CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


MAIO - 2017
De 03 a 11 - Viagem / Peregrinação a Portugal
De 20 a 21 - 7º ERESER CAMPINAS
De 15 a 30 - 2ª Missão UNESER em Rondônia

JUNHO - 2017
De 17 a 18 - 2º ERESER CAMPINAS

JULHO - 2017

De 05 a 15 - 3ª Peregrinação a Pé Caminho da Fé
De 14 a 16 - 37º ERESER PROVÍNCIA RIO/MINAS/ES
De 21 a 23 - 22º ENESER - APARECIDA

SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 02 a 04 de fevereiro de 2018
Local: Pedrinha (a ser confirmado)




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

31 de dezembro de 2012

Aniversários


.


.
No dia 19 de dezembro de 2012, na Matriz Basílica, às 19 horas e 30 minutos, em Aparecida-SP, celebramos o Jubileu de Prata do Pe. José Manoel Belo de Oliveira CSSR, (Pároco) e 41 anos de sacerdócio do  Pe. José Marques Dias CSSR (Vigário Paroquial). Participaram da Celebração Eucarística padres convidados, Pe. José Oscar Brandão CSSR e Pe. Victor Hugo Silveira Lapenta CSSR,  coordenadores das comunidades, representantes das Pastorais e  Movimentos e paroquianos.



Fonte: Site da Paróquia
.

Oração de todos dias

Oração da manhã para todos os dias

Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor.

Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade.

Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém

Oferta de todos dias



Ó Jesus, pelas mãos de Maria, Tua e minha mãe,

Te ofereço a minha mente, para Teus pensamentos.

Te ofereço a minha vontade para os teus desejos,


Te ofereço os meus sentidos para Tuas obras.

Faze que vivendo de Ti, trabalhando por Ti,

eu me transforme em Ti.

Ó Rei Divino, que sofrendo e morrendo na cruz salvastes o mundo!

O Evangelho do dia


Meditando o Evangelho de hoje

Dia Litúrgico: 31 de Dezembro (Dia sétimo da Oitava de Natal)
Evangelho (Jn 1,1-18): No princípio era a Palavra, e a Palavra estava junto de Deus, e a Palavra era Deus. Ela existia, no princípio, junto de Deus. Tudo foi feito por meio dela, e sem ela nada foi feito de tudo o que existe. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la.

Veio um homem, enviado por Deus; seu nome era João. Ele veio como testemunha, a fim de dar testemunho da luz, para que todos pudessem crer, por meio dele. Não era ele a luz, mas veio para dar testemunho da luz.

Esta era a luz verdadeira, que vindo ao mundo a todos ilumina. Ela estava no mundo, e o mundo foi feito por meio dela, mas o mundo não a reconheceu. Ela veio para o que era seu, mas os seus não a acolheram. A quantos, porém, a acolheram, deu-lhes poder de se tornarem filhos de Deus: são os que crêem no seu nome. Estes foram gerados não do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E a Palavra se fez carne e veio morar entre nós. Nós vimos a sua glória, glória que recebe do seu Pai como filho único, cheio de graça e de verdade.

João dá testemunho dele e proclama: «Foi dele que eu disse: ‘Aquele que vem depois de mim passou à minha frente, porque antes de mim ele já existia». De sua plenitude todos nós recebemos, graça por graça. Pois a Lei foi dada por meio de Moisés, a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Filho único, que é Deus e está na intimidade do Pai, foi quem o deu a conhecer».
Comentário: Rev. D. David COMPTE i Verdaguer (Manlleu, Barcelona, Espanha)
E a Palavra se fez carne
Hoje é o último dia do ano. Frequentemente, uma mistura de sentimentos —incluso contraditórios— sussurram nos nossos corações nesta data. É como se uma amostra dos diferentes momentos vividos, e dos que gostaríamos de ter vivido, se tornassem presentes na nossa memória. O Evangelho de hoje pode ajudar-nos a decantá-los para podermos começar o novo ano com um empurrão.

«A palavra era Deus (…). Tudo foi feito por meio dela» (Jo 1,1.3). No momento de fazer o balanço do ano, devemos ter presente que cada dia vivido é um dom recebido. Por isso, seja qual for o aproveitamento realizado, hoje devemos agradecer cada minuto do ano.

