CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


MAIO - 2017
De 03 a 11 - Viagem / Peregrinação a Portugal
De 20 a 21 - 7º ERESER CAMPINAS
De 15 a 30 - 2ª Missão UNESER em Rondônia

JUNHO - 2017
De 17 a 18 - 2º ERESER CAMPINAS

JULHO - 2017

De 05 a 15 - 3ª Peregrinação a Pé Caminho da Fé
De 14 a 16 - 37º ERESER PROVÍNCIA RIO/MINAS/ES
De 21 a 23 - 22º ENESER - APARECIDA

SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 02 a 04 de fevereiro de 2018
Local: Pedrinha (a ser confirmado)




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

28 de fevereiro de 2010

O CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER - PARTE 5

CONTINUAÇÃO DA BIOGRAFIA


Mais de mil entidades espirituais nos deram informações através das suas abençoadas mãos, provando à sociedade a imortalidade do Espírito e a sua comunicabilidade com os homens. Mas falar de Chico Xavier é falar de EMMANUEL que indelevelmente estará ligado à sua missão. Esse venerando Espírito é o seu protetor espiritual e manifestou-se-lhe pela primeira vez de forma ostensiva em 1931, acompanhado-o desde então até hoje. A respeito desse Benfeitor espiritual nos diz o próprio médium:
Lembro-me de que num dos primeiros contactos comigo, ele me preveniu que pretendia trabalhar ao meu lado, por tempo longo, mas que eu deveria, acima de tudo, procurar os ensinamentos de Jesus e as lições de Allan Kardec e disse mais que, se um dia, ele, Emmanuel, algo me aconselhasse que não estivesse de acordo com as palavras de Jesus e Kardec, que eu devia permanecer com Jesus e Kardec, procurando esquecê-lo.

Emmanuel propõe ainda ao jovem Xavier mais três condições para com ele trabalhar: 1ª condição, DISCIPLINA 2ª condição, DISCIPLINA, 3ª condição, DISCIPLINA.

Entre as muitas dezenas de obras mediúnicas de Emmanuel, destacamos os cinco documentos históricos, retirados dos arquivos do plano espiritual, que constituem autênticas obras primas de literatura, e que nos mostram o nascimento do cristianismo e a sua paulatina adulteração logo nos primeiros séculos da era. São os romances mediúnicos baseados em fatos verídicos: HÁ 2000 ANOS ... (a autobiografia de Emmanuel, a história do orgulhoso senador romano Publico Lentulus), 50 ANOS DEPOIS , AVE, CRISTO , RENÚNCIA e PAULO E ESTEVÃO (a história de um coração extraordinário, que se levantou das lutas humanas para seguir os passos do Mestre, num esforço incessante ). Esta última obra, de 553 paginas, por si só justificaria a missão mediúnica de Chico Xavier, segundo o erudito J. Herculano Pires.

Em 1943 começara a utilizar a mediunidade do abnegado médium uma nova entidade espiritual que assinará as suas mensagens com o nome André Luiz. Quem não conhece, mesmo aqui em Portugal, a quadra:

Não se irrite. SORRIA
Não critique. AUXILIE
Não grite. CONVERSE
Não acuse. AMPARE

Em 1950, Chico Xavier havia recebido, pela sua psicografia, mais de 50 ótimos livros.
Vivia no apogeu de triunfos mediúnicos.
Estava conhecidíssimo no Brasil e no mundo inteiro.
O Parnaso de Além Túmulo, por si só, valia pelo mais legítimo dos documentos, validando-lhe o instrumental mediúnico, o mais completo e seguro que o Espiritismo tem tido para lhe revelar as verdades, inclusive o intercâmbio das idéias entre os dois Mundos.
Além disso, recebera romances , livros e mais livros, versando assuntos filosóficos, científicos e, sobretudo, realçando o espírito da letra dos Evangelhos, escrevendo e traduzindo, de forma clara e precisa, as Lições consoladoras e imortais do Livro da Vida.
SEGUE...

O HINO OFICIAL DA UNESER










SEMPRE REDENTORISTAS


UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA(BIS)

Deus nos fez outro chamado
Continuou nosso aliado,
Nos propôs outra missão
Nos escolheu com carinho
Nos mostrou outro caminho
Mas na mesma direção

No passar de tantos anos
Deus mudou os nossos planos,
Mas manteve a nossa fé
Daquele sim que dissemos
Nunca mais nos esquecemos
É assim que Ele quer

Com Jesus e com Maria
Sendo nossa companhia,
Nós sabemos caminhar
O amor que nos conduz.
Sendo força, vida e luz
Nos ajuda a continuar

UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA
COM JEITO REDENTORISTA
PRÁ SEMPRE REDENTORISTAS



MÚSICA E LETRA:
PADRE JOSÉ DE ANCHIETA TAVARES CSsR





VÍDEO:
SEBASTIÃO AUGUSTO CORTEZ (Tião Cortez)







video
(clicar na seta para ver e ouvir)

DO SITE DO PE.PELÁGIO....(PE.CLÓVIS CSsR)

28 DE FEVEREIRO – SANTOS DO DIA

CAPELÃO MILITAR E APÓSTOLO

Daniel Brottier (1876-1936) nasceu na França, ingressou na Congregação do Espírito Santo (Espiritanos) e trabalhou na África durante sete anos. Ficou doente e precisou voltar. Durante a 1ª Guerra Mundial alistou-se voluntariamente como capelão militar. Transportou os feridos, assistiu os moribundos, desafiou os perigos e ganhou várias medalhas.
Fundou a “União Nacional dos ex-combatentes” que chegou a congregar dois milhões de associados. Dirigiu durante vários anos uma obra de assistência à juventude abandonada, chegando a ter 1400 inscritos. Nessa obra eles aprendiam de tudo, desde a formação moral até o artesanato.
Foi muito dinâmico. “Parecia ter duas almas” disse uma testemunha que trabalhou com ele. Mas soube unir a ação com a contemplação. Antes de se lançar ao trabalho, enchia-se de Deus na oração.

SANTOS ROMÃO(ROMANO) E LUPICINO
- São Romão entrou para a vida religiosa com 35 anos, na França, onde nasceram os dois santos de hoje. Depolis deixou o convento e foi morar no deserto. Indo para o Leste, encontrou uma natureza distante de todos e percebeu que Deus o queria ali. Vivia os trabalhos manuais, a oração e a leitura, até o seu irmão Lupicino, então viúvo, se unir a ele. Fundaram então um novo Mosteiro, que se baseava nas regras de São Pacômio, São Basílio e Cassiano.
Romão tinha um temperamento e caminhada espiritual onde com facilidade era dado à misericórdia, à compreensão e tolerância. Lupicino era justiça e intolerância. Nas diferenças, os irmãos se completavam. O Bispo Santo Hilário ordenou Romão, que faleceu em 463; em 480, Lupicino. Santos Romão e Lupicino, rogai por nós!

EXEMPLOS DE PADRES HERÓIS

- Certa vez um padre salvou a mãe e duas crianças do incêndio e morreu em conseqüência das queimaduras. Suas últimas palavras: Morro queimado. É horrível. Só uma coisa lhes peço: Amem a Deus!
- Pe. Carlos Gnochi, o anjo das crianças, deu seus olhos (ainda quando vivia) para um ceguinho.
- São José Damião, é chamado o anjo dos leprosos de Molokai.
- Pe. Edmundo, foi o anjo dos presos.
- Pe. Flanagan, fundou as "cidades dos meninos".
- Pe. Pierre, é o protetor dos sem teto.
- São Maximiliano Kolbe deu a vida por um prisioneiro. Morreu no lugar dele, numa cela apertada, com mais nove companheiros, de fome e de sede.
- No Vietcong, dois missionários foram mortos a bala quando transportavam o sacrário com as hóstias consagradas, levando-o para um lugar seguro.
- Num naufrágio na II guerra mundial, um padre deu seu salva-vidas a um pai de família e morreu no lugar dele.

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

AINDA DO SITE DO PE.PELÁGIO CSsR


PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

QUEM É MEU PRÓXIMO?

Esta foi a pergunta evasiva e capciosa que o doutor da lei fez a Jesus. Se hoje fizéssemos a mesma pergunta ao divino Mestre, eis algumas de suas respostas:

— Os desempregados e os sem teto.

— O peão expulso da roça.

— Os meninos e meninas de rua.

— As vítimas do racismo.

— O vizinho que espera meu “bom dia”.

— O analfabeto que não consegue trabalho.

— Quem tem fome de amor e carinho.

— As vítimas da violência e da opressão.

— Os enfermos anônimos e abandonados.

