminada no amor de Deus e ao próximo, ele procurou viver também na vida religiosa, numa atmosfera franciscana.
Passou quarenta e três anos de vida religiose e gostava de se chamar “o jumentinho do convento”. Passava dia após dia pelas ruas e becos da cidade e pelas localidades próximas, com uma batina velha e remendada, os pés descalços, cabeça descoberta sob a chuva ou sol quente da Sicília, sacola nos ombros o terço nas mãos e o coração em Deus. Era afável e cordial com grandes e pequenos, ricos e pobres, autoridades e gente simples, tendo sempre uma palavra boa para todos, ora consolando, ora admoestando. Sempre agradecia com um alegre "Deo gratias" não só as esmolas, mas também as ofensas e repulsas. Frei Félix dedicava o dia ao apostolado e a noite às orações e penitências.
No fim de maio de 1787, adoece de uma febre forte e, no último dia do mês de Nossa Senhora, a quem tinha amado e venerado desde a infância, entrou na paz eterna.

S. Fernando, rei de Leão e Castela, +1252
Fernando nasceu na vila de Valparaíso, em Zamora, Espanha, no dia 1o de agosto de 1198. Era filho do famoso Afonso IX de Leão, que reinou no século XII. Um rei que brilhou pelo poder, mas cujo filho o suplantou pela glória e pela fé. A mãe era Barenguela de Castela, que o educou dentro dos preceitos cristãos de amor incondicional a Deus e obediência total aos mandamentos da Igreja. Assim ele cresceu, respeitando o ser humano e preparando-se para defender sua terra e seu Deus.
Assumiu com dezoito anos o trono de Castela, quando já pertencia à Ordem Terceira Franciscana. Casou-se com Beatriz da Suábia, filha do rei da Alemanha, uma das princesas mais virtuosas de sua época, em 1219. Viúvo, em 1235, contraiu segundo matrimónio com Maria de Ponthieu, bisneta do rei Luís VIII, da França. Ao todo teve treze filhos, o filho mais velho foi seu sucessor e passou para a história como rei Afonso X, o Sábio, e sua filha Eleonor, do segundo casamento, foi esposa do rei Eduardo I da Inglaterra.
Essas uniões serviram para estabilizar a casa real de Leão e Castela com a realeza germânica, francesa e inglesa. Condizente com sua fé, evitou os embates, inclusive os diplomáticos, e aplacou revoltas só com sua presença e palavra, preferindo ceder em alguns pontos a recorrer à guerra. Sob seu reinado foram mudados os códigos civis, ficando mais brandos sob a tutela do Supremo Conselho de Castela, instituiu o castelhano como língua oficial e única, fundou a famosa Universidade de Salamanca e libertou sua nação do domínio dos árabes muçulmanos. Abrindo mão do tempo desperdiçado com novas conquistas, utilizava-o para fundar novas dioceses, erguer novas catedrais, igrejas, conventos e hospitais, sem recorrer a novos impostos, como dizem os registros e a história.
Em 1225, teve que pegar em armas contra os invasores árabes, mas levou em sua companhia o arcebispo de Toledo, para que o ajudasse a perseverar os soldados na fé. Queria, com a campanha militar, apenas reconquistar seus domínios e propagar o catolicismo. Vencida a batalha, com a expulsão dos muçulmanos, os despojos de guerra foram utilizados para a construção da belíssima catedral de Toledo. Durante seu reinado, cidades inteiras foram doadas às ordens religiosas, para que o povo não fosse oprimido pela ganância dos senhores feudais.
Com a morte do pai em 1230, foi coroado também rei de Leão. Em seguida, chefiou um pequeno exército, aos seus moldes, e reconquistou dos árabes ainda Córdoba e Sevilha, onde edificou a catedral de Burgos. Pretendia lutar na África da mesma forma, mas foi acometido de uma grave doença. Morreu aos cinquenta e três anos, depois de despedir-se da família, dos amigos e companheiros, no dia 30 de maio de 1252, em Sevilha.
Imediatamente, o seu culto surgiu e se propagou rapidamente por toda a Europa, com muitas graças atribuídas à sua intercessão. Foi canonizado pelo papa Clemente X, em 1671, após a comprovação de que seu corpo permaneceu incorrupto. São Fernando III é venerado, no dia de sua morte, como padroeiro da Espanha.
http://alexandrinabalasar.free.fr

DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO (PE.CLÓVIS)

DIA 29 DE MAIO - SANTOS E SANTA DO DIA

TRÊS MARTIRIOS CRUEIS
O martírio bárbaro de Sisinio, Martório e Alexandre (+397) aconteceu quando o cristianismo já estava para ser liberado. Os três não eram padres ainda. Morreram depois de torturados barbaramente.
Sisinio, morreu dentro da igreja saqueada e destruída. Morreu golpeado na cabeça com o chifre. Esse chifre era usado como corneta de som ou trombone para chamar os fiéis para o culto.