Mas o dom da vida não é completo. Estamos necessitados. Por isso o Evangelho de hoje aporta-nos uma palavra-chave: “acolher”. «E a Palavra se fez carne» (Jo 1,14). Acolher o próprio Deus! Deus, feito homem, fica ao nosso alcance. “Acolher” significa abrir-lhe as nossas portas, deixar que entre nas nossas vidas, nos nossos projetos, nos atos que enchem as nossas jornadas. Até que ponto acolhemos a Deus e lhe permitimos que entre em nós?

«Esta era a luz verdadeira, que vindo ao mundo a todos ilumina» (Jo 1,9). Acolher a Jesus quer dizer deixar-se guiar por Ele. Deixar que os seus critérios dêem luz tanto aos nossos pensamentos mais íntimos como á nossa atuação social e de trabalho. Que as nossas ações se relacionem com as suas!

«A vida era a luz» (Jo 1,4). Mas a fé é algo mais que uns critérios. É a nossa vida enxertada na Vida. Não é apenas esforço —que também—. É, sobretudo, dom e graça. Vida recebida no seio da Igreja, sobretudo mediante os sacramentos. Que lugar têm eles na minha vida cristã?

«A quantos, porém, a acolheram, deu-lhes poder de se tornarem filhos de Deus» (Jo 1,12). Todo um projeto apaixonante para o ano que vamos est
rear!

Vivências - De perto @ De longe


3865. Evangelho de segunda-feira (31-12-2012) - S. Silvestre - 1Jo 2, 18-21; Sl 95, 1-2.11-13; Jo 1, 1-18 - No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. No princípio, estava ela com Deus. Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. A Palavra estava no mundo - e o mundo foi feito por meio dela - mas o mundo não quis conhecê-la. Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade. Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

Recadinho: O tema de hoje é Deus Pai, criador do mundo, Jesus, verbo encarnado, que nos liberta, e João Batista, que veio preparar a vinda de Jesus. Jesus ilumina nossos caminhos. Felizes de nós se o reconhecemos e aceitamos ser iluminados por ele.
 
3866. Encerrando 2012... - “Deixo de lado o sonho que sonhava.
A miséria do mundo me revolta.
Quero pouco, muito pouco, quase nada.
A arquitetura que faço não importa.
O que eu quero é a pobreza superada,
a vida mais feliz, a pátria mais amada”.
(Trecho de um poema de Oscar Niemeyer, arquiteto, falecido em 2012, aos 104 anos) 

3867. Homem, zelador do jardim de Deus!
- “A arte não existe como resultado da mera materialidade. Nem mesmo os animais podem ser artistas, pois agem pelo instinto. Somente ao homem, a quem Deus incumbiu de cuidar de seu jardim, é que cabe, à imitação de Deus, moldar e transformar a natureza”.
(Leandro Arndt, historiador e estudante do Curso de Teologia da Arquidiocese de Brasília (DF)

3868. Na correria da vida
- O Papa Bento XVI respondeu a um seguidor que lhe pediu “sugestões para conseguir orar mais quando estamos tão ocupados com as solicitações de trabalho, da família e da sociedade”. E o Papa: “Oferece tudo o que fazes ao Senhor, pede a sua ajuda em todas as circunstâncias da vida e lembra-te de que Ele está sempre ao teu lado”.
Em outro “tweet”, o Papa diz: “A pessoa crente nunca está sozinha. Deus é a rocha segura sobre a qual construir a vida e o seu amor é sempre fiel”, escreveu o Papa em resposta à questão “Como viver a fé em Jesus Cristo num mundo sem esperança?”.
“No final do ano, peçamos que a Igreja, apesar dos seus limites, cresça sempre mais como casa de Deus”, assinala um terceiro “tweet” do Papa Bento XVI, com data de 21 de dezembro de 2012.
 
3869. Dia Mundial da Paz - É já de longa tradição o Papa enviar ao mundo uma mensagem para o dia Mundial da Paz, que ocorre sempre no dia 1º de janeiro. O tema para este ano de 2013 é “Bem aventurados os que trabalham pela Paz”. A cada ano que passa, esperamos por um mundo melhor. Que em cada dia de 2013 que surge, possamos contribuir para que a Paz venha a ser realidade entre nós!
Para contribuir para que ela aconteça, a partir da mensagem do Papa elaboramos 31 breves reflexões que estaremos publicando diariamente, a partir de amanhã, em nosso site, na página principal, em “Reflita hoje...”. Confira: www.aparecidadasaguas.com

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você                  
antes leu o texto evangélico indicado


                    31 ─ Segunda-feira ─ Santos: Silvestre I, Catarina Labouré


Evangelho (Jo 1,1-18) “Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. Mas, a todos que a receberam deu capacidade de se tornar filhos de Deus.”