Quem foi seu próximo? Aquele que usou de misericórdia para com ele (Lc 10,37).

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! CONFISSÃO!

Pe.João A. Mac Dowell S.J.

Pergunta: Por que é preciso confessar-se com o padre? Não basta pedir perdão a Deus?

O pecado é antes de tudo uma ofensa feita a Deus. Por isso, só ele pode perdoar os nossos pecados. Mas o Pai deu a Jesus Cristo, seu Filho, o poder de perdoar os pecados. "Meu filho, os teus pecados estão perdoados" (Mc 2,5), diz ele ao paralítico. E, diante do escândalo das pessoas que murmuram: "Quem pode perdoar os pecados, a não ser Deus?", Jesus acrescenta: "Para que saibais que o Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados - disse ao paralítico - Eu te ordeno: Levanta-te, pega a tua maca e vai para casa!" (ib. 6.10).

Jesus exerceu muitas vezes este poder divino de perdoar durante a sua vida. Mas, depois da sua ressurreição, ele o transmitiu a seus discípulos, para que perdoassem em seu nome, dizendo: "Recebei o Espírito Santo! Aqueles a quem perdoardes os pecados, serão perdoados; aqueles a quem retiverdes, serão retidos" (Jo 20,22). Os discípulos de Jesus são enviados ao mundo para tornar presentes em toda parte os seus gestos de amor e perdão. A comunidade cristã, formada de pessoas que experimentaram a misericórdia de Deus em suas vidas, tem a missão de comunicar esta palavra de misericórdia e perdão aos irmãos e irmãs.

O perdão de Deus é comunicado aos membros da Igreja sobretudo na confissão, que é o sacramento, quer dizer, o sinal eficaz da reconciliação do pecador com Deus e com a Igreja. A confissão não deve ser vista, portanto, como uma obrigação penosa. Ao contrário, é uma graça, uma oportunidade única de livrar-se do peso de seus pecados com a certeza do perdão de Deus. Quem tem fé em Jesus Cristo, ao pecar, pode e deve arrepender-se imediatamente, confiando na sua bondade, como o filho pródigo da parábola de Jesus. Mas, só quando chega em casa é que ele recebe efetivamente o perdão do Pai. Ninguém pode dizer a si mesmo as palavras do Pai: "Estás perdoado. És ainda meu filho". É preciso escutá-las de outro, que pode pronunciá-las em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

É isso que acontece na confissão quando o padre absolve os nossos pecados com o poder que a Igreja recebeu do próprio Cristo. Por isso a Igreja ensina que os cristãos quando cometem uma falta grave, que rompe a sua amizade com Deus, precisam confessar-se para reconciliar-se com Deus e com a comunidade cristã. A absolvição, dada pelo padre, é o sinal da misericórdia de Deus que acolhe o filho que volta arrependido e pede perdão. Mas como homem pecador, o padre também precisa confessar-se e receber o perdão de Deus e da comunidade.


Do Livro:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE - VOLUMES 1 E 2
EDITORA SANTUÁRIO
João A. Mac Dowell S.J.
http://www.redemptor.com.br

REMEMORANDO REDENTORISTAS! DOM MACEDO CSsR

DOM ANTÔNIO FERREIRA DE MACEDO CSsR

28 de FEVEREIRO 1989

Nasceu na Fazenda Natal, em Guaratinguetá, aos 21 de outubro de 1902.Teve 12 irmãos. Foi batizado em Aparecida, aos 04 de janeiro de 1903, ingressou no juvenato em Aparecida em 1916. De 1923 até 1928 estudou Filosofia e Teologia na Alemanha, tendo sido ordenado pelo Cardeal Faulhaber, em 1928.
Entre os anos de 1931 e 1942,Dom Macedo trabalhou como missionário, passando então a ocupar cargos de reitor, nas casas de Tietê e São Paulo, de Cachoeira do Sul (RS) e novamente na Penha, em São Paulo. De 1948 a 1955 foi Superior Provincial.
Em 1955 foi eleito Bispo Auxiliar de São Paulo por Pio XII. Ao ser criada a Arquidiocese de Aparecida, em 1958, Dom Macedo recebeu a incumbência de pô-la em andamento e passou a residir aqui como representante de seu administrador, o Cardeal Mota.
Em 1964, quando Dom Carlos Carmelo Cardeal Mota veio para Aparecida, trouxe-o consigo, para ser seu auxiliar, tendo-o consigo até sua morte, em 1982. Ele foi elevado ao título de Arcebispo Auxiliar - Sedi datus. Participou de algumas sessões do Concílio Vaticano II.
Dentre as obras que o destacaram, três aparecem com grande mérito: o prédio do Seminário Santo Afonso, a fundação da Rádio Aparecida e a construção da Basílica Nova.
Em 1950, tendo o Cardeal pedido o Colegião, onde estavam instalados os seminaristas menores redentoristas, O Pe. Macedo, então Superior Provincial, construiu, em meio a grandes dificuldades, o novo Seminário de Santo Afonso. Durante todo seu episcopado manteve uma bolsa de estudos para formação de um de nossos seminaristas.
Em Aparecida, foi nomeado administrador do Santuário Novo e, apesar da luta incansável para ver erguida a nova igreja, não se descuidou de suas atividades pastorais. Uma delas foi a peregrinação que fez com a verdadeira imagem de Nossa Senhora Aparecida, com a qual visitou centenas municípios de vários Estados brasileiros.
Com sua saúde definhando lentamente, consumido por uma artrite dolorosa, faleceu ao lado de seus confrades, pois voltara a residir no convento da comunidade do Santuário, aos 28 de fevereiro de 1989. “Talvez nem se imagine quanto esse homem de Deus fez por Aparecida e por esta Arquidiocese”, palavras de Dom Geraldo Penido, Arcebispo de Aparecida.
(Arquivo Provincial)

LOURDES - AS APARIÇÕES - DÉCIMA PRIMEIRA

11ª aparição – domingo, 28 de fevereiro de 1858

Caía uma chuva fina e constante, e fazia um frio terrível, enquanto cerca de 1200 pessoas se encontravam na Gruta desde o amanhecer.

Bernadette chegou às 7h.

Pôs-se de joelhos, rezou o terço e beijou a terra, enquanto um potente sopro pareceu passar sobre os presentes.

Todos ou quase todos os espectadores se ajoelharam, rezaram e beijaram o chão com Bernadette.

Homilia do 2º Domingo da Quaresma (28.02.10)


Pe. Luiz Carlos de Oliveira CSsR


“É bom estarmos aqui”

Escutai o que Ele diz
Luz e trevas! Vida e morte! Palavras que se encontram presentes na compreensão do mistério de Cristo e do caminho do discípulo. Iniciamos a Quaresma contemplando Cristo em sua tentação, momento das trevas e da luz. Somos tomados pela angústia da fragilidade e do pecado. Para compreender esta situação e superar o escândalo da Cruz, contemplamos Jesus em sua da Ressurreição anunciada pela Transfiguração. Temos, assim, a confiança da vitória da Ressurreição de Jesus e de nossa ressurreição com Ele. A Transfiguração de Jesus não pode ser vista somente com uma cena bonita que Pedro relembra, em sua carta, como um forte argumento: “Não foi seguindo fábulas sutís, mas por termos sido testemunhas oculares de sua majestade... quando estávamos com Ele no monte santo” (2Pd 1,16.18). Na montanha do Tabor há um ensinamento fundamental aos discípulos de Jesus: “A Lei e os Profetas vieram até João. Daí em diante é anunciada a Boa Nova do Reino” (Lc 16,16). Jesus se transfigura e, a seu lado, aparecem Moisés e Elias, simbolizando o Antigo Testamento, a Lei e os Profetas: “Quando iam embora, Pedro faz a proposta de construir três tendas para manter aquela beleza (Lc 9,33). É a tentação da comunidade de continuar no Antigo Testamento, sem assumir a novidade do Reino. Em Jesus a Lei e a Profecia chegam a sua perfeição e encerram sua função. A voz do Pai é clara indicando quem é a Lei e quem é o Profeta: “Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutai o que Ele diz”(35). Agora é Jesus quem fala. Fala a Palavra do Pai. Entrar na nuvem significa entrar na presença de Deus. Lembra a teofania (manifestação de Deus) no Sinai. Tendo mostrado a Glória podem descer da montanha e continuar o caminho para Jerusalém onde se realizará o desígnio de Deus na Morte e Ressurreição. A comunidade não dispensa a Lei e os Profetas, mas os compreende através de Jesus.
Promessa de uma terra
Nessa Quaresma refletimos sobre as alianças de Deus com seu povo. Deus escolheu e fez aliança com Abrão. Recebe a promessa de ser um grande povo e possuir uma terra, como lemos: “Olha para o céu e conta as estrelas se fores capaz... Assim será a tua descendência”. A teus descendentes darei esta terra”(Gn 15,5.18). Esta aliança de Deus com Abrão se dá dentro de um ritual muito forte no qual se cortam ao meio os animais. Abrão passou entre as partes dizendo as maldições rituais. O patriarca entra em profundo torpor e terror, sinais da presença de Deus. Deus, como tocha de fogo, faz o mesmo ritual, consumindo as vítima. Deus faz com ele a aliança da terra. Deus é fiel. Esta aliança que será completa pela nova aliança realizada em Cristo, através de seu corpo ferido. Jesus é fiel a esta nova aliança e associa a si todo aquele que n’Ele crê. A nos cabe a fidelidade.
Somos cidadãos do Céu
A Transfiguração de Jesus é uma meta para todo o cristão: seremos também transfigurados: “Ele transformará nosso corpo humilhado e o tornará semelhante a seu corpo glorificado” (Fl 3,21), pois somos cidadãos dos Céus (20). Abraão foi pai do povo, ganhou a terra, teve uma descendência que chegou a sua meta: manifestar ao mundo o Filho de Deus que em si uniu todos os povos como único povo. A transfiguração é também um caminho para a vida: viver transfigurados pelas atitudes coerentes com a fé
Leituras: Gn 15,5-12.17-18;Salmo 26 Filipenses 3,17-4,1; Lucas 9,28b-36;

