CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS
De 29 a 01/10 - ERESER CURITIBA

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 26 A 28 de janeiro de 2018
Local: Vila Santo Afonso - Pedrinha
Tema: A Espiritualidade Redentorista na Prática
Orientador: Padre Alfredo Viana Avelar, CSsR - Rio




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

31 de janeiro de 2012

'Sete Maravilhas da Estrada Real'

Santuário Nacional eleito pelos internautas uma das 'Sete Maravilhas da Estrada Real'

    

APARECIDA, 31 Jan. 12 / 08:04 am (ACI)

O complexo turístico Estrada Real elegeu os sete atrativos mais belos de seu percurso, através do concurso ‘Sete Maravilhas da Estrada Real’. O Santuário Nacional de Aparecida, maior templo mariano do mundo, está entre os que foram eleitos pelos internautas ao longo do concurso.

O Portal A12, do Santuário Nacional, divulgou que a premiação aconteceu nesta segunda-feira (30) através do Twitter oficial do Instituto Estrada Real.

Entre eles estão: Cachoeira do Tabuleiro, Gruta da Lapinha, Parque Nacional da Serra do Cipó, Praça Minas Gerais, em Mariana, Santuário Nacional de Aparecida, Santuário do Caraça, em Catas Altas e o Teatro Municipal de Sabará.

A Estrada Real, que liga Minas Gerais ao Estado do Rio de Janeiro, tem inúmeros atrativos turísticos no meio do caminho.

Para ver as fotos dos monumentos eleitos, visite: http://www.institutoestradareal.com.br/

Oração de todos os dias




Oração da manhã para todos os dias
Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor.
Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade.
Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

Oferta de todos os dias


Ó Jesus, pelas mãos de Maria, Tua e minha mãe,
Te ofereço a minha mente, para Teus pensamentos.
Te ofereço a minha vontade para os teus desejos,

Te ofereço os meus sentidos para Tuas obras.
Faze que vivendo de Ti, trabalhando por Ti,
eu me transforme em Ti.
Ó Rei Divino, que sofrendo e morrendo na cruz salvastes o mundo!
Amém.

Evangelho do dia

Ano B - Dia: 31/01/2012



Jesus cura duas mulheres Leitura OranteMc 5,21-43

Jesus voltou para o lado oeste do lago, e muitas pessoas foram se encontrar com ele na praia. Um homem chamado Jairo, chefe da sinagoga, foi e se jogou aos pés de Jesus, pedindo com muita insistência:
- A minha filha está morrendo! Venha comigo e ponha as mãos sobre ela para que sare e viva!
E Jesus foi com ele. Uma grande multidão foi junto e o apertava de todos os lados.
Chegou ali uma mulher que fazia doze anos que estava com uma hemorragia. Havia gastado tudo o que tinha, tratando-se com muitos médicos. Estes a fizeram sofrer muito; mas, em vez de melhorar, ela havia piorado cada vez mais. Ela havia escutado falar de Jesus; então entrou no meio da multidão e, chegando por trás dele, tocou na sua capa, pois pensava assim: "Se eu apenas tocar na capa dele, ficarei curada." Logo o sangue parou de escorrer, e ela teve certeza de que estava curada. No mesmo instante Jesus sentiu que dele havia saído poder. Então virou-se no meio da multidão e perguntou:
- Quem foi que tocou na minha capa?
Os discípulos responderam:
- O senhor está vendo como esta gente o está apertando de todos os lados e ainda pergunta isso?
Mas Jesus ficou olhando em volta para ver quem tinha feito aquilo. Então a mulher, sabendo o que lhe havia acontecido, atirou-se aos pés dele, tremendo de medo, e contou tudo. E Jesus disse:
- Minha filha, você sarou porque teve fé. Vá em paz; você está livre do seu sofrimento.
Jesus ainda estava falando, quando chegaram alguns empregados da casa de Jairo e disseram:
- Seu Jairo, a menina já morreu. Não aborreça mais o Mestre.
Mas Jesus não se importou com a notícia e disse a Jairo:
- Não tenha medo; tenha fé!
Jesus deixou que fossem com ele Pedro e os irmãos Tiago e João, e ninguém mais. Quando entraram na casa de Jairo, Jesus encontrou ali uma confusão geral, com todos chorando alto e gritando. Então ele disse:
- Por que tanto choro e tanta confusão? A menina não morreu; ela está dormindo.
Então eles começaram a caçoar dele. Mas Jesus mandou que todos saíssem e, junto com os três discípulos e os pais da menina, entrou no quarto onde ela estava. Pegou-a pela mão e disse:
- "Talitá cumi!" (Isto quer dizer: "Menina, eu digo a você: Levante-se!")
No mesmo instante, a menina, que tinha doze anos, levantou-se e começou a andar. E todos ficaram muito admirados. Então Jesus ordenou que de jeito nenhum espalhassem a notícia dessa cura. E mandou que dessem comida à menina.


Leitura Orante
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Preparo-me para a Leitura, rezando:

Jesus Mestre, que dissestes:
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles",
ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade:
iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho:
fazei-nos dóceis ao vosso seguimento.
Sois a Vida:
transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos
abundantes de santidade e missão. (Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade) - O que a Palavra diz?
Preparando-me para a Leitura Orante, invoco o Espírito Santo:
A Vós, Espírito de Verdade, consagro a mente,
a fantasia e a memória: iluminai-me.
Fazei-me conhecer Jesus Cristo
e compreender o seu Evangelho
e a doutrina da Santa Igreja.
(Bem-aventurado Alberione)

Leio o texto do Evangelho de hoje, na minha Bíblia: Mc 5,21-43
Procuro entender melhor o texto:
Jairo era chefe da sinagoga. Devia interpretar a lei, conduzir a oração na sinagoga, ler as Escrituras. Era alguém influente em sua comunidade.
Quando Jesus chegou e a multidão o acolheu, ainda na praia, Jairo, foi também a ele, em busca de socorro para sua filha que estava à morte. A menina, de 12 anos, sofria de algo muito grave. Jesus acompanhava Jairo quando uma mulher que, há doze anos, sofria de uma hemorragia, o tocou e ficou curada. A atenção ao chefe da sinagoga não distraiu Jesus da atenção para com os milhões de pobres e excluídos, representados naquela mulher anônima.
Na casa do chefe da sinagoga, contra toda esperança de vida, Jesus tomou a menina pela mão, ordenou que se levantasse e ela se levantou, e pediu que dessem de comer à menina - sinal de que estava viva!
Duas mulheres, numa cultura em que a mulher não era considerada. Nos dois casos Jesus devolveu a vida e a alegria. E à mulher que sentia medo ao ser flagrada por tocar-lhe a capa, Jesus disse: "Você sarou porque teve fé". O mesmo disse a Jairo: "Não tenha medo, tenha fé!"