Jesus é a Palavra reveladora da Trindade, o Verbo criador, a revelação do amor divino, a razão de ser do universo, que se fazendo homem nos faz filhos de Deus. Nele tudo nos é oferecido, se o aceitamos e acolhemos. E só ele pode transformar nosso coração, e dar-nos a fome e a sede de o receber. Só assim, de coração novo, é que o poderemos reconhecer e acolher como vida.

                                  Oração
Senhor Jesus, Filho de Deus, creio em vós, creio que sois a razão e o sentido de minha vida. Tomai conta de mim, afastai de mim a morte do mal, e dai-me cada vez mais intensa a vida nova, a plenitude da vossa graça e da vossa verdade. Sem vós nada sou, nem posso fazer qualquer bem. Fazei que esteja sempre unido convosco e assim até possa ser salvação para outros. Amém.
 



Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista 
flcastro@redemptor.com.br

Aniversariantes do dia



CASSIANO ANTÔNIO LEMES PELIZ
Turma de 1954 de Goiânia - GO

JOSÉ MACHADO BRAGA
de Aparecida - SP

GENÉSIO VALESI
de 1957 de São Paulo - SP

PADRE JOÃO JOSÉ FERREIRA
Comunidade do Seminário Santo Afonso - Aparecida
Festejando 46 anos de Ordenação Sacerdotal

Santos do dia

Festejamos hoje: Silvestre I, Catarina Labourê, Melânia, Donata

 
Santa Catarina Labourê

A chamada "medalha milagrosa" é fruto de uma visão que a religiosa vicentina Catarina Labouré teve da Virgem Maria em 1830. Na visão, a Imaculada apareceu como está na imagem e pronunciou a oração "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós, que recorremos a vós", exatamente como a conhecemos.

Irmã Catarina foi batizada com o nome de Zoe de Labouré. Filha de uma numerosa família de fazendeiros cristãos, nasceu em 2 de maio de 1806, na região de Borgonha, interior da França. Na infância, ficou órfã de mãe e desde então "adotou Mãe Maria" como sua guia, dedicando-lhe grande devoção. Cresceu estudiosa, obediente e muito piedosa. Aos dezoito anos, a vocação para a vida religiosa era forte, então pediu ao pai para segui-la, mas ele relutou.

Dada a insistência por anos a fio, ela já estava com vinte e quatro anos, antes de consentir preferiu mandá-la a Paris, para que testasse sua vocação. Chegou em abril de 1830 na cidade, e logo percebeu que estava certa na decisão, pois não se motivou com os encantos da vida agitada da sociedade urbana. Então, em maio, com autorização de seu pai, iniciou o noviciado no Convento das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Paris mesmo.

Quando recebeu o hábito das vicentinas, mudou o nome para irmã Catarina. A jovem noviça impressionava pelo fervor com que rezava na capela das vicentinas, diante do relicário de são Vicente de Paulo, onde tinha constantes visões. Contou ao confessor que primeiro lhe apareceu várias vezes o fundador, depois as visões foram substituídas por Jesus eucarístico e Cristo Rei, em junho do mesmo ano. Orientada pelo confessor, continuou com as orações, mas anotando tudo o que lhe acontecia nesses períodos. Assim fez, e continuou o seu trabalho num hospital de Paris.

Em junho, sempre de 1830, teve um ciclo de cinco aparições da Imaculada da medalha milagrosa, sendo três consideradas mais significativas. A primeira delas foi na noite de 18 de junho, quanto veio um anjo e a conduziu à capela da Casa-mãe, onde Catarina conversou mais de duas horas com Nossa Senhora, que avisou sobre os novos encontros.

Ela voltou a aparecer em novembro e dezembro. A que mais chamou a atenção foi a de 27 de novembro, quando veio em duas seqüências, que, por uma intuição interior, Catarina pensou em cunhar numa medalha. Foi assim que surgiram as primeiras, em junho do ano seguinte. Também foi criada a Associação das Filhas de Maria Imaculada, que propagou o culto a Nossa Senhora Imaculada através da medalha. Desde aquela época, passou a ser conhecida como "a medalha milagrosa", pelas centenas de curas, graças e conversões que produziu por intercessão de Maria.

Depois disso, as visões terminaram. Catarina Labouré morreu em 31 de dezembro de 1876, em Paris, onde trabalhou quarenta e cinco anos, no mesmo hospital designado desde o início de sua missão de religiosa vicentina.