1. Iniciamos a Quaresma contemplando as tentações de Cristo e a situação frágil em que se encontra o homem. Para compreender essa situação e superar o escândalo da Cruz, contemplamos a Ressurreição simbolizada pela Transfiguração de Cristo. Ela não é só um fato bonito, mas um indicativo da missão de Cristo. Ele está com Moisés e Elias, a Lei e os Profetas. A voz do Pai mostra que em Cristo está a Lei e a Profecia. Agora é Ele quem deve ser ouvido. Pedro mostra a vontade da comunidade de manter o Antigo Testamento. Mas em Jesus está a Nova Lei.

2. A Quaresma deste ano reflete as alianças de Deus com seu Povo, a partir de Abrão a quem Promete a descendência e a terra. O ritual da aliança é um modo de expressar o comprometimento de Deus e de Abrão. O profundo torpor e o terror simbolizam a presença de Deus. A aliança será completa em Cristo. Ele a realiza em seu corpo partido. Jesus associa a si o fiel. A nós cabe também a fidelidade.

3. A Transfiguração é uma meta para todo o cristão: Ele transformará nosso corpo humilhado e o tornará semelhante a seu corpo glorificado, pois somos cidadãos dos Céus. Abraão foi pai do povo, ganhou a terra e teve uma descendência. Para manifestar o Filho ao mundo o Pai uniu a tidos todos os povos num único povo. Viver transfigurado é uma meta coerente da fé.


Vaga-lume de Deus

O vaga-lume tem uma luz que lhe é própria. É uma maravilha vê-los brilhar na noite. Uma vez eu corri atrás de um vaga-lume e era o cigarro de um sujeito que não enxerguei. Quase deu confusão.
No domingo passado vimos a tentação, a força do mal que atua em nós. Agora contemplamos a luz de Deus, a divindade que se manifesta em Jesus e em nós, quando o assumimos pela fé. Jesus se transfigura e mostrando a beleza de sua divindade. O Pai mostra seu amor por Ele e diz que devemos ouvi-lo. Assim chegamos à mesma transfiguração.
Paulo diz que somos cidadãos dos Céus. É uma maneira nova de dizer esta beleza que Jesus põe em nós.
Deus faz aliança com Abraão criando para si um povo que é a semente deste futuro desta nova realidade que viveremos.
Temos uma luz espiritual que é a presença do Espírito em nós, como um vaga-lume de Deus. Ouvimos na Bíblia, resplandecerão como os anjos no Céu.

28 DE FEVEREIRO – 2º DOMINGO DA QUARESMA


PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

Lc 9,28b-36 – Enquanto Jesus rezava, seu rosto se transfigurou...

Hoje é o segundo domingo da quaresma. O Evangelho narra a transfiguração de Jesus.
1. Esta maravilhosa cena nos mostra como Jesus está lá no céu. Também Maria Santíssima e os santos. E mostra ainda como nós estaremos lá no céu.

2. Certo dia os discípulos estavam caminhando com Jesus para Jerusalém, onde o próprio Jesus havia adiantado que seria preso e condenado à morte. Tudo isso causou uma enorme decepção e desânimo nos discípulos. A transfiguração veio dar-lhes ânimo e esperança. Que pelo menos eles permanecessem firmes na fé, durante a paixão de Jesus.

3. “Este é o meu Filho, o escolhido. Escutai o que ele diz.” Deus Pai quis dizer aos discípulos, e a nós, que tudo o que Jesus falou e fez, ele assina embaixo. O apoio que Jesus recebeu foi pesado.

4. “Jesus levou consigo Pedro, Tiago e João, e subiu à montanha para orar. Enquanto rezava, seu rosto mudou de aparência...” Quando rezamos, Deus vem nos socorrer, e a sua ajuda é sempre apropriada e eficaz. A transfiguração de Jesus mostrou aos discípulos a sua glória, e também a glória futura deles, se permanecerem fiéis naqueles momentos de crise... Somos chamados a vencerdo o pecado, que nos desfigura, e nos transfigurar através da prática das virtudes e das boas obras, e também transfigurando o mundo.

5. “Pedro disse a Jesus: Mestre, é bom estarmos aqui. Vamos fazer três tendas...” Precisamos intercalar oração e ação. Não podemos fazer tendas, como queria Pedro, e instalar-nos na montanha, permanecer sempre lá. Na planície, lá embaixo, há pessoas precisando de nós.

6. “Apareceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra.” É aquela mesma nuvem que aparece várias vezes na Bíblia. Ela indica a presença da divindade e, ao mesmo tempo, oculta o mistério de Deus. É assim que acontece conosco; o normal aqui na terra é a vida na nuvem.
O recado vale também para nós, pois a Igreja Católica é Jesus continuado hoje no mundo. Precisamos acreditar nela. Por exemplo, agora nas eleições, colocar os critérios da Santa Igreja em primeiro lugar.

Os dois camponeses

O manual da Campanha da Fraternidade nos traz a seguinte historinha:
Certa vez, um príncipe foi salvo por dois camponeses . Agradecido, deu a cada camponês um saco de sementes especiais que garantiriam grande produção.

Muitos anos depois, já coroado rei, voltou às aldeias para ver o resultado de sua oferta. O primeiro camponês era agora rico, dono de uma grande fazenda, mas vivia assustado, cercado de arame farpado e guardas, numa aldeia sem recursos, no meio da miséria dos vizinhos.

A segunda aldeia ele quase não reconheceu. Era agora uma comunidade maravilhosa, com boas escolas, estradas para escoar a produção, hospital, saneamento... uma beleza! É que o segundo camponês optou por partilhar com os vizinhos as magníficas sementes que recebera.

Nesta historia aparecem direitinho as duas maneiras de usar o dinheiro: conforme o plano de Deus e contra esse plano. Devemos fazer do dinheiro um agente de transfiguração, não de desfiguração.
A economia está a serviço da vida. “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt 6,24).
Maria Santíssima nunca foi desfigurada pelo pecado. E ela é, depois de Jesus, a maior agente de transfiguração do mundo. Santa Maria, rogai por nós!
Enquanto Jesus rezava, seu rosto mudou de aparência.

Enviado por: Carlos Roberto

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA

PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS
Senhor, meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos os que eu encontrar. Amém.

As reflexões seguintes supõem que você antes leu o texto evangélico indicado.
28 de fevereiro

São Romano


Evangelho (Lc 9,28b-36) “Jesus levou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para rezar. Enquanto orava, seu rosto mudou-se e sua roupa ficou muito branca e brilhante.

A Pedro, João e Tiago Jesus reservou uma experiência especial. Havia tempo que estavam com ele, tinham visto seus milagres e ouvido sua doutrina, mas sua aparência era de um homem comum. É verdade que mesmo assim Pedro tinha reconhecido que ele era o Messias. Mas ficara perturbado, como os outros discípulos, quando Jesus começou a dizer que seria preso, condenado e morto, para depois ressuscitar. Era preciso que os três, que sempre tinham um destaque entre os doze, fossem preparados para esse futuro que não conseguiam entender. Por isso Jesus queria mostrar-lhes que era mais do que podiam imaginar, era mais que um simples homem, era maior que Moisés e Elias, falava em nome de Deus, era o próprio Filho de Deus. Fico a me perguntar como ainda assim reagiram tão mal quando Jesus foi preso e condenado.