2. Meditação (Caminho) - O que a Palavra diz para mim?
Será que, às vezes, o meu medo não é maior que a minha fé? Prefiro ficar como estou e não busco ajuda de Deus que é maior do que tudo!Será que meus problemas são maiores que a minha fé? E a batalha da vida, não parece, às vezes, tomar dimensões maiores que a minha fé?
Admito que a minha fé está um tanto anêmica e precisa de um tratamento, um toque na capa de Jesus. Nestes casos, o melhor restaurador é a oração. De preferência, a oração da Palavra, um encontro profundo com Jesus Mestre. Disseram os bispos, em Aparecida: "Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história..." (DAp 18).

3. Oração (Vida) - O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Como Jairo, prostro-me aos pés de Jesus e suplico-lhe:
Senhor Jesus, Mestre, Verdade, Caminho e Vida,
vem até a minha casa, a minha família, ao meu trabalho, ao meu mundo.
Ilumina os cantos escuros da minha vida com a tua Verdade.
Mostra-me o Caminho certo que devo seguir.
Dá-me tua mão. Levanta-me da morte de meus ideais, de meus projetos.
Restaura-me as forças com a tua Vida.

4. Contemplação (Vida/Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar será de fé, na certeza de que Deus vem ao meu encontro sempre.
Um olhar de fé que me permite tocar o Senhor que passa por mim a cada instante no meio das pessoas.
Um olhar de fé me faz levantar mesmo quando as pessoas me vêem sem coragem, sem forças, sem vida!
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Irmã Patrícia Silva, fsp 

Vivências - De perto @ De longe


2480. Evangelho de terça-feira (31-01-2012) - S. João Bosco - 2Sm 18, 9-10.14b.24-25a.30-19,3; Sl 85, 1-6; Mc 5, 21-43 - Jesus atravessou de novo, numa barca, para a outra margem. Uma numerosa multidão se reuniu junto dele, e Jesus ficou na praia. Aproximou-se, então, um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo. Quando viu Jesus, caiu a seus pés, e pediu com insistência: “Minha filhinha está nas últimas. Vem e põe as mãos sobre ela, para que ela sare e viva!” Jesus então o acompanhou. Numerosa multidão o seguia e comprimia. Ora, achava-se ali uma mulher que, há doze anos, estava com hemorragia; tinha sofrido nas mãos de muitos médicos, gastou tudo o que possuía, e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais.
Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se dele por detrás, no meio da multidão, e tocou na sua roupa. Ela pensava: “Se eu ao menos tocar na roupa dele, ficarei curada”. A hemorragia parou imediatamente, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença. Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele. E, voltando-se no meio da multidão, perguntou: “Quem tocou na minha roupa?” Os discípulos disseram: “Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: “Quem me tocou”?” Ele, porém, olhava ao redor para ver quem havia feito aquilo. A mulher, cheia de medo e tremendo, percebendo o que lhe havia acontecido, veio e caiu aos pés de Jesus, e contou-lhe toda a verdade. Ele lhe disse: “Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença”.
Ele estava ainda falando, quando chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga, e disseram a Jairo: “Tua filha morreu. Por que ainda incomodar o mestre?” Jesus ouviu a notícia e disse ao chefe da sinagoga: “Não tenhas medo. Basta ter fé!” E não deixou que ninguém o acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e seu irmão João. Quando chegaram à casa do chefe da sinagoga, Jesus viu a confusão e como estavam chorando e gritando.
Então, ele entrou e disse: “Por que essa confusão e esse choro? A criança não morreu, mas está dormindo”. Começaram então a caçoar dele. Mas, ele mandou que todos saíssem, menos o pai e a mãe da menina, e os três discípulos que o acompanhavam. Depois entraram no quarto onde estava a criança. Jesus pegou na mão da menina e disse: “Talitá cum” - que quer dizer: “Menina, levanta-te!” Ela levantou-se imediatamente e começou a andar, pois tinha doze anos. E todos ficaram admirados. Ele recomendou com insistência que ninguém ficasse sabendo daquilo. E mandou dar de comer à menina.
Recadinho: - Será que muitas vezes não corremos o risco de “dormir” com nossos erros e incoerências de vida? - O que faço para que minha fé aumente? - Tenho forças para colocar tudo nas mãos de Deus?
- Procuro compreender que o fim desta vida é o nascer para a Eternidade em Deus? - Diante de um mal físico tenho forças para me colocar com fé nas mãos de Deus?
2481. Movimento no Santuário Nacional - Conforme dados estatísticos fornecidos pelo Santuário Nacional de Aparecida, nos dias de semana de 23 a 27 de janeiro/2012, circularam pelo Santuário 60.459 visitantes. Só no dia 25 de janeiro, feriado na Capital Paulista, o número de visitantes foi de 20.133 pessoas. No sábado, 28 de janeiro, visitaram o Santuário 44.685 pessoas e, no domingo, 29 de janeiro, o número foi de 64.834 peregrinos. A previsão para o próximo fim de semana é o Santuário Nacional receber 30.064 pessoas no sábado, dia 04 de fevereiro; e 46.150 no domingo, dia 05.

2482. Iraque: Um lugar de oração e de encontro com muçulmanos - Agora, no início de 2012, um monge, três postulantes e uma noviça estão trabalhando no Curdistão iraquiano para criar um lugar de oração e de encontro com muçulmanos. Os cinco religiosos sírios animarão uma comunidade na antiga paróquia da Virgem Maria, no coração da cidadezinha curda iraquiana de Sulaymanya. Quer ser símbolo de esperança e de compromisso, para dar novas perspectivas aos cristãos que permaneceram no local.
Na igreja, estão sendo pintadas as salas que receberão os visitantes, reformadas algumas paredes e, no lugar de velhos assentos, serão colocados tapetes para a oração, como era o antigo costume cristão oriental e do islamismo. A ideia é criar um lugar onde todo fiel, prescindindo de sua fé, possa encontrar sua casa, aprender a dialogar e rezar.