Foi beatificada, em 1933, pelo papa Pio XI e canonizada pelo papa Pio XII em 1947. Seu corpo está guardado num esquife de cristal na capela onde ocorreram as aparições. Para a família vicentina, o Vaticano autorizou uma festa no dia 28 de novembro. A celebração universal a santa Catarina Labouré foi marcada no dia de sua morte pela Igreja de Roma.

30 de dezembro de 2012

Mensagem de fim de ano




          ADEUS ANO VELHO E
              FELIZ ANO NOVO!

Mais um ano se passa e juntos podemos comemorar a virada de um novo tempo. E para que o Ano seja realmente novo, e não apenas uma mudança de calendário, na matéria de destaque dessa semana, o site traz uma série especial com reflexões sobre o ANO NOVO. Se Ano Novo é Vida Nova, o que você deseja para 2013?  Como alimentar a Esperança de um novo tempo?...  O SITE deseja que 2013 seja um ano abençoado e que você tenha força, fé, sabedoria e ousadia para lutar pelos seus sonhos com muita paz, saúde e alegriaFELIZ ANO NOVO! 

Fonte: Santuário N. Sra. Perpétuo Socorro - Campos dos Goytacazes - RJ

PPS ESPECIAL


[aparecidadasaguas] PPS para a Solenidade da Sagrada Família - 30 de dezembro‏

Estamos no Ano Litúrgico C
Evangelho - Lc 2, 41-52
A Sagrada Família de Nazaré é exemplo de vida comunitária vivida no amor, banhada pelo sofrimento.
Procuremos ver se nossa família vive esse exemplo da fé na vontade de Deus, que muitas vezes traça caminho estranho aos nossos.
Procuremos ver se não estamos desistindo de fazer esforço e perdendo a coragem de buscar a paz para nosso ambiente familiar. Jesus, Maria e José contam com nosso esforço!
---------
Veja em nosso site, PPS, Tempo de Natal Ano C, Sagrada Família. Clic:
http://www.aparecidadasaguas.com/index.php?c=28&conteudo=15&Tempo de Natal
----
Se quiser ajudar nas reflexões, deixe lá sua mensagem!
Em união de preces, fraternalmente,
p. Geraldo Rodrigues.
========
Endereços de e-mail do grupo
Link relacionado:
www.aparecidadasaguas.com
Para ENTRAR no grupo > Envie um e-mail (em branco) para:
aparecidadasaguas-subscribe@yahoogrupos.com.br
Para SAIR do grupo > Envie um e-mail (em branco) para:
aparecidadasaguas-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
.
Se nossos boletins lhe agradam, indique-os PARA SUA LISTA DE CONTATOS. ISTO TAMBÉM É FAZER APOSTOLADO. PARA AGILIZAR O SEU INGRESSO, INSTRUA A:
CLICAR NO ENDEREÇO ABAIXO E ENVIAR UM E-MAIL (PODE SER EM BRANCO) PARA:
aparecidadasaguas-subscribe@yahoogrupos.com.br a partir daí, siga os procedimentos solicitados e bem vindo ao Grupo Vivências.
Para SAIR do grupo > Envie um e-mail (em branco) para:
aparecidadasaguas-unsubscribe@yahoogrupos.com.br
========
Nossos boletins podem ser encontrados sempre em nosso site: www.aparecidadasaguas.com
Mas quando faltar por alguns dias, lembre-se: poderá sempre encontrar pelo menos o Evangelho do dia e nossos “Recadinhos” em torno dele.
Abraços. E que o Ano Novo seja repleto de bênçãos de Deus e de muita paz!
 
 P. Geraldo Rodrigues, CSsR

========= 
Quem colabora com a evangelização
tem a mesma recompensa de quem evangeliza!
Participe. Sua presença é alegria!
Seu papel insubstituível! 

Oração de todos dias

Oração da manhã para todos os dias

Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor.

Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade.

Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém

Oferta de todos dias



Ó Jesus, pelas mãos de Maria, Tua e minha mãe,

Te ofereço a minha mente, para Teus pensamentos.

Te ofereço a minha vontade para os teus desejos,


Te ofereço os meus sentidos para Tuas obras.

Faze que vivendo de Ti, trabalhando por Ti,

eu me transforme em Ti.

Ó Rei Divino, que sofrendo e morrendo na cruz salvastes o mundo!