Oração
Senhor, eu não vos pude ver ou ouvir nesta terra como os apóstolos, não pude ver vossa glória como Pedro, Tiago e João, não vos pude ver depois de ressuscitado. Mas eu creio em vós, porque colocastes a fé em meu coração, conquistastes minha confiança e o meu amor. Sois o meu Salvador, o Filho de Deus. Vós me amais e me fazeis participante de vossa vida divina. Não importa se aparentemente as coisas humanas continuam sem mudança: creio que estais presente entre nós, agindo para nos transformar. Creio que agis através de meus irmãos, guiais os acontecimentos para que afinal se cumpra vosso plano de salvação. Aumentai a minha fé, para que sempre mais claramente eu perceba vossa presença no mundo, presença oculta e sem brilho, mas não menos eficaz. Creio, Senhor, que no final a vitória será vossa. Amém.

NOTICIAS


Pe. Walteir


O padre Walteir, morando e trabalhando em Roma, teve um problema cardíaco em dezembro. Ficou hospitalizado mais de 15 dias. Desde então sua recuperação tem sido lenta, mas surpreendente. Deixou a cadeira de rodas e a bengala . Seus movimentos estão voltando ao normal. Contudo, neste processo de tratamento, descobriu-se que ele tem um pequeno problema no coração advindo da má formação congênita: trata-se de um pequeno buraco na parede interna que divide um aurículo de um ventrículo. Não oferece grandes riscos, mas é algo sério. Ele deve fazer a cirurgia agora em fevereiro. Esperemos sua total recuperação.

Fonte: O Rapidinho (Pe. Mauricio Brandolize)

P A R A B É N S


Informamos o aniversário do PADRE WANDERLY BORGES da Província de Goiás que completa 58 anos de vida no dia 29 de fevereiro, dia que não temos neste ano.
Pe. Wanderly está na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus (Comunidade Irmão Marcel Van) em Goiandira - GO.
Os Missionários Redentoristas chegaram a Goiandira em 2000, a convite de Dom Guilherme Werlang. Pe. Paim assumiu a Paróquia Sagrado Coração de Jesus e a equipe missionária também passou a residir na cidade.
Desde o início do ano de 2007, o postulantado geraldino da província foi instalado naquela cidade, com o nome do mártir vietnamita Ir. Marcel Van. No ano de 2010 o geraldinato foi transferido para Goiânia. A comunidade tem forte presença nos meios de comunicação nesta região, especialmente no rádio, e assumiu diretamente este ano a coordenação da Rádio Xavantes de Ipameri. Mas o foco principal do trabalho missionário nesta região é o fortalecimento das comunidades de base.  

Fonte: Site da Província de Goiás

27 de fevereiro de 2010

DO SITE DO PE.PELÁGIO....(PE.CLÓVIS CSsR)

27 DE FEVEREIRO - SANTO DO DIA

GOSTAVA DE NAMORAR, ATÉ QUE UM DIA...



O jovem Gabriel (1838-1862) era dado ao luxo, às festas e aos namoros. Era a atração da juventude feminina por causa de sua bela aparência física. Era dado à leitura de romances, às festas e danças. Andou desviado por muitos caminhos. Sentiu-se chamado a consagrar-se totalmente a Deus, no sacerdócio ministerial, mas vivia 'um pé lá, outro cá'. Ou seja, nas noitadas e na oração e penitência.

Aos 18 anos, desiludido, desanimado e arrependido, entrou numa procissão onde tinha a imagem de Nossa Senhora. Em meio a tantos toques de Deus, ouviu uma voz serena, a voz da virgem Maria, que dizia que aquele mundo não era para ele, e que Deus o queria na vida religiosa.

Obediente a Santíssima Virgem, entrou para a Congregação dos Padres Passionistas. Mudou o nome para Gabriel, e de acordo com a sua devoção a Nossa Senhora, chamou-se então: Gabriel da Dores.

Sempre teve saúde fraca. Morreu tuberculoso, com apenas 23 anos, antes de se ordenar padre. Foi canonizado em 1920.


PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
http://www.boletimpadrepelagio.org

O HINO OFICIAL DA UNESER










SEMPRE REDENTORISTAS


UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA(BIS)

Deus nos fez outro chamado
Continuou nosso aliado,
Nos propôs outra missão
Nos escolheu com carinho
Nos mostrou outro caminho
Mas na mesma direção

No passar de tantos anos
Deus mudou os nossos planos,
Mas manteve a nossa fé
Daquele sim que dissemos
Nunca mais nos esquecemos
É assim que Ele quer

Com Jesus e com Maria
Sendo nossa companhia,
Nós sabemos caminhar
O amor que nos conduz.
Sendo força, vida e luz
Nos ajuda a continuar

UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA
COM JEITO REDENTORISTA
PRÁ SEMPRE REDENTORISTAS



MÚSICA E LETRA:
PADRE JOSÉ DE ANCHIETA TAVARES CSsR





VÍDEO:
SEBASTIÃO AUGUSTO CORTEZ (Tião Cortez)







video
(clicar na seta para ver e ouvir)

O CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER - PARTE 4

CONTINUAÇÃO DA SUA BIOGRAFIA

ATIVIDADES MEDIÚNICAS EM UBERABA
Em 5 de janeiro de 1959 mudou-se para Uberaba, sob a orientação dos Benfeitores Espirituais, iniciando nessa mesma data, as atividades mediúnicas, em reunião pública da Comunhão Espírita Cristã.

Deu ele, então, início à famosa peregrinação. Aos sábados, saindo da "Comunhão Espírita-Cristã", o bondoso médium visitava alguns lares carentes, levando-lhes a alegria de sua presença amiga, acompanhado por grande número de pessoas afins. Sob a luz das estrelas e de um lampião que seguia à frente, iluminando as escuras ruas da periferia, ia contando fatos de grande beleza espiritual.

A cidade de Uberaba, desde a sua vinda para cá, transformou-se num pólo de atração de inúmeros visitantes das mais variadas regiões do Brasil, e até mesmo do exterior, que aqui aportam com o objetivo de conhecer o médium.
Aqueles que conhecem a sua vida e a sua obra não medem distâncias para vê-lo.
Seu trabalho sempre consistiu na divulgação doutrinária e em tarefas assistenciais, aliadas ao evangélico serviço do esclarecimento e reconforto pessoais aos que o procuram.
Os direitos autorais de seus livros publicados, em torno de 340, são cedidos, gratuitamente, às editoras espíritas ou a quaisquer outras entidades. Quanto à fortuna material, ele continua tão pobre quanto era. Chico é um homem aposentado e recebe somente os proventos de sua aposentadoria. Do ponto de vista espiritual, Chico Xavier é, a cada dia que passa, um homem mais rico: multiplicou os talentos que o Senhor lhe confiou, através de seu trabalho, de sua perseverança e da sua humildade em serviço. Com a saúde debilitada, Chico Xavier vem confirmando, nos últimos tempos, a sua condição de um autêntico missionário do Cristo, pois impossibilitado de comparecer às reuniões do Grupo Espírita da Prece, ele tem reunido as forças que lhe restam para continuar, em casa, a tarefa da psicografia. E, embora debilitado, continua de ânimo firme e a alma com grande capacidade de trabalho.
Chico Xavier ama a tarefa que o Senhor lhe concedeu.

SEGUE...

AINDA DO SITE DO PE.PELÁGIO CSsR

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

AS LIÇÕES DA ÁRVORE

A árvore lança as raízes na terra, mas projeta os galhos para o céu.
— Somos feitos de alma e corpo. Devemos cuidar da alma, mas sem descuidar do corpo. A fé procura educar a pessoa humana em sua integridade, cuidando do corpo e da alma.
Enquanto suas raízes se afundam na terra, os galhos erguem-se para o alto à procura de sol e de ar. Não podemos pensar somente em nosso bem estar material. Precisamos olhar para o céu, fitar o sol divino. Nem só de pão vive o homem.

- A árvore nos ensina o amor ao trabalho. Está sempre em atividade, embora no silêncio anônimo. Mesmo no inverno que a desfolha, continua seu labor cessão.
Devo trabalhar sempre, sem olhar para o sucesso fácil.

- A árvore não existe para si, mas para os outros. Enfeita com suas flores. Alimenta-nos com seus frutos. Refresca com sua sombra. Aninha os pássaros em seus ramos. Serve sem alarde e sem queixa. Mesmo quando alguém a machuca ou depreda. Serve até o fim. Mas continuará servindo, mesmo depois de morta.