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

APOIO
Toldos Paraíso - em lona ou chapa de policarbonato - placas - faixas - luminosos - banners - adesivos
Tel (35) 3651 2745 -
toldosparaiso@hotmail.com - Rua José Caetano da Costa, 26 - Paraisópolis (MG)

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado


31 ─ Terça-feira ─ S. João Bosco, Sta. Marcela
 

Evangelho (Mc 5,21-43) “Um chefe da sinagoga, chamado Jairo, caiu aos pés de Jesus, e pediu: ─ Minha filhinha está nas últimas. Vem e põe as mãos sobre ela, para que sare e viva!”

Jairo era homem importante, mas cai de joelhos aos pés de Jesus, levado pelo amor de sua filha, mas principalmente pela fé. Acreditou em Jesus e em seu poder. Não era levado apenas pela fama de Jesus; era também levado interiormente pela graça divina. Não se importou com os que ali estavam, com o que haveriam de pensar. Quando nos abrimos para Deus, tudo muda em nossa vida.

Oração

Senhor, aumentai minha fé, fazei que me entregue totalmente a vós, e tudo em minha vida será bênção para mim e para todos. Quando estais comigo, tudo ganha novo sentido. Saúde ou doença, fartura ou privação, companhia ou abandono, vida ou morte tudo tem importância porque estou convosco, como também nada tem importância se estou convosco e em vossas mãos. Amém.

 Pe. Flávio Cavalca de Castro, CSSR

Aniversariantes do dia


HENRIQUE BERNARDO  FERREIRA - turma de 1973 de São Paulo - SP

PADRE IVAIR LUIZ DA SILVA comemorando 46 anos de idade 
PADRE LUIS CARLOS DE CARVALHO SILVA da Província do Rio

IRMÃO INALDO DUARTE GUIMARÃES de Campina Grande - PB festejando 44 anos de idade


COMEMORANDO 15 ANOS DE ORDENAÇÃO EPISCOPAL:

Dom David Dias Pimentel  (1997) – São João da Boa Vista
COMEMORAM  SEUS ANIVERSÁRIOS DE PROFISSÃO RELIGIOSA:
Padre Antônio Aparecido Teixeira de Godoy (1982), ausente.
Padre Antônio Dezidério Frabetti Vieira  (1982).
Padre Darci José Nicioli (1982).
Dom José Luiz Ferreira Salles  (1982).

Padre José Carlos Campos (1982) - Província do Rio
Padre Nelson Antônio Linhares de Souza (1988) - Província do Rio

Padre Ademir Bernardelli (1993).
Padre Francisco de Assis Miguel  (1993).
Irmão João Carlos Mendonça (1993).
Irmão José Mauro Maciel (1993).
Padre José Milton Goulart  (1993) (Ausente) 
Padre Vinícius Geraldo Ponciano  (1993).
Irmão Walter Souza da Conceição  (1993).

NOSSOS VOTOS DE MUITAS FELICIDADES E MUITOS ANOS DE VIDA!


Santos do dia

Festejamos hoje: João Bosco, Tarcísio, Ciro, Marcella, Luíza Albertoni e Euzebius

São João Bosco

João Melquior Bosco, nasceu no dia 16 de agosto de 1815, numa família católica de humildes camponeses em Castelnuovo d'Asti, no norte da Itália, perto de Turim. Órfão de pai aos dois de idade, cresceu cercado do carinho da mãe, Margarida, e amparo dos irmãos. Recebeu uma sólida formação humana e religiosa, mas a instrução básica ficou prejudicada, pois a família precisava de sua ajuda na lida do campo.

Aos nove anos, teve um sonho que marcou a sua vida. Nossa Senhora o conduzia junto a um grupo de rapazes desordeiros que o destratava. João queria reagir, mas a Senhora lhe disse: "Não com pancadas e sim com amor. Torna-te forte, humilde e robusto. À seu tempo tudo compreenderás". Nesta ocasião decidiu dedicar sua vida a Cristo e a Mãe Maria; quis se tornar padre. Com sacrifício, ajudado pelos vizinhos e orientado pela família, entrou no seminário salesiano de Chieri, daquela diocese.

Inteligente e dedicado, João trabalhou como aprendiz de alfaiate, ferreiro, garçom, tipógrafo e assim, pôde se ordenar sacerdote, em 1841. Em meio à revolução industrial, aconselhado pelo seu diretor espiritual, padre Cafasso, desistiu de ser missionário na Índia. Ficou em Turim, dando início ao seu apostolado da educação de crianças e jovens carentes. Este "produto da era da industrialização", se tornou a matéria prima de sua Obra e vida.

Neste mesmo ano, criou o Oratório de Dom Bosco, onde os jovens recebiam instrução, formação religiosa, alimentação, tendo apoio e acompanhamento até a colocação em um emprego digno. Depois, sentiu necessidade de recolher os meninos em internatos-escola, em seguida implantou em toda a Obra as escolas profissionais, com as oficinas de alfaiate, encadernação, marcenaria, tipografia e mecânica, repostas às necessidades da época. Para mestres das oficinas, inventou um novo tipo de religioso: o coadjutor salesiano.

Em 1859, ele reuniu esse primeiro grupo de jovens educadores no Oratório, fundando a Congregação dos Salesianos. Nos anos seguintes, Dom Bosco criou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e os Cooperadores Salesianos. Construiu, em Turim, a basílica de Nossa Senhora Auxiliadora, e fundou sessenta casas salesianas em seis países. Abriu as missões na América Latina. Publicou as Leituras Católicas para o povo mais simples.

Dom Bosco agia rápido, acompanhou a ação do seu tempo e viveu o modo de educar, que passou à humanidade como referência de ensino chamando-o de "Sistema Preventivo de Formação". Não esqueceu do seu sonho de menino, mas, sobretudo compreendeu a missão que lhe investiu Nossa Senhora. Quando lhe recordavam tudo o que fizera, respondia com um sorriso sereno: "Eu não fiz nada. Foi Nossa Senhora quem tudo fez".

Morreu no dia 31 de janeiro de 1888. Foi beatificado em 1929 e canonizado por Pio XI em 1934. São João Bosco, foi proclamado "modelo por excelência" para sacerdotes e educadores. Ecumênico, era amigo de todos os povos, estimado em todas as religiões, amado por pobres e ricos; escreveu: "Reprovemos os erros, mas respeitemos as pessoas" e se fez , ele próprio, o exemplo perfeito desta máxima.