A Palavra de Deus na vida - Liturgia


1ª Leitura - Eclo 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14)
Quem teme o Senhor, honra seus pais.
Leitura do Livro do Eclesiástico 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14)
3Deus honra o pai nos filhos
e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe.
4Quem honra o seu pai,
alcança o perdão dos pecados;
evita cometê-los
e será ouvido na oração quotidiana.
5Quem respeita a sua mãe
é como alguém que ajunta tesouros.
6Quem honra o seu pai,
terá alegria com seus próprios filhos;
e, no dia em que orar, será atendido.
7Quem respeita o seu pai, terá vida longa,
e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe.
14Meu filho, ampara o teu pai na velhice
e não lhe causes desgosto enquanto ele vive.
15Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez,
procura ser compreensivo para com ele;
não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida,
a caridade feita a teu pai não será esquecida,
16mas servirá para reparar os teus pecados
17ae, na justiça, será para tua edificação.
Palavra do Senhor
 
Salmo - Sl 127,1-2.3.4-5 (R. Cf 1)
R. Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos!

Feliz és tu se temes o Senhor*
e trilhas seus caminhos!
Do trabalho de tuas mãos hás de viver,*
serás feliz, tudo irá bem! R.
A tua esposa é uma videira bem fecunda*
no coração da tua casa;
os teus filhos são rebentos de oliveira*
ao redor de tua mesa. R.
Será assim abençoado todo homem*
que teme o Senhor.
O Senhor te abençoe de Sião,*
cada dia de tua vida.
 
2ª Leitura - Cl 3,12-21
A vida da família no Senhor.
Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 3,12-21
Irmãos:
Vós sois amados por Deus,
sois os seus santos eleitos.
Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia,
bondade, humildade, mansidão e paciência,
suportando-vos uns aos outros
e perdoando-vos mutuamente,
se um tiver queixa contra o outro.
Como o Senhor vos perdoou,
assim perdoai vós também.
Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros,
pois o amor é o vínculo da perfeição.
Que a paz de Cristo reine em vossos corações,
à qual fostes chamados como membros de um só corpo.
E sede agradecidos.
Que a palavra de Cristo, com toda a sua riqueza,
habite em vós.
Ensinai e admoestai-vos uns aos outros com toda a
sabedoria.
Do fundo dos vossos corações, cantai a Deus
salmos, hinos e cânticos espirituais,
em ação de graças.
Tudo o que fizerdes, em palavras ou obras,
seja feito em nome do Senhor Jesus Cristo.
Por meio dele dai graças a Deus, o Pai.
Esposas, sede solícitas para com vossos maridos,
como convém, no Senhor.
Maridos, amai vossas esposas
e não sejais grosseiros com elas.
Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais,
pois isso é bom e correto no Senhor.
Pais, não intimideis os vossos filhos,
para que eles não desanimem.
Palavra do Senhor. 
 
Evangelho - Lc 2,22-40
O menino crescia cheio de sabedoria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2,22-40
Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. Conforme está escrito na Lei do Senhor: 'Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor.' Foram também oferecer o sacrifício - um par de rolas ou dois pombinhos - como está ordenado na Lei do Senhor. Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele e lhe havia anunciado que nóo morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor. Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 'Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel.' O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: 'Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma.' Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Nóo saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para Nazaré, sua cidade. O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele. Palavra da Salvação. 

A Palavra de Deus na vida - Homilia


Posted: 28 Dec 2012 11:03 AM PST
Evangelho: Lucas 2,41-52


41 Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 
42 Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 
43 Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem. 
44 Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 
45 Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 
46 Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. 
47 Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 
48 Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse:
— “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”.
49 Jesus respondeu:
— “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?”
50 Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera.
51 Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas.
52 E Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens.

JOSÉ ANTONIO PAGOLA

            QUE FAMÍLIA?

Hoje é o dia da família cristã. Uma festa estabelecida recentemente para que os cristãos celebrem e aprofundem o que possa ser um projeto familiar entendido e vivido a partir do espírito de Jesus.

Não basta defender, de maneira abstrata, o valor da família. Tampouco, é suficiente imaginar a vida familiar segundo o modelo da família de Nazaré, idealizada segundo a nossa concepção de família tradicional. Seguir Jesus pode exigir, às vezes, questionar e transformar esquemas e costumes muito arraigados em nós.

A família não é para Jesus algo absoluto e intocável. Mais ainda. Aquilo que é decisivo não é a família de sangue, mas essa grande família que nós, humanos, temos de ir construindo escutando o desejo do único Pai de todos. Inclusive os seus pais terão de aprendê-lo, não sem problemas e conflitos.