O filho do homem não veio para ser servido mas para servir (Mt 20,28).

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! MAUS PENSAMENTOS


PADRE HÉLIO DE PESSATO LIBÁRDI CSsR

Que fazer com os maus pensamentos?

Diante dessa pergunta, às vezes tenho vontade de mandar a pessoa comprar duas asas de anjo e sair por aí. Uma das coisas importantes é a percepção de sua própria realidade, ter conhecimento de si mesmo e entender-se física e psicologicamente.

Quanto aos pensamentos, não vamos parar de pensar estando acordados. Os pensamentos fluem em nossa mente querendo nós ou não. Assim como se podem também gerar pensamentos, temos de entender que há pensamentos que, embora não os queiramos, eles povoam nossa mente.

Esses pensamentos são despertados pela percepção de nossos sentidos, induzidos pela realidade. Não há como deixar de pensar. O que se pode fazer é tomar cuidado e não provocar nem alimentar esses pensamentos. Mesmo assim alguns continuam insistindo o dia inteiro, tirando nosso sossego e nossa paz.

Os pensamentos que aparecem em nós, por si, não são pecados, eles se tornam maus quando os aceitamos, produzimos intencionalmente ou cultivamos.

Pensamentos maus não são só pensamentos de sexo. Os pensamentos de violência, de vingança também são maus e quem os cultiva está destruindo seus bons sentimentos.

Não adianta não querer pensar ou ficar se castigando por causa dos pensamentos.
Quando Jesus falou que olhando uma mulher, a pessoa já pecara em seu coração, certamente se referia à maldade e queria dizer que o pecado não estava fora, mas dentro da pessoa. A maldade faz o pecado existir e é a razão do pecado.

Hoje, quando se fala em liberdade, facilmente se é levado a crer que tudo seja permitido. E não podemos nos admirar que a maldade se instale em nós, quando permitimos tudo. Podemos ver tudo, po¬demos ter prazer, satisfação, mas não podemos nos esquecer de ser cuidadosos. A falta de virtude e de auto-controle destroem a sensibilidade necessária para a percepção das coisas de Deus.

É vendo filmes, cartazes desrespeitosos da dignidade da pessoa humana, é vendo programas de TV que induzem para a libertinagem, que criamos a sensação de que viver a vida é fazer tudo e o que importa é ser feliz. Resta perguntar se essas atitudes realmente fazem alguém feliz, ou se podemos chamar isso de felicidade.

O grande dom que temos é o de poder cultivar em nós e nos outros os bons sentimentos, transmitir valores que ajudam a construir a vida, sentir o sentido da vida na mútua ajuda. Por outro lado, que sensação terrível a daquele que, depois de velho, só tem lembranças do mal que fez. Sejamos limpos.


Do Livro:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE - VOLUME 10
EDITORA SANTUÁRIO
Pe. Hélio Libardi, C.Ss.R.
http://www.redemptor.com.br

“Conversão é caminho” 899

Pe. Luiz Carlos de Oliveira CSsR

Volta, meu povo!
Estamos em tempos da Quaresma. Como todo sacramento, ela é sempre um ensinamento novo. Sabemos que ela perdeu muito de seu rigor e de sua importância na comunidade. Só sobraram as cinzas? Ela não domina as massas, mas penetra os corações dos que querem fazer o caminho de Jesus. Não podemos dizer que a sociedade seja cristã, por isso, façamos nossa parte. O importante é descobrir o sentido da conversão e colocá-la em nossa vida. Sem ela, não podemos crescer. Não se trata só de deixar um erro, mas de buscar um crescimento constante. Crescer em uma direção não significa que a situação errada seja anterior. É um desenvolvimento. Podemos crescer sempre. Quando saímos de uma vicinal esburacada e entramos numa quatro pistas cuidada, é uma mudança para melhor. A conversão começa por um chamado. Contemplando a história do povo, entendemos que Deus sempre esteve chamando seu povo. Chama de volta dos caminhos errados, mas também tira das prisões, dos exílios, das dores e dos sofrimentos. Deus está sempre atraindo a Si seu povo. Volta meu povo! Deus chama, insiste e dá os meios para a transformação. Ninguém sai do buraco e busca Deus com as próprias forças. Buscá-lo é já ter sido encontrado por Ele. O desejo da volta já é um toque de Deus, da graça e de sua vontade de não perder nenhum daqueles que ele escolheu (Jo 6,39). A ovelha perdida é buscada com ansiedade (Lc 15,4-6). O caminho da conversão começa no coração de Deus que ama, quer salvar e toca nosso coração para retornar ou firmar os joelhos vacilantes (Is 35,3). O tempo da Quaresma só será útil se fazemos nossa parte.
Deixar-se encontrar
Na liturgia da reconciliação dos penitentes do Pontifical de Guilherme Durand há uma cerimônia em que um ministro vai, diversas vezes, ao fundo da Igreja e volta. Assim está representando as muitas tentativas que Deus faz para buscar o “pecador”. É muito significativo o carinho de Deus insistindo em nos buscar. A proposta é clara: deixar-se encontrar. Fugimos e nos escondemos, mas deixemos um jeitinho de Ele nos pegar. Deus nos procura sem se cansar até que nos encontre e, como a ovelhinha perdida, coloca-a nos ombros e conta, com alegria, a sorte de tê-la encontrado (Lc 15,4-7). A grande iniciativa que Deus toma para buscar a ovelha perdida é o envio do Filho em sua Encarnação. A iniciativa é de Deus, como diz S.Paulo: “Deus demonstra seu amor para conosco, pelo fato de Cristo ter morrido por nós quando ainda éramos pecadores” (Rm 5,8).
Perseverança no caminho
“Aquele que julga estar em pé, tome cuidado para não cair” (1Cor 10,12). As provações e tentações estarão sempre presentes. Isso não é um mal. Escreve S. Tiago: “Quando deveis passar por diversas provações, considerai isso motivo de alegria, por saberdes que a comprovação da fé produz em vós a perseverança” (Tg 1,2-3). A tentação vem de nós mesmos e por isso o controle depende de nós. Continua S. Tiago: “Cada qual é tentado por sua própria concupiscência (desejo do mal), que o arrasta e seduz. Em seguida a concupiscência concebe o pecado e o dá à luz, e o pecado, uma vez concebido, gera a morte” (14-15). Para vencer a tentação, temos a receita da vigilância na oração, a fuga das ocasiões do pecado, o conhecimento de nossa realidade, a Confissão e a Eucaristia. E para ser fortalecido, o amor que cobre a multidão dos pecados (1Pd 4,8).

Refletindo a Palavra nº 899
Fevereiro -2010

LOURDES - AS APARIÇÕES - DÉCIMA

10ª aparição – sábado, 27 de fevereiro de 1858

Uma massa compacta de 800 pessoas aguardava Bernadette na Gruta por volta das 6:30h.

Por 15 minutos, Bernadette caminhou de joelhos e beijou o chão várias vezes.

Em seguida comandou a multidão por duas vezes, com gestos, para que repetisse aquele ato de penitência.

Só na segunda vez os presentes obedeceram.

A partir daquele dia, o chão e a pedra sagrada de Massabielle são cobertos de beijos de pessoas de todo o mundo.

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA

PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS
Senhor, meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos os que eu encontrar. Amém.

As reflexões seguintes supõem que você antes leu o texto evangélico indicado.
27 de fevereiro

São Gabriel, religioso


Evangelho (Mt 5,43-48) “Assim vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, que faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.”

Poderíamos imaginar muitos meios para nos tornar parecidos com Deus. Jesus deixa claro o que pensa: se queremos ser parecidos com Deus, seus filhos, basta que amemos a todos sem excluir ninguém, e dando a cada um, na ordem certa, o amor que lhe devemos dar. Esse amor exige generosidade e compreensão. No amor temos de ser disponíveis e tomar a iniciativa, sem esperar que nos amem ou nos peçam auxílio.

Oração
Senhor, o amor que me ensinais só me é possível com vossa ajuda. Por mim mesmo não sei amar nem ser amado, procuro sempre dominar e lucrar. Aumentai em mim a participação em vossa vida divina, e com isso serei capaz de amar do vosso jeito. Preciso estar sempre atento, para não me deixar levar por antipatias e emoções. Quero amar a todos, mesmo aqueles que ainda não me amam porque não vos descobriram. Amém.