30 de janeiro de 2012

SAUDADES

Hoje faz 1 ano que a Benê nos deixou para ir ao encontro de Deus Pai.

Logo após seu falecimento recebemos do Bicarato a cópia abaixo do poema/oração inédito feito por ela, provavelmente já em perfeito colóquio para ir ao encontro com o Senhor...

"Senhor, hoje estou aqui para fazer sala contigo.
Desaprendi há muito o sentido do silêncio, do murmúrio
Ouvi muito o vento que curva as árvores e esqueci como é o som da brisa,
que, quase calada, passa por meu rosto como um beijo suave.
Há tanto barulho, Senhor, que houve momentos absurdos
que me fizeram esquecer Teu nome.
E, quando voltei a mim,
senti uma necessidade muito grande de Tua presença.
Por todos os lados, ruidos, latidos, gritos e meu coração calado,
mais que nunca precisando de Ti.
Curvei meus ombros e humildemente
chego silenciosa para esse abraço amigo, fraterno
Quero ouvir Teu coração batendo ao lado do meu,
numa cadência bonita, carregada de sons meninos,
onde volto a ser criança precisando de colo."

Benê Bicarato
* 25/12/1944
+ 30/01/2011


Oração de todos os dias




Oração da manhã para todos os dias
Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor.
Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade.
Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

Oferta de todos os dias


Ó Jesus, pelas mãos de Maria, Tua e minha mãe,
Te ofereço a minha mente, para Teus pensamentos.
Te ofereço a minha vontade para os teus desejos,

Te ofereço os meus sentidos para Tuas obras.
Faze que vivendo de Ti, trabalhando por Ti,
eu me transforme em Ti.
Ó Rei Divino, que sofrendo e morrendo na cruz salvastes o mundo!
Amém.

Evangelho do dia

Ano B - Dia: 30/01/2012



Jesus liberta o possesso
Leitura Orante
Mc 5,1-20

Jesus e os discípulos chegaram à região de Gerasa, no lado leste do lago da Galileia. Assim que Jesus saiu do barco, foi encontrar-se com ele um homem que estava dominado por um espírito mau. O homem vinha do cemitério, onde estava morando. Ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo usando correntes. Muitas vezes já tinham amarrado as suas mãos e os seus pés com correntes de ferro, mas ele quebrava tudo, e ninguém conseguia dominá-lo. Passava os dias e as noites nos montes e entre os túmulos, gritando e se ferindo de propósito com pedras. Ele viu Jesus de longe, correu, caiu de joelhos diante dele e gritou:
- Jesus, Filho do Deus Altíssimo! O que o Senhor quer de mim? Em nome de Deus eu peço: não me castigue!
Ele disse isso porque Jesus havia mandado: "Espírito mau, saia desse homem!"
Jesus perguntou:
- Como é que você se chama?
Ele respondeu:
- O meu nome é Multidão, porque somos muitos.
E pedia com muita insistência a Jesus que não expulsasse os espíritos maus para fora daquela região. Acontece que num morro perto dali havia muitos porcos comendo. Os espíritos pediram a Jesus com insistência:
- Nos mande ficar naqueles porcos; nos deixe entrar neles!
Ele deixou, e os espíritos saíram do homem e entraram nos porcos. E estes, que eram quase dois mil, se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram.
Os homens que estavam tomando conta dos porcos fugiram e espalharam a notícia na cidade e nos campos. Muita gente foi ver o que havia acontecido. Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo. Os que tinham visto tudo aquilo lhes contaram o que havia acontecido com o homem e com os porcos. Então começaram a pedir com insistência a Jesus que saísse da terra deles. Quando ele estava entrando no barco, o homem curado pediu com insistência:
- Me deixe ir com o senhor!
Mas Jesus não deixou e disse:
- Volte para casa e conte aos seus parentes o que o Senhor lhe fez e como ele foi bom para você.
Então ele foi embora e contava, na região das Dez Cidades, o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

Leitura Orante
Preparo-me para a Leitura Orante,
rezando com todas as pessoas
que se encontram neste espaço virtual:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente
e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida,
tem piedade de nós
1. Leitura (Verdade) Leio na Bíblia o texto todo, de uma vez: Mc 5, 1-20.
Releio, devagar, versículo por versículo. Pergunto-me: O que diz o texto em si?
Ajudando a compreender...
Jesus entrou em Gerasa, território pagão, onde cuidavam de animais impuros, conforme a concepção da época. Aí encontrou um homem que estava dominado por um espírito mau e que vivia escondendo-se no cemitério. Este homem dominado pela "Multidão" de espíritos maus é liberto por Jesus e toda impureza foi para o fundo do mar. Os moradores daquela região não agradecem a Jesus por esta purificação. O homem, antes endemoninhado, recuperou sua dignidade individual e social. Os moradores assustam-se com o poder de Jesus e se sentem incomodados. A eles pesa mais o custo do rebanho de porcos do que a cura do homem. As coisas "valem" mais do que a pessoa. Jesus é mandado embora. O homem liberto quer segui-lo, mas Jesus não o permite. Quer que ele seja testemunha do que Deus lhe fez.

2. Meditação (Caminho)
Paro onde Deus me fala interiormente, sem pressa, aprendendo a aprofundar.
Pergunto-me: O que o texto diz para mim? Acolho o que vier à mente, o que tocar o meu coração: desejos, luzes, apelos, lembranças, inspirações.
Meus valores dão prioridade à ação de Deus na minha vida e na vida das demais pessoas?
Os bispos, em Aparecida, falaram sobre este tema: "os cristãos precisam recomeçar a partir de Cristo, a partir da contemplação de quem nos revelou em seu mistério a plenitude do cumprimento da vocação humana e de seu sentido. Necessitamos nos fazer discípulos dóceis, para aprende d'Ele, em seu seguimento, a dignidade e a plenitude de vida. E necessitamos, ao mesmo tempo, que o zelo missionário nos consuma para levar ao coração da cultura de nosso tempo aquele sentido unitário e completo da vida humana que nem a ciência, nem a política, nem a economia nem os meios de comunicação poderão proporcionar. Em Cristo Palavra, Sabedoria de Deus (cf. 1 Cor 1,30), a cultura pode voltar a encontrar seu centro e sua profundidade, a partir de onde é possível olhar a realidade no conjunto de todos seus fatores, discernindo-os à luz do Evangelho e dando a cada um seu lugar e sua dimensão adequada." (DAp 41 ).