Segundo o relato de Lucas, os pais de Jesus o buscam aflitos, ao descobrir que abandonou-os sem preocupar-se com eles. Como pode agir assim? Sua mãe o repreende quando o encontra: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. Jesus os surpreende com uma resposta inesperada: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?”.

Seus pais "não o compreenderam". Somente aprofundando em suas palavras e em seu comportamento diante de sua família descobriram, progressivamente, que, para Jesus, em primeiro lugar está a família humana: uma sociedade mais fraterna, justa e solidária, tal como Deus o quer.

Não podemos celebrar responsavelmente a festa de hoje sem escutar o desafio à nossa fé. Como são nossas famílias? Vivem comprometidas com uma sociedade melhor e mais humana ou fechadas exclusivamente em seus próprios interesses? Educam para a solidariedade, a busca da paz, a sensibilidade para com os necessitados, a compaixão, ou ensinam a viver para o bem-estar insaciável, o máximo lucro e o esquecimento dos demais?

O que está acontecendo em nossas casas? Cuida-se da fé, recorda-se Jesus Cristo, aprende-se a rezar, ou somente se transmite indiferença, incredulidade e vazio de Deus? Educa-se para viver segundo uma consciência moral responsável, sadia, coerente com a fé cristã, ou se favorece um estilo de vida superficial, sem metas nem ideais, sem critérios nem sentido último?

           UMA FAMÍLIA DIFERENTE

Pode dizer algo, ao homem e à mulher de hoje, o desejo de Deus de um crente do século onze? É permitido publicar sua oração num jornal de nossos dias? É uma provocação de mal gosto? Uma ingenuidade? Pode ser uma "chama" diferente para aqueles que buscam algo mais que bem-estar material? Eu duvidei antes de transcrever estes fragmentos da célebre oração de Anselmo de Cantuária [1033 a 1109]. Talvez sejam, para alguém, um "presente de Natal".

«Vamos lá, ó homem, deixa por um momento tuas ocupações habituais; entra um instante em ti mesmo, longe do tumulto de teus pensamentos. Lança fora de ti as preocupações paralisantes; afasta de ti as tuas inquietações laboriosas. Dedica algum tempo a Deus e descansa, apenas por um momento, em sua presença... Exclui tudo, exceto a Deus e ao que pode ajudar-te a buscá-lo...

Agora, diz a Deus: busco o teu rosto, Senhor, desejo ver teu rosto... Ensina ao meu coração onde e como buscar-te, onde e como encontrar-te... Se não estás aqui, onde te buscarei? Se estás por todo lugar, como não descubro a tua presença?... Jamais te vi, Senhor, Deus meu; não conheço o teu rosto.

O que fará este teu desterrado longe de ti? O que fará teu servidor, ansioso por teu amor e tão distante de teu rosto? Ele deseja ver-te, e o teu rosto está muito longe. Deseja aproximar-se de ti, e tua morada é inacessível. Arde de desejo de encontrar-te, e ignora onde vives. Não suspira mais que por ti, e jamais viu teu rosto...

Tu me criaste... e me concedeste todos os bens que possuo, e ainda não te conheço. Criaste-me para ver-te, e todavia, nada fiz daquilo para o qual fui criado...

Ensina-me a buscar-te e mostra-te a quem te busca porque não posso ir em tua busca a não ser que tu me ensines, e não posso encontrar-te se tu não te manifestas. Desejando te buscarei, buscando te desejarei, amando te encontrarei e encontrando-te te amarei».

Tradução do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.

Fonte: MUSICALITURGICA.COM - Homilías de José A. Pagola - Quarta-feira, 26 de dezembro de 2012 - 17h13 - Internet: http://www.musicaliturgica.com/0000009a2106d5d04.php

O Evangelho do dia


Meditando o Evangelho de hoje

Dia Litúrgico: A Sagrada Família (C)
Evangelho (Lc 2,41-52): Todos os anos, os pais de Jesus iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. Quando completou doze anos, eles foram para a festa, como de costume. Terminados os dias da festa, enquanto eles voltavam, Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais percebessem. Pensando que se encontrasse na caravana, caminharam um dia inteiro. Começaram então a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. Mas, como não o encontrassem, voltaram a Jerusalém, procurando-o.

Depois de três dias, o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Todos aqueles que ouviam o menino ficavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. Quando o viram, seus pais ficaram comovidos, e sua mãe lhe disse: «Filho, por que agiste assim conosco? Olha, teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura!» Ele respondeu: «Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devo estar naquilo que é de meu pai?» Eles, porém, não compreenderam a palavra que ele lhes falou.