Martório, foi amarrado numa árvore e atravessado com ferros pontiagudos.

Alexandre, foi atirado vivo na fogueira após ter sido levado pelas ruas, com um cincerro preso no pescoço para chamar a atenção de todos.

URSULA LEDOCHOWSKA (+1939) nasceu na Austria. Fundadora de uma Congregação Religiosa. Percorreu vários paises da Europa pregando o ecumenismo. Criou novo estilo de vida religiosa. Foi beatificada em 1983.

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
Recomende este site aos seua amigos:
http://www.boletimpadrepelagio.org

AINDA DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

A COMPETIÇÃO DOS SAPOS

Certo dia, os sapos se reuniram para uma competição. A façanha seria: atingir por primeiro o cimo da torre da igreja. O povo convidado para o espetáculo, não acreditava que os sapos conseguissem essa proeza:
— Qual o quê. Não vão conseguir!
- Cada qual é mais barrigudo do que o outro...
- É melhor irem coaxar na lagoa...
Os sapos, dando atenção a estas vozes pessimistas, começaram a desistir, um após o outro. Mas havia um que persistia e continuava subindo. No final da competição, todos tinham desistido, menos ele. As pessoas, curiosas, queriam saber qual o motivo da sua vitória.
- Por que você não desistiu? – perguntaram-lhe?
Ele não respondia. Gritaram mais alto. Nada. Só então descobriram que...era surdo.

Lição para a vida: Os maus conselhos e palpites nos condicionam. É preciso se fazer de surdo para progredir na vida.

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! IMAGENS

PADRE HÉLIO DE PESSATO LIBÁRDI CSsR

Gostar de imagens é falta de cultura ou coisa boa?

Todo o exagero faz mal. Sempre encontramos pessoas que extrapolam ou agem sem saber o alcance e o significado do que fazem. É o caso do uso de imagens e o culto aos santos.

Imagem é um tipo de linguagem universal, mais segura e menos frágil que a palavra. A fácil compreensão da imagem fez com que a humanidade expressasse sua cultura através de figuras, desenhos. Assim nos passaram suas crenças, histórias e cultura.

E não foi sem sentido que a Igreja usou esse meio de linguagem para repassar sua catequese e sua doutrina, quer substituindo figuras do culto pagão, quer expressando momentos significativos de fé na vida de algumas pessoas ou cenas bíblicas.

A intenção foi sempre boa, porque visava sensibilizar as pessoas para a realidade da fé. O caminho do povo com seus santos e devoções sempre teve e tem seus exageros, nascidos exatamente da falta de cultura e do desejo e necessidade de proteção cravados no coração das pessoas. Mas há alguns elementos básicos que devemos fixar:

1. Imagem de santo não é ídolo (a menos que a pessoa o faça). Ídolo diz respeito à concepção da pessoa e à ideologia que está por trás disso. Nenhuma expressão é transformada em Deus.

2. Imagem é uma expressão cultural de nossa crença. Nossos santos são pessoas que viveram o Evangelho dia a dia e enfrentaram, por causa da fé, as injustiças do mundo, mostrando um caminho, uma saída para os problemas e dificuldades de cada época.

3. Como expressão cultural de uma crença, a imagem lembra-nos a comunhão dos santos de que falamos na profissão de fé, que chamamos “Creio em Deus Pai”.

4. Ninguém é obrigado a cultuar os santos e nem a ter imagens consigo. E até é bom que nos restrinjamos um pouco nessa questão de ter imagens, porque há verdadeiros exageros. Imagem não tem poder, é uma evocação, uma lembrança, uma fotografia.

Nós somos uma comunidade de salvação: os vivos e os mortos. Eles que já gozam da ressurreição podem interceder por nós. Tudo o que fazemos de bom serve também para os outros, santificando a vida da comunidade.

A televisão oferece-nos continuamente uma boa quantidade de heróis, verdadeiros ídolos com pés de barro, durando pouco na memória do povo. Eles pouco ajudam na construção de uma vida digna e de uma sociedade mais fraterna e humana. Por que não podemos exaltar a memória daqueles que nos abrem caminho e nos ensinam como viver solidários e a construir uma sociedade mais justa e fraterna?

Imagem dos santos é expressão gostosa de nossa piedade e devoção popular; expressão de uma cultura que para nós tem muita importância.