P A R A B É N S

Os aniversarantes do dia:
JOÃO DIMAS GONÇALVES de Santo André - SP
OTON HENRIQUE FREITAS de Eloi Mendes - MG
IRMÃO JOÃO CLEMENTINO NETO da Província de São Paulo na Comunidade do Potim que completa 67 anos de vida.

Aos três, nossos votos e muitas felicidades e muitas bênçãos!

Que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro esteja sempre com voces, iluminando seus passos na busca da santidade!

Um forte abraço da família Uneser! 

26 de fevereiro de 2010

DO SITE DO PE.PELÁGIO....(PE.CLÓVIS CSsR)

26 DE FEVEREIRO – SANTO DO DIA

SEUS PREFERIDOS ERAM OS DESVALIDOS


São Porfírio (353-420) nasceu na Grécia, mas tinha sangue de cigano. Viveu cinco anos no Egito como ermitão penitente. Passou outros cinco anos na Palestina, recolhido numa gruta perto do rio Jordão.
Ficou doente, provavelmente em conseqüência das muitas privações, e foi tratar-se em Jerusalém. Lá ficou conhecendo um rapaz de nome Marcos que tornou-se o seu discípulo e amigo.
Mais tarde o enviou a Tessalônica, sua terra natal, para vender os bens que ainda possuía naquela cidade e trazer o dinheiro que seria distribuído entre os pobres. Depois de trabalhar 40 anos num curtume, foi ordenado sacerdote e chegou a ser nomeado bispo de Gaza.

Porfírio exerceu grande influência religiosa e política. O que mais lhe valeu, foi sua generosidade com os desvalidos e desprezados da sociedade.

PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR
http://www.boletimpadrepelagio.org

AINDA DO SITE DO PE.PELÁGIO CSsR


PADRE CLÓVIS DE JESUS BOVO CSsR

AS LIÇÕES DO CAMINHO

O caminho tem um objetivo. É possível imaginar um caminho que não leva para alguma parte?
Também a minha vida deve ter um objetivo que é a Casa do Pai. Infeliz de mim se tiver enveredado por um caminho que vai dar num beco sem saída!

O caminho é persistente. Atravessa montes e vales, sem que nada o detenha. Os obstáculos? Ele os destrói ou transpõe.
Quando topamos com um tronco de árvore caído no meio da estrada, a tendência natural é desviar. A gente prefere “tirar o caminho do galho do que tirar o galho do caminho”.

O caminho é discreto. Quantas cenas, tristes ou alegres, nobres ou inconfessáveis, acontecem ao longo dele! De quantos segredos é confidente íntimo. O viajor que vem atrás não fica sabendo de nada.
Quem de nós sabe guardar segredo?

O caminho é de todos e para todos. Para o carro de luxo e para o carro de boi. Para o carteiro e para o peregrino. Para o menino e para o ancião. Não faz acepção de pessoas.
Eu também devo ser tudo para todos. Minha única ambição: Ajudar e servir.

Que meus caminhos se firmem na observância dos teus preceitos (Sl 118,1).

Padre Walmir responde 22/02/10

PADRE WALMIR GARCIA DOS SANTOS CSsR

Não identificada: Todo mundo se decepciona na vida, mas existem pessoas que têm uma dificuldade enorme de seguir adiante, ficam remoendo o sofrimento. É o caso da minha mãe que não consegue perdoar meu pai por tê-la traído. O que pensa sobre isso?
Gosto muito de uma expressão popular que diz assim: “o ressentimento, a mágoa, o rancor são um veneno que eu tomo e espero que faça mal ao outro”. De fato, quando não conseguimos perdoar o outro, a falta de perdão faz mal a nós mesmos e não ao outro. Perdoar não é fácil, mas é possível para quem quer e não coloca empecilhos para que isso aconteça. É um exercício que devemos praticar todos os dias de nossa vida. Converse com sua mãe e procure abrir seus olhos para o perdão, para que ela não sofra mais do que o gesto de traição a fez sofrer um dia.

Não identificada: Tenho três filhos. Hoje sou separada. Dois deles são ótimos, mas o mais novo, com 17 anos está me dando muito trabalho. Tenho medo de não dar conta de mantê-lo no bom caminho. Se eu não conseguir morrerei devendo alguma coisa para Deus?
Não é fácil conduzir um adolescente nos dias de hoje, ainda mais sem a presença do pai. A separação trás sérios problemas na família e na condução da educação dos filhos. Procure dialogar muito com seu filho, não se canse de orientá-lo para o bem, de abrir seus olhos para os riscos da vida, mas infelizmente as pessoas não recebem só a educação em casa, pois o mundo ensina muita coisa errada, muito contra valor. Insista em orientar com amor e diálogo permanente.

Renilda Maia: Como devemos compreender os desígnios de Deus? Às vezes fica muito difícil compreender e aceitar quando queremos muito alguma coisa ou quando perdemos algo ou alguém. Será que estamos tão distantes assim de Deus?
Eu digo para você que não é fácil saber o que é desígnio de Deus. Muitas vezes atribuímos a Deus coisas que são de nossa vida normal, por exemplo, as doenças, os problemas e até a morte. Achamos que tudo o que acontece é por vontade de Deus. Para mim não existe consolo pior do que falar que, por exemplo, a morte é vontade de Deus. Precisamos viver a normalidade da vida e saber que existem acidente de percurso, que existem limitações em nossa vida e que nem tudo, principalmente as desgraças da vida, dependem de Deus. Ele é Pai de amor e bondade e quer só o nosso bem. Distanciamos-nos de Deus quando não acreditamos nisso e o culpamos pelas coisas ruins.

Lourdes Maria: Na época dos meus avós, quase todas as pessoas nem penteavam os cabelos na sexta feira da paixão. Hoje, acho que ninguém mais faz isso. A quaresma exige algum tipo de comportamento diferenciado por parte dos cristãos?
Antigamente as pessoas eram muito supersticiosas, aliás, isso está presente ainda entre nós, só que de maneira diferente. A Igreja, através do evangelho, pede de nós atitudes de conversão e não somente atitudes externas. Conversão significa mudança de atitudes, transformação de vida, adaptação de nossa vida ao modo de ser e agir de Jesus Cristo. É preciso, durante a quaresma, fazermos nosso jejum; jejuar a maledicência, o egoísmo, a falsidade, a infidelidade e o desamor, para vivermos como verdadeiros cristãos.

Luzia Oliveira da Silva: É pecado mudar durante a quaresma?
Se você está falando da mudança de endereço, claro que não é pecado. Pecado é ato de desamor, de infidelidade a Deus, de desrespeito às pessoas e outras atitudes que expressam a falta de amor a Deus, a nós mesmo e aos outros. A mudança de endereço, de casa não tem nada a ver com pecado.

Não identificada: Tenho uma amiga que descobriu recentemente que nunca poderá ter filhos. Conversei com ela sobre adotar uma criança, mas ela disse não ser a mesma coisa. Eu já penso que o ato de adotar é muito mais louvável do que gerar seu próprio filho, pois na verdade, ambos os casos são de certa forma uma “adoção”, porque nossos filhos vêm de Deus e a Ele retornam.
Em primeiro lugar adotar não é a mesma coisa que gerar, é diferente, apesar de que as pessoas que adotam devem criar com muito amor e dedicação como se fosse seu próprio filho. Filho não é só o que é gerado. Realmente é uma atitude louvável a de adotar uma criança, dar um lar a quem não tem possibilidade.

Noêmia Aparecida: Antigamente os casamentos duravam mais. Hoje em dia, as separações ocorrem com maior freqüência. Como interpretar a fase de atração recíproca, cheia de entusiasmo, promessas de amor eterno, para depois de certo tempo acabar, às vezes numa grande inimizade?
Não concordo que os casamentos antigamente duravam mais, vejo que muitas pessoas, com medo de viverem separadas, suportavam as dificuldades e até se submetiam a muitas dificuldades, suportando humilhações e outras coisas num falso casamento. Mas também aceito que antigamente se tinha maior respeito pela instituição família. Hoje em dia muitos consideram o ditado estúpido que temos: “Se der certo bem, se não der separo...” isso é uma lástima, desrespeito à família, considerá-la como descartável. É preciso analisar se há amor e disposição de convivência respeitosa entre o casal, nunca casar por atração física, ou por qualquer outro interesse, sem amor casamento nenhum sobrevive.