Jesus desceu, então, com seus pais para Nazaré e era obediente a eles. Sua mãe guardava todas estas coisas no coração. E Jesus ia crescendo em sabedoria, tamanho e graça diante de Deus e dos homens.
Comentário: Rev. D. Joan Ant. MATEO i García (La Fuliola, Lleida, Espanha)
O encontraram no templo, sentado entre os mestres. Ficavam maravilhados com sua inteligência
Hoje contemplamos, como continuação do Mistério da Encarnação, a inserção do Filho de Deus na comunidade humana por excelência, a família e, a progressiva educação de Jesus por parte de José e Maria. Como diz o Evangelho, «E Jesus ia crescendo em sabedoria, tamanho e graça diante de Deus e dos homens» (Lc 2,52).

O livro do Eclesiástico, lembra-nos que «Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe» (Si 3,2). Jesus tem doze anos e manifesta a boa educação recebida no lar de Nazaré. A sabedoria que mostra evidencia, sem dúvidas, a ação do Espírito Santo, mas também o inegável bom saber educador de José e Maria. A inquietação de Maria e José põe de manifesto sua solicitude educadora e sua companhia amorosa para com Jesus.

Não é necessário fazer grandes arrazoamentos para ver que hoje, mais do que nunca, é necessário que a família assuma com força a missão educadora que Deus lhe confiou. Educar é introduzir na realidade e, somente o pode fazer aquele que a vive com sentido. Os pais e mães cristãos devem educar desde Cristo, fonte de sentido e de sabedoria.

Difícilmente podem pôr remédio aos déficit de educação do lar. Tudo aquilo que não se aprende em casa não se aprende fora, se não é com grande dificuldade. Jesus vivia e aprendia com naturalidade no lar de Nazaré as virtudes que José e Maria exerciam constantemente: espírito de serviço a Deus e aos homens, piedade, amor ao trabalho bem feito, solicitude de uns pelos outros, delicadeza, respeito, horror ao pecado... As crianças, para crescerem com cristãos, necessitam testemunhos e, se estes são os pais, essas crianças serão afortunadas.

É necessário que todos vamos hoje buscar a sabedoria de Cristo para levá-la a nossas famílias. Um antigo escritor, Orígenes, comentado no Evangelho de hoje, dizia que é necessário que aquele que procura Cristo, o procure não de maneira negligente e com desleixo, como o fazem alguns que não o acham nunca. Há que procurá-lo com “inquietude”, com grande afã, como o procuravam José e Maria.

Vivências - De perto @ De longe


3860. Evangelho de domingo - Sagrada Família (30-12-2012) - Eclo 3, 3-7.14-17a; Sl 127, 1-5; Cl 3, 12-21; Lc 2, 41-52 - Cada ano, os pais de Jesus costumavam subir até Jerusalém para a festa da Páscoa.
Quando Jesus completou doze anos, eles foram para a festa, como de costume.
Acabada a festa, quando iam voltando, o menino Jesus ficou em Jerusalém e seus pais não o perceberam. Pensavam que estivesse na caravana. Depois de um dia de caminho, começaram a procurar o menino entre os parentes e conhecidos. Não o encontraram e por isso voltaram a Jerusalém para procurá-lo.
Depois de três dias, encontraram-no no Templo. Estava sentado entre os doutores, escutando e perguntando. Todos que ouviam o menino estavam admirados com sua inteligência e suas respostas.
Vendo-o, seus pais ficaram comovidos. E sua mãe disse: - “Meu filho, por que você fez isso conosco? Seu pai e eu, angustiados, andávamos à sua procura”. E o menino respondeu: “Por que me procuravam? Não sabiam que é preciso eu estar à disposição de meu Pai?”
Mas eles não compreenderam o que lhes tinha dito. O menino desceu com eles para Nazaré e continuou obediente a eles. Sua mãe guardava fielmente essas lembranças no coração. E Jesus crescia em sabedoria, idade e graça, diante de Deus e dos homens.

Recadinho: - É fácil hoje envolver os filhos nas coisas da fé? - É difícil cumprir os preceitos da Igreja? - Ocupo-me em primeiro lugar das coisas de Deus? - Consigo crescer espiritualmente? - Rezo em família? Como e quando?