3. Oração (Vida) Deus é o Pai que nos ama muito mais do que imaginamos. Pergunto-me: O que o texto me faz dizer a Deus? Faço oração com louvores, pedidos, ação de graças, adoração, silêncio.
Jesus Mestre,
ao meu coração, se substitua o teu.
Ao meu amor a Deus, ao próximo, a mim mesmo,
se substitua o teu.(Bem-aventurado Alberione)

4.Contemplação (Vida e Missão) Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Vou viver este dia como discípulo e missionário de Jesus Mestre Verdade, Caminho e Vida.
E rezo, finalizando:
Jesus, Mestre:
que eu pense com a tua inteligência, com a tua sabedoria.
Que eu ame com o teu coração.
Que eu veja com os teus olhos.
Que eu fale com a tua língua.
Que eu ouça com os teus ouvidos.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés estejam sobre as tuas pegadas.
Que eu reze com as tuas orações.
Que eu celebre como tu te imolaste.
Que eu esteja em ti e tu em mim. Amém.
Jesus e Maria, dai-me a vossa bênção:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Irmã Patrícia Silva, fsp

Vivências - De perto @ De longe



2478. Evangelho de segunda-feira (30-01-2012) - 2Sm 15, 13-14.30; 16, 5-13ª; Sl 3, 2-7; Mc 5, 1-20 - Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi a seu encontro. Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes.
Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo. Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele e gritou bem alto: “Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes! Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem!” Então Jesus perguntou: “Qual é o teu nome?” O homem respondeu: “Meu nome é ‘Legião’, porque somos muitos”. E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região.
Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. O espírito impuro suplicou, então: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada - mais ou menos uns dois mil porcos - atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído por Legião. E ficaram com medo.
Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”. E o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.
Recadinho: - Ao nosso redor encontramos pessoas que vivem cheias de ódio e rancor? - E o que dizer dos que caminham estressados e cansados da vida? - E o respeito para com a dignidade do ser humano?
- Nossa sociedade está caminhando numa inversão de valores muito grande. O que podemos fazer? – Os valores cristãos são respeitados, na educação das crianças?
2479. Fazenda da Esperança abre nova sede em Angola - Uma nova Fazenda da Esperança está sendo aberta agora no início de 2012 na cidade de Katchiungo, em Angola, para oferecer, como o faz há 25 anos, uma nova esperança para jovens dependentes químicos. O conceito da Fazenda é simples e se baseia no trabalho comunitário e na espiritualidade cristã. Todos contribuem no sustento da comunidade cozinhando, lavando roupas, trabalhando na padaria, pastoreando o gado, cuidando de campos e jardins e outros serviços.
Os dias começam com uma palavra da Bíblia. O mais crucial e essencial é o desejo de cura, de reconciliação e de uma nova vida. Três vezes por semana, celebra-se a missa. Todos são convidados a participar, independentemente de suas convicções religiosas.
Hoje, existem mais de 70 Fazendas em todo o mundo, onde cerca de 2500 jovens vivem e trabalham.
O Papa Bento XVI abençoou a iniciativa ao visitar a sede da Fazenda em Guaratinguetá (SP), em 2007, e encorajar seus fundadores, o brasileiro Nelson Giovanelli Rosendo e o P. alemão Frei Hans Stapel.
A Fazenda de Katchiungo se situa na Diocese de Huambo, em um antigo mosteiro trapista que estava abandonado. Sete missionários da Fazenda, que devem implantar este novo projeto, já estão lá. O antigo mosteiro será reformado para acomodar duas comunidades de 20 pessoas cada: todos dependentes de drogas que buscam a chance de um novo começo, os chamados "recuperandos"
Parte das despesas para a reforma do edifício será coberta pela Fundação Pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre”.

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR


Apoio

: Divulgue seu produto ou serviço - Quer divulgar seu produto ou serviço no momento em que seu cliente procura algo sobre ele?

O Google nos permite isso. Contate-nos e sua empresa estará nas primeiras colocações do Google.

Consultor de Marketing Digital: Tomás Roman de Toledo.

tomas.romandetoledo@gmail.com"

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado


30 ─ Segunda-feira ─ Sta. Jacinta de Mariscotti, S. Savina
 

Evangelho (Mc 5,1-20) “Quando Jesus entrava na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. Jesus, porém, não permitiu.”
Esse episódio é um dos mais obscuros dos evangelhos. Prefiro ficar apenas com uma idéia. O homem curado e liberado quer acompanhar Jesus como discípulo. Sentia-se chamado e era generoso. Mas nem sempre Deus quer de nós o que imaginamos seja nossa vocação. Temos é de estar disponíveis, prontos a fazer isto ou aquilo, com toda a generosidade, seja lá o que Deus quiser de nós.
Oração
Senhor, tenho procurado fazer o que me parece ser vossa vontade, ainda que nem sempre com toda a generosidade. Peço que me ajudeis a vos servir sempre, e com generosidade maior do que até agora. Ajudai-me para que esteja sempre pronto a vos seguir se me apontais um rumo novo. Não sei o que me reservais no futuro, sei apenas que será sempre o melhor para mim. Amém.

Pe. Flávio Cavalca de Castro, CSSR

Aniversariantes do dia


LUIS ANTÔNIO CÂNDIDO (Cebola) - Turma de 1970 de Itú - SP

MISSIAS MARTINS DEOLIVEIRA - turma de 1961 de Vitória - ES

COMEMORAM ANIVERSÁRIOS DE PROFISSÃO RELIGIOSA:


Irmão Ernesto Coelho da Costa  (1983).
Padre Jerônimo Colombo  (1983).
Padre João Batista de Almeida  (1983).
Padre José Manoel Belo de Oliveira  (1983).
Irmão Manoel Aparecido dos Santos  (1983).
Padre Reinaldo Norberto das Graças Tristão  (1983).
Padre Ademir Gonçalves  (1994).
Padre Luiz Carlos Treider  (1994).
Padre José Gabriel Mariano  (1994).
Padre Luiz Camilo Júnior  (2000) (Ausente)
Padre Alexandre de Castro (2000) - Prov. Campo Grande


COMEMORAM ANIVERSÁRIOS DE ORDENAÇÃO SACERDOTAL:
Padre Luiz Carlos Treider (1999)
Padre Sérgio Reis de Lima ( 2010)

NOSSOS PARABÉNS E VOTOS DE MUITAS FELICIDADES!