João Marinho: O que pensa sobre a cremação de corpos? A Bíblia cita alguma coisa a esse respeito?
A Bíblia não fala no assunto de cremação, não é contra e nem a favor. Por não ter nada de proibitivo na Sagrada Escritura, não podemos dizer que é proibido ou errado cremar corpos de cristãos. Na minha opinião pessoal não vejo problema algum em cremar os corpos dos nossos defuntos, acho até mais higiênico do que enterrar, mas como não é prática comum em nossa cultura, respeito a opinião diferente das pessoas, uns são a favor, outros são contra, por acharem que dificultaria na ressurreição da carne, mas isso não tem nada a ver com a fé na ressurreição, pois se Deus pode ressuscitar um corpo transformado em pó, pela decomposição natural, pode também ressuscitar das cinzas.

Gilda Helena: Como o senhor compara a justiça da Terra com a Justiça Divina?
Não tem comparação a justiça humana com a divina. A nossa é falha, limitada, feita de acordo com nossos interesses e fundamentada em leis injustas. A justiça divina, pelo contrário é sempre justa, a lei de Deus é perfeita e é para nossa salvação.

Regina Célia: A Igreja Católica é a Igreja mais antiga, ou antes, dela houve outras?
A Igreja Católica é a mais antiga Igreja cristã, pois dela saíram as diversas igrejas cristãs espalhadas pelo mundo inteiro.

Rômulo Santos: Muita gente costuma dizer “aqui se faz, aqui se paga”. Mas eu vejo muitos bandidos se dando bem na vida, na riqueza e ninguém faz nada. De que forma a justiça divina recai sobre essas pessoas?
Quem disse que ser rico, estar cheio de dinheiro é ser bem na vida? Vejo muitas pessoas que se enriqueceram injustamente serem extremamente infelizes. O dinheiro não trás felicidade e muito menos faz a pessoa viver bem. Ninguém sabe o que se passa na cabeça de um injusto, que explorou dos outros.

Delza Alencar: Até que ponto devemos usar de tolerância para com nosso próximo. Onde na Bíblia podemos nos instruir mais a respeito desse desafio tão grande e difícil para o ser humano?
Pelo que Jesus falou do perdão, que deve ser dado sempre, eu aplico isso à tolerância. É importante procurar entender as pessoas como elas são, sem aceitar o erro, mas aceitar a pessoa que está sujeita ao erro. Deus fala que ama o pecador, mas não ama o pecado. Na 1ª carta de S. Paulo aos Coríntios no cap. 13, vers 7 fala que o amor tolera, suporta tudo. Daí a conclusão que devemos suportar tudo com amor e paciência, mas também educando, corrigindo as pessoas para o bem.

Não identificada: Um dia o padre da minha Paróquia disse que na semana do feriado de Finados, quando vamos ao cemitério rezar pelos nossos mortos, eles são retirados do purgatório. É verdade isso?
Eu nunca ouvi falar isso. Não só no tempo de finados que precisamos rezar pelos fiéis falecidos, mas rezamos sempre pedindo a graça da salvação a todos os que partiram desta vida. Não importa se estão no purgatório ou não, o que importa é que devemos rezar pela salvação de todos.

http://www.matrizdecampinas.org.br/blog-dos-padres

O HINO OFICIAL DA UNESER










SEMPRE REDENTORISTAS


UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA(BIS)

Deus nos fez outro chamado
Continuou nosso aliado,
Nos propôs outra missão
Nos escolheu com carinho
Nos mostrou outro caminho
Mas na mesma direção

No passar de tantos anos
Deus mudou os nossos planos,
Mas manteve a nossa fé
Daquele sim que dissemos
Nunca mais nos esquecemos
É assim que Ele quer

Com Jesus e com Maria
Sendo nossa companhia,
Nós sabemos caminhar
O amor que nos conduz.
Sendo força, vida e luz
Nos ajuda a continuar

UMA VEZ REDENTORISTAS,
SEMPRE REDENTORISTAS
DEUS NOS DEU A VOCAÇÃO
DA FAMÍLIA UMA MISSÃO
COM JEITO REDENTORISTA
COM JEITO REDENTORISTA
PRÁ SEMPRE REDENTORISTAS



MÚSICA E LETRA:
PADRE JOSÉ DE ANCHIETA TAVARES CSsR





VÍDEO:
SEBASTIÃO AUGUSTO CORTEZ (Tião Cortez)







video
(clicar na seta para ver e ouvir)

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE! AVAREZA

PADRE HÉLIO DE PESSATO LIBÁRDI CSsR

Por que a avareza é pecado?

É assustador ver como as pessoas se fecham, não refletem, principalmente quando se trata do bem-estar próprio. Quanto mais se tem riqueza, mais fechada é a pessoa.
Parece que tem medo do assédio, de perder, de ser importunada. No fundo é a insensibilidade que se cria em relação aos outros. A pessoa é o centro e nada do que circula ao redor lhe interessa. A pessoa vai se tornando avarenta.

A avareza é a procura desordenada, desregrada das riquezas, dos bens terrenos. Uma ansiedade na procura de adquirir riqueza. A sede de possuir sem se preocupar com os outros e até às custas dos outros.

Sem dúvida a função do trabalho é o desenvolvimento, o bem-estar, a promoção da pessoa. Ninguém condena o uso dos bens, condena-se a idolatria (Mt 6,24), o amor ao dinheiro que é a raiz de todos os males (1Tm 6,10). O mundo está nas mãos de pessoas, mas precisa se lembrar do fundamental: o mundo é de todos e para todos.
Assim os bens, embora sejam produzidos por alguns, não são propriedade deles, mas patrimônio com destinação social.

É difícil colocar na cabeça das pessoas que precisamos compartilhar, distribuir os bens que adquirimos e que nos são supérfluos. Faz mal ver tanto abuso de riqueza em mansões, jantares, férias, viagens, esse prato que a mídia oferece cada dia. Não há quem agüente esses desaforos sem ficar revoltado.

A busca desregrada dos bens gera a dureza de coração e a insensibilidade tão bem expressa pelo dito: “Eu ganhei, é meu; faço o que eu quero”.

O avarento pensa só em si, esquecido das efemeridades dos bens e de sua transitoriedade (Lc 12,15-21). Insensível, faz dos bens sua propriedade não se lembrando de que Deus é o Senhor da vida.

O avarento cria as diferenças sociais, o fenômeno da exclusão aumenta a miséria e favorece a violência. É revoltante a idolatria ao dinheiro com direito ao abuso, ao excesso, ao esbanjamento, quando a sociedade, cada vez mais ampliada por uma legião de irmãos carentes, está mostrando que a avareza lesa o direito fundamental dos pobres, faz crescer a violência como luta por uma vida digna, por escola, comida e moradia. A avareza cria a ciranda dos grandes negócios e a ambição no coração das pessoas que também querem ter as mesmas condições sociais e econômicas dos ricos.

Não há meios para mostrar aos avarentos que eles cavam a própria desgraça e a dos outros. Nada justifica a violência, mas também nada justifica a existência dessa classe privilegiada. Uma senhora rica me dizia: “Padre, é melhor chorar em cima de um piano, do quem em cima de um fogão a lenha”. Só que o piano já acabou.


Do Livro:
RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE - VOLUME 10
EDITORA SANTUÁRIO
Pe. Hélio Libardi, C.Ss.R.
http://www.redemptor.com.br

O CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER - PARTE 3

CONTINUAÇÃO DA SUA BIOGRAFIA...
ATIVIDADES MEDIÚNICAS EM PEDRO LEOPOLDO
Ao entrar para o funcionalismo público, como datilógrafo, na Fazenda Modelo do Ministério da Agricultura, começa a demonstrar sua admiração pela natureza. Distante 6 quilômetros da cidade, em contato com a natureza, ama até as pedras e os montes pensativos.
Vê em tudo poesia e oração, trata as árvores como irmãs e compreende como poucos a alma do grande todo. Vê em tudo poesia e vida, verdade e luz, beleza e amor e, acima de tudo, a presença de Deus!
Em maio de 1927 foi realizada a primeira sessão espírita no lar dos Xavier, em Pedro Leopoldo.
Em junho do mesmo ano foi cogitada a fundação de um núcleo doutrinário.
Em fins de 1927 o Centro Espírita Luiz Gonzaga, sediado na residência de José Cândido Xavier, que se fez presidente da instituição, estava bem frequentado. As reuniões se realizavam às segundas e sextas-feiras.
A nova sede do Grupo Espírita Luiz Gonzaga foi construída no local onde se erguia, antigamente, a casa de Maria João de Deus, genitora de Chico Xavier.
Em 8 de julho de 1927, Chico Xavier fez a primeira atuação do serviço mediúnico, em público.
Seu primeiro livro psicografado foi publicado em 1931.
Em 1931, Chico passou a receber as primeiras poesias de "Parnaso de Além -Túmulo", que foi lançado em julho de 1932.
Em 1933 o Dr. Rômulo Joviano, administrado da Fazenda Modelo do Ministério da Agricultura, em Pedro Leopoldo, deu ao Jovem Xavier uma modesta função na Fazenda e lá se tornou um pequeno funcionário público em 1935, tendo trabalhado consecutivamente até finais dos anos cinqüenta, altura em que foi aposentado por invalidez (doença incurável nos olhos), com a categoria de escrevente datilógrafo . Não podemos deixar de registrar, sob pena de cometermos grave omissão, que durante as décadas que esteve ao serviço do Ministério da Agricultura, jamais -- não obstante a sua precária saúde e trabalho doutrinário, fora das horas de serviço -- deu uma única falta ou gozou qualquer tipo de licença, conforme documentos facultados pelo M. A. Em finais da mesma década de cinqüenta, vai residir em Uberaba - MG, por motivos de saúde e a conselho médico, onde permanece até hoje e apenas com a sua magra reforma (aposentadoria).