3861. Família de Nazaré: testemunho de vida em família!
- No dia 17 de novembro de 2012, realizou-se o terceiro casamento comunitário, dos últimos anos, na Paróquia N. Sra. da Guia, da cidade de Trindade (GO). Explica P. Mário Rodrigues Paim, Missionário Redentorista, pároco e Vigário Episcopal de Trindade (GO): “Eram casais que já moravam juntos. Alguns até há muito tempo. Foi um momento em que a celebração coroou todo um processo de preparação que levou os oito casais de “noivos” a entenderem melhor o sentido e a vivência do sacramento do Matrimônio, que não é apenas uma bênção, mas é um compromisso de fé pessoal e comunitária”.

3862. Matrimônio sem engajamento na Comunidade não tem sentido
- Continua alertando P. Mário Rodrigues Paim: “Não faz sentido um casal receber o sacramento do Matrimônio, seja qualquer outro, se não houver uma mudança pessoal e um engajamento na Comunidade. Se não é assim, torna-se praticamente inútil. Pois, quando se recebe um sacramento, a pessoa faz a diferença onde vive e atua, na família, na comunidade e na sociedade”.

3863. Os sacramentos requerem preparação
- P. Paim detalha mais o assunto: “Uma criança, um jovem ou um adulto que se prepara para receber o sacramento da Eucaristia ou da Crisma, como pode estar preparado se não é um bom aluno, não se torna um melhor filho, não assume o trabalho para valer, não se preocupa em ser melhor na convivência com as pessoas e ter uma participação na Igreja, na comunidade, assumindo uma pastoral?!”

3864. Sobre o casamento comunitário
- Comenta P. Mário Paim que “não foi fácil para a maioria dos casais entender a necessidade de uma preparação mais longa, pois quando decidem, querem se casar logo. A primeira dificuldade é o casal chegar a essa ideia de casar na Igreja. Normalmente é a esposa que tem o desejo de casar, pois o marido acha desnecessário. Acha que não faz mais sentido, pois já moram juntos há tanto tempo e vivem até razoavelmente bem. Ou, pior ainda, é que pode dar azar!
Imagine algo de Deus, de fé, dar azar! A verdade é que é desse tipo de pessoas que se constitui uma grande parte dos nossos queridos católicos”. É preciso estar atento a isso. Cada casal tem uma história.
Mas normalmente é a mulher que se interessa, pois para ela falta a “bênção do padre na igreja” e isso é muito importante para ela. Os participantes do casamento comunitário tiveram antes reuniões com um grupo de casais para se entrosarem com outros casais, recebendo uma formação vivencial através de palestras e reuniões nas famílias. Por fim o último passo foi a participação num encontro de casais, onde fizeram uma grande experiência de fé, confirmando tudo que receberam no tempo de formação".

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você                  
antes leu o texto evangélico indicado



                 30 ─ Domingo da Sagrada Família ─ Santos: Anísia, Libério

Evangelho (Lc 2,41-52) “Filho, por que agiste assim conosco? ... Ele respondeu: ─ Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo estar na casa de meu pai?”     

Essa a primeira palavra de Jesus conservada pela tradição evangélica. O próprio texto reconhece que é uma palavra misteriosa, porque diz: “Eles (José e Maria), porém, não compreenderam a palavra que ele lhes falou”. Diante da angústia de seus pais, Maria e José, Jesus fala de outro pai, que dá sentido a sua vida. Não há dúvida nenhuma  que ele se proclama Filho de Deus num sentido todo especial. Mas sua frase também nos coloca diante de uma realidade central: só Deus é absoluto, e absoluta é nossa dependência diante dele. Tudo o mais em nossa vida é secundário e relativo, e não pode antepor-se ao nosso relacionamento filial com ele. Também nós temos de estar sempre na casa do Pai, como filhos e filhas que amam e são amados. Isso é que importa.

                                                                         Oração
Senhor, fui criado porque me amastes antes ainda que eu existisse, fui criado para vos amar e bendizer. Em minha vida nada é mais importante do que estar convosco e caminhar para uma união cada vez mais profunda convosco. Ajudai-me a colocar tudo o mais em segundo plano, para não perder de vista o que de fato importa. Creio que só assim o secundário se torna importante. Só assim são importantes o amor que nos une, o trabalho, a criação, as alegrias e lágrimas, tudo. Só assim tudo isso, que passa tão rápido, ganha valor de eternidade. Senhor, ensinai-me a ter os olhos do coração sempre fixos em vós para não perder o rumo, e não acabar pensando que as belezas do caminho já são as riquezas de vossa casa. Amém.





Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista 
flcastro@redemptor.com.br