Santos do dia

São festejados: Jacinta Marsicotti, Sabina, Barsimeu , Bertila, Martinha e Hipólito

Santa Martinha


O pai de Martinha era um homem público, eleito três vezes cônsul de Roma. Ele pertencia a nobreza, era muito rico e cristão. Quando a menina nasceu, no começo do século III, o acontecimento foi amplamente divulgado na corte, entre o povo e pelos cristãos, pois a pequena logo foi batizada.

Martinha cresceu em meio à essa popularidade, muito caridosa, alegre e uma devota fiel ao amor de Jesus Cristo. Com a morte de seu pai a jovem recebeu de herança duas fortunas: uma material, composta de bens valiosos e a outra espiritual, pois foi educada dentro dos preceitos do cristianismo. A primeira, ela dividiu com os necessitados assim que tomou posse da herança. A segunda, foi empregada com humildade e disciplina, na sua rotina diária de diácona da Igreja, na sua cidade natal.

Desde o ano 222, o imperador romano era Alexandre Severo, que expediu um decreto mandando prender os cristãos para serem julgados e no caso de condenação seriam executados. Chamado para julgar o primeiro grupo de presos acusados de praticar o cristianismo, o imperador se surpreendeu ao ver que Martinha estava entre eles e tentou afastá-la dos seus irmãos em Cristo. Mas ela reafirmou sua posição de católica e exigiu ter o mesmo fim dos companheiros. A partir deste momento começaram os sucessivos fatos prodigiosos que culminaram com um grande tremor de terra.

Primeiro, Alexandre mandou que fosse açoitada. Mas a pureza e a força com que rezou, ao se entregar à execução, comoveram seus carrascos e muitos foram tocados pela fé. Tanto que, ninguém teve coragem de flagelar a jovem. O imperador mandou então que ela fosse jogada às feras, mas os leões não a atacaram. Condenada à fogueira, as chamas não a queimaram. Martinha foi então decapitada. No exato instante de sua a execução a tradição narra que um forte terremoto sacudiu toda cidade de Roma.

O relato do seu testemunho correu rápido por todas as regiões do Império, que logo atribuiu à santidade de Martinha, todos os prodígios ocorridos durante a sua tortura assim como o terremoto, ocasionando um cem número de converções.

No século IV, o papa Honório mandou erguer a conhecida igreja do Foro, em Roma, para ser dedicada à ela, dando novo impulso ao seu culto por mais quatrocentos anos. Depois, as relíquias de Santa Martinha ficaram soterradas e sua celebração um pouco abandonada, durante um certo período obscuro vivido pelo Cristianismo.

Passados mais quinhentos anos, ou melhor catorze séculos após seu martírio, quando era papa, o dinâmico Urbano VIII, muito empenhado na grande contra-reforma católica e disposto a conduzir o projeto de reconstrução das igrejas. Começou pela igreja do Foro, onde as relíquias de Santa Martinha foram reencontradas. Nesta ocasião, proclamou Santa Martinha padroeira dos romanos e ainda compôs hinos em louvor à ela, inspirado na vida imaculada, da caridade exemplar e do seu corajoso testemunho a Cristo.

29 de janeiro de 2012

Oração de todos os dias




Oração da manhã para todos os dias
Senhor meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor.
Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade.
Fazei de mim uma bênção para todos que eu encontrar. Amém.

Oferta de todos os dias


Ó Jesus, pelas mãos de Maria, Tua e minha mãe,
Te ofereço a minha mente, para Teus pensamentos.
Te ofereço a minha vontade para os teus desejos,

Te ofereço os meus sentidos para Tuas obras.
Faze que vivendo de Ti, trabalhando por Ti,
eu me transforme em Ti.
Ó Rei Divino, que sofrendo e morrendo na cruz salvastes o mundo!
Amém.

A Palavra de Deus na Vida - Liturgia

1ª Leitura - Dt 18,15-20
Farei surgir um profeta e porei
em sua boca as minhas palavras
Leitura do Livro do Deuteronômio 18,15-20

Moisés falou ao povo dizendo:O Senhor teu Deus fará surgir para ti,da tua nação e do meio de teus irmãos,um profeta como eu:a ele deverás escutar.Foi exatamente o que pediste ao Senhor teu Deus,no monte Horeb,quando todo o povo estava reunido, dizendo:'Não quero mais escutar a voz do Senhor meu Deus,nem ver este grande fogo, para não acabar morrendo'.Então o Senhor me disse:'Está bem o que disseram.Farei surgir para eles, do meio de seus irmãos,um profeta semelhante a ti.Porei em sua boca as minhas palavrase ele lhes comunicará tudo o que eu lhe mandar.Eu mesmo pedirei contasa quem não escutar as minhas palavrasque ele pronunciar em meu nome.Mas o profeta que tiver a ousadiade dizer em meu nome alguma coisaque não lhe mandei ou se falar em nome de outrosdeuses, esse profeta deverá morrer'.Palavra do Senhor.
                                 


Moisés falou ao povo dizendo:15O Senhor teu Deus fará surgir para ti,da tua nação e do meio de teus irmãos,um profeta como eu:a ele deverás escutar.16Foi exatamente o que pediste ao Senhor teu Deus,no monte Horeb,quando todo o povo estava reunido, dizendo:'Não quero mais escutar a voz do Senhor meu Deus,nem ver este grande fogo, para não acabar morrendo'.17Então o Senhor me disse:'Está bem o que disseram.18Farei surgir para eles, do meio de seus irmãos,um profeta semelhante a ti.Porei em sua boca as minhas palavrase ele lhes comunicará tudo o que eu lhe mandar.19Eu mesmo pedirei contasa quem não escutar as minhas palavrasque ele pronunciar em meu nome.20Mas o profeta que tiver a ousadiade dizer em meu nome alguma coisaque não lhe mandei ou se falar em nome de outrosdeuses, esse profeta deverá morrer'.Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 94,1-2.6-7.8-9 (R. 8)
R. Não fecheis o coração, ouví, hoje, a voz de Deus!