DO LIVRO:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE-VOLUME 6
EDITORA SANTUÁRIO
Pe. Hélio Libardi, C.Ss.R.
http://www.redemptor.com.br

REFLETINDO A PALAVRA nº 927 - “Coração Eucarístico de Jesus”

Pe. Luiz Carlos de Oliveira CSsR

“Coração Eucarístico de Jesus”

Amor de Jesus na Eucaristia
S. Paulo escreveu: “Grande é o mistério da piedade: Ele foi manifestado na carne, justificado no Espírito, contemplado pelos anjos, proclamado às nações, crido no mundo, exaltado na glória (1Tm 3,16). Nossa piedade se baseia em Cristo. A devoção ao Coração Eucarístico de Jesus provém dos meados do século XIX e se desenvolveu, tendo se silenciado já há um tempo. Alguns Institutos a conservam. Pio XII, na encíclica “Haurietis aquas” (Buscareis as águas), promoveu essa devoção com estas palavras: “Não será fácil compreender a força do amor que levou Jesus Cristo a dar-se a nós como alimento espiritual, se não se fomenta de modo especial o culto ao Coração Eucarístico de Jesus”. Este culto não difere do culto que a Igreja tributa ao Sagrado Coração de Jesus. Ela venera com respeito, amor e gratidão, o símbolo do amor supremo pelo qual Jesus Cristo instituiu o sacramento da Eucaristia, para permanecer conosco. Com todo o direito, há de ser venerado com culto especial esse adorável desígnio do Coração de Cristo, demonstração suprema de seu amor”. Bento XV aprovou a devoção ao Coração Eucarístico de Jesus que nos dá a Santíssima Eucaristia. O que me leva a retomar este tema é lembrar que a devoção ao Sagrado Coração não é voltada para os benefícios que teremos, mas sim para ir ao mistério profundo do amor de Cristo. É o culto em seu sentido puro: estar voltado para Deus amando o Amor que se doou. Refletimos com Paulo: “Tereis assim a capacidade de compreender com todos os santos qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, e de conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo o conhecimento” (Ef 3,19).
Doçuras do amor
Rezamos na coleta da missa do Coração Eucarístico: “Senhor Jesus Cristo, que para derramar sobre os homens as riquezas de vosso amor, instituístes a Eucaristia e o sacerdócio, concedei-nos amar ardentemente vosso Coração e usar dignamente vossos dons”. Quem tem fé, descobre o amor, como interpreta Jeremias: “Com amor eterno eu te amei; por isso, compadecido, te atraí” (Jr 31,3). Este momento nos convida a entrar nas inenarráveis doçuras do amor (Innenarrabile dilectionis dulcedine). Somente aqui podemos aquilatar o quanto conhecemos da Eucaristia: o prazer de amar aquele que por amor se faz presente na Eucaristia. Este amor de profundo desapego de si, deixa-se cativar e envolver pelas malhas do amor de Cristo que se entregou. Quanto seria diferente nossa vida se tívessemos este amor que amando podéssemos aprender o amor que se doa e acolhe.
No fogo do amor
Temos ritos, celebrações, símbolos, mas falta o conteúdo o amor de louvor e agradecimento pelo amor demonstrado em se dar. Rezamos: “Senhor Jesus, que concedeis a vossa Igreja celebrar estes mistérios, para que ela mesma se ofereça junto convosco como hóstia santa, inflamai nossos corações com o fogo de vosso amor”(oferendas). Jesus se expressara: “Vim trazer fogo à terra, e como desejaria que já estivesse aceso!” (Lc 12,49). É este fogo que quer acender em nós com o amor de seu Coração presente na Eucaristia. Quando o recebemos partilhamos deste amor e o distribuimos. Cada Eucaristia que celebramos ou os momentos em que adoramos estamos agradecendo: “Elevo o cálice de minha salvação... Por isso oferto um sacrificio de louvor” (Sl 115,4.8). Se este fogo não se acende em nós, quão frio será o mundo!
(Maio 2010)

NOSSO BLOG HÁ UM ANO- 29 DE MAIO

CLICAR SOBRE OS LINK's
E
SETA DE RETORNO PARA VOLTAR


IRMÃO MANOEL ENTREVISTA O PE.FÁBRI CSsR!
http://uneserinterativa.blogspot.com/2009/05/do-site-do-irmao-manoel-cssr-httpbr.html
CONSTANTE APELO...NOVAS VOCAÇÕES REDENTORISTAS
http://uneserinterativa.blogspot.com/2009/05/o-constante-apelonovas-vocacoes.html
VOCÊ SABIA?
http://uneserinterativa.blogspot.com/2009/05/voce-sabia_29.html

P A R A B É N S

Comemora mais um aniversário:

BENONI LEMOS de Belo Horizonte - MG

PARABÉNS E MUITAS FELICIDADES!  QUE AS BÊNÇÃOS DO ALTÍSSIMO SEJAM ABUNDANTES! São os votos dos amigos da UNESER!
Um grande abraço! 

REMEMORANDO REDENTORISTAS - PE.FAGUNDES CSsR


Informa-nos a província redentorista do Rio de Janeiro sobre a ida para a eternidade há um ano do:

Dia 29/05/2009 - Padre João Fagundes Hauck
CSsR

RESQUIECAT IN PACE, PE.FAGUNDES!

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA


PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS

Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

29 de Maio − Sábado −

S. Maximino, bispo

Evangelho (Mc 11,27-33) “Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os anciãos aproximaram-se dele e perguntaram: ‘Com que autoridade fazes essas coisas?’.”

Sacerdotes, anciãos e mestres da lei consideravam-se como os únicos qualifi-cados e autorizados a falar em nome de Deus. Em muitos pontos Jesus não aceitava suas doutrinas, e apresentava um novo modo de relacionar-nos com Deus e com o próximo. Foi esse confronto que levou à condenação e à morte de Jesus, que se conservou fiel ao Pai e aos homens até as últimas consequências.

Oração
Senhor Jesus, creio que sois o Filho de Deus. Eu vos aceito como meu caminho, minha verdade e minha vida. Iluminai meu coração para que compreenda sempre mais profundamente vossa palavra. E dai-me a ajuda necessária para a por em prática. Ajudai-me a ser coerente com o evangelho que abracei, sem procurar acomodações e facilidades. Fazei que vos seja sempre fiel. Amém.

28 de maio de 2010

SANTA DO DIA 28 DE MAIO (Da américa Latina)

Santa Maria Ana de Paredes, virgem, +1645

Santa Maria Ana de Paredes nasceu em Quito, Equador, no dia 31 de Outubro de 1618. Órfã de pai aos quatro anos e de mãe dois anos mais tarde. Foi educada pela irmã mais velha. Jovem ainda, foi iniciada nos Exercícios de Santo Inácio de Loyola. Por várias vezes tentou abraçar a vida religiosa, quer como missionária no meio aos índios, quer como reclusa em algum convento. Por fim, foi apoiada pelos irmãos, que lhe deram alguns aposentos da casa, que Santa Maria Ana transformou em clausura. Passou ali a vida inteira recolhida, dedicando-se à penitência e à oração, saindo apenas para assistir à missa e para ajudar os pobres, os necessitados e consolar os infelizes. Em 1645, ofereceu a sua vida pelas vítimas da epidemia que assolava a cidade de Quito. Caindo gravemente enferma, morreu nesse mesmo ano. Foi canonizada por Pio XII, em 1950. É a primeira santa do Equador. Foi proclamada também heroína nacional.

www.ecclesia.pt

DO SITE BOLETIM DO PE.PELÁGIO (PE.CLÓVIS)

DIA 28 DE MAIO - SANTOS DO DIA

OS CÃES DE SÃO BERNARDO

Bernardo de Menthon, é um santo muito original. Prestou grande serviço aos peregrinos que iam a Roma, e precisavam transpor as montanhas dos Alpes cobertos de gelo e cheios de perigos. Amestrou cães para descobrir pessoas que se perdiam no meio da neve das montanhas. São chamados “cães de São Bernardo”. Construiu também uma hospedaria naquelas alturas inóspitas, para abrigar e socorrer, gratuitamente, os romeiros necessitados de alimento e ajuda. Essa hospedaria existe até hoje. Foi assim que São Bernardo de Menthon salvou a muitos peregrinos, arriscados a morrer no gelo ou extraviados no meio das montanhas. Como estamos vendo, Deus suscita santos conforme as necessidades de cada época.

ABANDONADO PELA MÃE
SÃO GERMANO (496-576) é uma das glórias do povo francês. Conta-se que ainda menino, foi abandonado pela mãe. Por isso a sua infância foi marcada por privações e pela ausência do afeto familiar. Passou a juventude como eremita numa região deserta e abandonada. Intimado a aceitar o bispado de Paris, nem por isso deixou de viver uma vida modesta e dedicada aos pobres. Repartia seus bens entre eles e atraía muitos para ouvir suas pregações. Conta a lenda que um dia mandou chamar um escrevente para gravar a data “28 de maio” na cabeceira de sua cama. Ninguém sabia o que significava isto, até o dia em que o santo bispo fechou os olhos para sempre. Era o dia 28 de maio de 576. Está sepultado na igreja de São Germano, a mais antiga de Paris, pois vem do século VI. Nela se encontram relíquias de personalidades famosas: São Vicente, Descartes etc.

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
Recomende este site aos seus amigos:
http://www.boletimpadrepelagio.org