   Vinde, exultemos de alegria no Senhor,*
aclamemos o Rochedo que nos salva!
 
  Ao seu encontro caminhemos com louvores,*
e com cantos de alegria o celebremos!R.

 
Vinde adoremos e prostremo-nos por terra,*
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
 
  Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,*
as ovelhas que conduz com sua mão.R.

 
Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:*
'Não fecheis os corações como em Meriba,
 
  como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,*
apesar de terem visto as minhas obras'.R.

2ª Leitura - 1Cor 7,32-35
A jovem solteira se ocupa com as coisas
do Senhor, para ser santa
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 7,32-35

Irmãos:Eu gostaria que estivésseis livres de preocupações.O homem não casado é solícito pelas coisas do Senhore procura agradar ao Senhor.O casado preocupa-se com as coisas do mundoe procura agradar à sua mulhere, assim, está dividido.Do mesmo modo, a mulher não casada e a jovem solteiratêm zelo pelas coisas do Senhore procuram ser santas de corpo e espírito.Mas a que se casou preocupa-se com as coisas do mundoe procura agradar ao seu marido.Digo isto para o vosso próprio beme não para vos armar um laço.O que eu desejo é levar-vos ao que é melhor,permanecendo junto ao Senhor, sem outras preocupações.

Evangelho - Mc 1,21-28
Ensinava como quem tem autoridade
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 1,21-28

Estando com seus discípulos em Cafarnaum,Jesus, num dia de sábado,entrou na sinagoga e começou a ensinar.Todos ficavam admirados com o seu ensinamento,pois ensinava como quem tem autoridade,não como os mestres da Lei.Estava então na sinagogaum homem possuído por um espírito mau.Ele gritou:'Que queres de nós, Jesus Nazareno?Vieste para nos destruir?Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus'.Jesus o intimou: 'Cala-te e sai dele!'Então o espírito mau sacudiu o homem com violência,deu um grande grito e saíu.E todos ficaram muito espantadose perguntavam uns aos outros: 'O que é isto?Um ensinamento novo dado com autoridade:Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!'E a fama de Jesus logo se espalhou por toda a parte,em toda a região da Galiléia.Palavra da Salvação.



A Palavra de Deus na Vida - Homilia

Evangelho: Marcos 1,21-28
José Antonio Pagola*

CURADOR


Segundo Marcos, a primeira atuação pública de Jesus foi a cura de um homem possuído por um espírito maligno na sinagoga de Cafarnaum. É uma cena de tirar o fôlego, narrada para que, desde o começo, os leitores descubram a força curadora e libertadora de Jesus.


É sábado e o povo se encontra reunido na sinagoga para escutar o comentário da Lei explicado pelos escribas. Pela primeira vez, Jesus irá proclamar a Boa Notícia de Deus precisamente no lugar onde se ensina oficialmente ao povo as tradições religiosas de Israel.

As pessoas ficam surpresas ao escutá-lo. Têm a impressão de que, até aquele momento, haviam escutado notícias velhas, ditas sem autoridade. Jesus é diferente. Não repete o que ouviu de outros. Fala com autoridade. Anuncia com liberdade e sem medo a um Deus Bom.

De repente, um homem “começa a gritar: Vieste para nos destruir?”. Ao escutar a mensagem de Jesus, se sentiu ameaçado. Seu mundo religioso entra em colapso. É-nos dito que está possuído por um “espírito imundo”, hostil a Deus. Que forças estranhas lhe impedem de continuar a escutar Jesus? Que experiências nocivas e perversas lhe bloqueiam o caminho para o Deus Bom que ele anuncia?

Jesus não se acovarda. Vê o pobre homem oprimido pelo mal e grita: “Cala-te e sai dele!”. Ordena que se calem essas vozes malignas que não o deixam encontrar-se com Deus nem consigo mesmo. Para recuperar o silêncio que cura o mais profundo do ser humano.

O narrador descreve a cura de maneira dramática. Num último esforço para destruí-lo, o espírito “sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu”. Jesus conseguiu libertar o homem de sua violência interior. Colocou fim às trevas e ao medo de Deus. De agora em diante, poderá escutar a Boa Notícia de Jesus.

Não poucas pessoas vivem em seu interior de falsas imagens de Deus que as fazem viver sem dignidade e sem verdade. Elas sentem Deus não como uma presença amistosa que convida a viver de modo criativo, mas como uma sombra ameaçadora que controla sua existência. Jesus sempre começa a curar, libertando de um Deus opressor.

Suas palavras despertam a confiança e fazem desaparecer os medos. Suas parábolas atraem para o amor a Deus, não para a submissão cega à lei. Sua presença faz crescer a liberdade, não as servidões; suscita o amor à vida, não o ressentimento. Jesus cura porque ensina a viver somente da bondade, do perdão e do amor que não exclui ninguém. Cura porque liberta do poder das coisas, do autoengano e da egolatria.
NECESSITAMOS DE MESTRES DE VIDA


Jesus não foi um profissional especializado em comentar a Bíblia ou interpretar corretamente seu conteúdo. Sua palavra clara, direta, autêntica, tem uma força diferente que o povo sabe captar imediatamente.


Não é um discurso aquilo que sai dos lábios de Jesus. Tampouco, uma instrução. Sua palavra é um chamamento, uma mensagem viva que provoca impacto e abre caminho no mais profundo dos corações.

O povo fica assombrado “porque não ensina como os mestres da lei, mas com autoridade”. Esta autoridade não está ligada a nenhum título ou poder social. Não provém da doutrina que ensina. A força de sua palavra é ele mesmo, sua pessoa, seu espírito, sua liberdade.

Jesus não é “um vendedor de ideologias”, nem um repetidor de lições aprendidas de antemão. É um mestre de vida que coloca o ser humano diante das questões mais decisivas e vitais. Um profeta que ensina a viver.

É duro reconhecer que, com frequência, as novas gerações não encontram “mestres de vida” a quem poder escutar. Que autoridade podem ter as palavras dos dirigentes civis ou religiosos se não estão acompanhadas de um testemunho claro de honestidade e responsabilidade pessoal?

Nossa sociedade necessita de homens e mulheres que ensinem a arte de abrir os olhos, maravilhar-se diante da vida e interrogar-se com simplicidade pelo sentido último da existência. Mestres que, com seu testemunho pessoal, semeiem inquietude, contagiem vida e ajudem a propor, sinceramente, as interrogações mais profundas do ser humano.

Fazem pensar as palavras do escritor anarquista A. Robin, pelo que podem pressagiar para a nossa sociedade:
“Suprimir-se-á a fé em nome da luz; depois se suprimirá a luz.
Suprimir-se-á a alma em nome da razão; depois se suprimirá a razão.
Suprimir-se-á a caridade em nome da justiça; depois se suprimirá a justiça.
Suprimir-se-á o espírito de verdade em nome do espírito crítico;
depois se suprimirá o espírito crítico”.
O evangelho de Jesus não é algo supérfluo e inútil para uma sociedade que corre o risco de seguir tais caminhos.

Tradução de: Pe. Telmo José Amaral de Figueiredo.
* José Antonio Pagola é sacerdote espanhol. Licenciado (= mestrado) em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma (1962), licenciado em Sagrada Escritura pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (1965), Diplomado em Ciências Bíblicas pela École Biblique de Jerusalém (1966). Professor no Seminário de San Sebastián e na Faculdade de Teologia do norte da Espanha (sede de Vitoria). Desempenhou o encargo de reitor do Seminário diocesano de San Sebastián e, sobretudo, o de Vigário Geral da diocese San Sebastián (Espanha). É autor de vários ensaios e artigos, especialmente o famoso livro: Jesus - Aproximação Histórica (publicado no Brasil pela Editora Vozes, 2010).

Fonte: MUSICALITURGICA.COM - Homilías de José A. Pagola - 24/01/2012 - 22h24 - Internet: http://www.musicaliturgica.com/0000009a2106d5d04.php

Vivências - De perto @ De longe


2475. Evangelho de domingo 4º - tc - (29-01-2012) - Dt 18, 15-20; Sl 94, 1-2.6-9; 1Cor 7, 32-35; Mc 1, 21-28 - Certo dia, em companhia de seus primeiros apóstolos, Jesus entrou em Cafarnaum. Chegando o dia de sábado, foi à sinagoga e começou a ensinar. Sua doutrina provocou uma grande admiração em todos os ouvintes, pois ele ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas. Nesta ocasião, estava na sinagoga um homem possuído de um espírito impuro, que começou a gritar: “Que tens conosco, Jesus de Nazaré? Vieste perder-nos? Sei que tu és o Santo de Deus!” Mas Jesus falou duramente com ele: “Cala-te e sai deste homem”. O espírito impuro sacudiu, então, violentamente aquele homem, soltou um grito muito forte e saiu dele. Diante desse fato todos ficaram pasmados e perguntavam uns aos outros: “Que é isto? Este é um ensinamento novo e feito com autoridade! Ele dá ordem até aos espíritos impuros e estes lhe obedecem!” Imediatamente sua fama se espalhou por todos os arredores da Galiléia.
Recadinho: - Temos oportunidade de falar de Deus? - Sua presença é sempre presença de quem tem fé?
- Há situações nas quais somos constrangidos e sentimos dificuldade para demonstrar que somos de Cristo? - Tenho consciência de que muitas vezes os caminhos de Deus são diferentes daqueles que imagino? - O que Jesus nos sugere e vale para sempre? É... pedir sua ajuda! Veja em nosso site PPS do Evangelho: 4º Domingo do Tempo Comum, ano B= http://www.aparecidadasaguas.com/index.php?c=117&Tempo Comum
2476. Laos: dois cristãos detidos há um ano foram liberados - No início de janeiro 2012, as autoridades civis da província de Khammouan, Laos, libertaram dois Pastores protestantes Wanna e Yohan, que passaram um ano presos. Os dois Pastores haviam sido presos com nove outros cristãos (em seguida libertados), com a acusação de terem organizado uma celebração natalina vista como “encontro secreto”.
No tempo de Natal, foram presos oito líderes cristãos por terem reunido, sem autorização prévia, mais de 200 cristãos em uma festa de Natal. Funcionários estatais da aldeia de Huey, na Província de Savannakhet, impediram os cristãos locais de sepultar com o rito cristão uma mulher de nome Wang.
As oito famílias cristãs da aldeia haviam tentado organizar um funeral para a mulher, falecida no dia de Natal. No dia 26 de dezembro 2011, os funcionários do vilarejo ordenaram que seu corpo fosse enterrado com o rito fúnebre budista. O monge budista da aldeia, porém, se recusou a efetuar a cerimônia porque Wang era cristã e os cristãos de Huey, indígenas muito pobres, não podiam arcar com as despesas de uma viagem. Os cristãos locais se viram obrigados a aceitar sepultá-la no cemitério civil da aldeia, sem um rito cristão ou uma cruz em seu túmulo.
2477. Papa cria nova fundação: Ciência e Fé - No dia 20 de janeiro 2012, com o objetivo de promover o diálogo entre ciência e fé, Bento XVI criou uma nova fundação.
A sugestão foi do Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi. A intenção é abrir-se a novas ações de diálogo entre o mundo das ciências naturais e o mundo da filosofia e da teologia. As atividades desenvolvidas são de três níveis. Um deles é o ensino, que tem maior destaque, com programas nas universidades pontifícias de Roma, principalmente no que diz respeito ao diálogo entre ciência e fé. Depois vem o setor de pesquisa e, por último, a divulgação dos principais conteúdos, por meio de conferências públicas, mostras, publicações e afins. Essa nova fundação está ligada ao dicastério da cultura, mas terá plena autonomia.
Os principais projetos a serem desenvolvidos são investir na formação dos futuros agentes pastorais e dos sacerdotes religiosos encarregados da formação, reforçando os programas de ensino que já estão presentes em muitas universidades romanas sobre a relação da ciência com a teologia e a filosofia.
Em segundo lugar, quer-se potencializar a divulgação dos principais conteúdos através de um grande portal web, com programas de formação à distância. Finalmente, quer-se ainda aprofundar alguns filões de pesquisa muito promissores, como o das neurociências e das células-tronco adultas.

Pe. Geraldo Rodrigues, CSSR
Apoio

Droga Ponto - Drogaria - Perfumaria - Homeopatia - Manipulação de Fórmulas
37660-000 Paraisópolis (MG) tel (35) 3651 1832 - Rua São José, 211
São Bento do Sapucaí (SP) tel (12) 3971 1948 - email:
drogapontoformulas@hotmail.com