As suas faculdades mediúnicas são extraordinárias, Sua mediunidade (capacidade natural de ser intermediário entre o plano material e o plano espiritual) manifestou-se, quando tinha 4 anos de idade, pela clarividência e clariaudiência, pois via e ouvia os Espíritos e conversava com eles sem a mínima suspeita de que não fossem homens normais do nosso mundo. Já como jovem e depois como adulto, muitas vezes não diferencia de imediato os homens dos Espíritos. Aos 5 anos, já órfão de mãe, esta manifestou-se várias vezes junto dele encorajando-o e dizendo-lhe que não poderia ir para casa porque estava em tratamento, mas que enviaria um bom anjo que juntaria novamente a família. Esse bom anjo foi a D. Cidália, a segunda esposa de João Xavier, que para casar com o seu pai fez questão de reunir todos os filhos do primeiro casamento e lhe daria depois mais cinco irmãos.

Quando tinha 17 anos, fundou-se o grupo espírita Luiz Gonzaga , onde rapidamente desenvolveu a psicografia, isto é, a faculdade de escrever mensagens dos Espíritos. Época em que se desligaria da Igreja Católica onde deu os primeiros passos na espiritualidade, mas onde não encontrava explicação para os fenômenos que se passavam com ele, designadamente a perseguição de espíritos inferiores de que era alvo. O padre que o ouvia nas confissões foi um conselheiro, um verdadeiro pai e não o dissuadiu do caminho que iniciou no Espiritismo, mas abençoou-o e nunca deixou de ser seu amigo.

No centro espírita começou a psicografar poemas notáveis de famosos poetas mortos, num nível literário tão elevado que os próprios companheiros do grupo não conseguiam atingir integralmente o seu conteúdo. Muitos desses poetas eram totalmente desconhecidos do meio, nomeadamente alguns portugueses: António Nobre, Antero de Quental, Guerra Junqueira e João de Deus. A 9 de Julho de 1932, seria publicada a célebre PARNASO DE ALÉM-TÚMULO , a sua primeira obra psicografada que iria abalar os meios intelectuais do Brasil e tornar conhecida a pacata Pedro Leopoldo.

O estilo dos 56 poetas mortos, entre os quais vários portugueses, era precisamente idêntico ao estilo dos mesmos enquanto vivos, informavam os literatos das academias e universidades dos grandes centros culturais do Brasil, embora não soubessem explicar o fenômeno. Seria o início da sua imponente obra mediúnica que hoje já ultrapassa os 350 livros.

Bastava apenas um desses livros para constituir um roteiro seguro para o homem na Terra rumo à sua alforria, à sua felicidade. Seus ensinamentos revivem plenamente o Evangelho de Jesus e as lições do Consolador que Kardec -- o discípulo fiel de Jesus -- nos legou com tanto sacrifício e renúncia.

SEGUE....

“Vós sois deuses (Jo 10,34)” 897

Pe. Luiz Carlos de Oliveira CSsR


Deificação
Jesus, quando lhe negaram a divindade, demonstrou que a Escritura chama os fiéis de deuses (Jo 10,34) citando o salmo: “Vós sois deuses, todos vós sois filhos do Altíssimo” (Sl 82,6). Não dizemos que somos um deus a mais ao lado de Deus, mas que participamos da divindade. A finalidade da encarnação do Filho de Deus é levar todos a participarem da Vida de Deus. Como temos a vida unida a Deus, pois escreve João: “Se alguém me ama, guardará minha palavra e meu Pai o amará e a ele viremos e nele estabeleceremos morada” (Jo 14,23); E também: “Permanecei em mim e eu permanecerei em vós” (Jo 15,4). Pedro escreve: “A fim de que assim vos tornásseis participantes da natureza divina” (2Pd 1,4). “Este texto é a única vez que aparece na Escritura. O apóstolo o empregou para exprimir a plenitude da vida nova em Cristo, isto é, a comunicação que Deus faz de uma vida que só a Ele pertence” (Bíblia de Jerusalém). Participamos de sua Vida e a expressamos em nossa vida. Trata-se do ser, e não do fazer que lhe é conseqüência. Se considerarmos nossa vida em Cristo, veremos que somos preocupados com o fazer e não com o ser. Participar da vida de Deus é a razão de tudo o que fazemos. Há uma tendência de ver a vida cristã em orações e celebrações, ou pior, só em milagres e benefícios espirituais. Por isso não conseguimos perceber o que seja o mal que pode nos fazer mal. Isso não é privilégio, pois mesmo a criança, pelo batismo, participara desta maravilha. Paulo chamava os cristãos de santos. Não tanto pela prática do bem, mas pelo Bem que atuava neles, que é o próprio Deus. Este é um caminho aberto a todos. Somos irradiação criada do ser de Deus. Não participamos como sendo um outro deus, mas estamos unidos intimamente a Ele como sua imagem, seu retrato vivo e animado, porção do ser de Deus, por participação. É ontológica, quer dizer, estamos na linha do ser. Participamos da substância de Deus. Somos assim, conduzidos pelo do Espírito Santo.
Participação
Como não nos preocupamos com esta verdade ou mesmo, não fomos ensinados a compreendê-la e estimulados a vivê-la não sabemos em que consiste. É sempre um ato de fé, quer dizer, está fora da experiência física e psicológica e mesmo intelectual. É uma participação, como diz Paulo: “Eu vivo, mas já não sou em que vivo, é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). Nós vivemos esta realidade como “Viva Memória”, como Eucaristia, na qual, pela Memória, Cristo se faz presente em seu mistério. Ele se faz presente em nós em seu mistério e nos deifica pela ação do Espírito. Vivendo essa realidade, somos transformados pelo Espírito para que nossa vida e nossas obras imitem me nosso interior, a Vida de Deus. Basta viver na docilidade ao espírito Santo.
Transparência
Sendo retratos vivo e animados de seu amor e de sua Vida, nós deixamos transparecer o mistério de Deus em nós. Não o vemos com os olhos do corpo, mas da fé. Nós o tocamos com o amor da caridade e o saboreamos na esperança. Deus transparece e, quem é de Deus vê a presença de Deus em cada pessoa. Vejamos como somos cegos. É belíssimo poder descobrir nas pessoas. Mesmo os mais jovens vivem essa realidade. Um jovenzinho disse-me que sentia Deus dizer que o amava. Não desanimemos da fé. Essa transformação de nosso ser no ser de Cristo nos faz completos como pessoas. Por isso, a falta de fé é desastrosa para o ser humano. Perde a capacidade de ser Vida.

Refletindo a Palavra nº 897
Fevereiro - 2010

ORAÇÃO DA MANHÃ - DEUS EM MINHA CASA

PADRE FLÁVIO CAVALCA DE CASTRO CSsR

ORAÇÃO DA MANHÃ PARA TODOS OS DIAS
Senhor, meu Deus, mais um dia está começando. Agradeço a vida que se renova para mim, os trabalhos que me esperam, as alegrias e também os pequenos dissabores que nunca faltam. Que tudo quanto viverei hoje sirva para me aproximar de vós e dos que estão ao meu redor. Creio em vós, Senhor. Eu vos amo e tudo espero de vossa bondade. Fazei de mim uma bênção para todos os que eu encontrar. Amém.

As reflexões seguintes supõem que você antes leu o texto evangélico indicado.
26 de fevereiro

Ss. Deodoro, Porfírio e Nestor


Evangelho (Mt 5,20-26) “Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.”
Não todos, mas muitos fariseus e mestres da lei preocupavam-se apenas com a letra da lei, com as aparências da religiosidade e com as exterioridades que davam prestígio. Jesus convida-nos a aprofundar o sentido das normas, e a centrar toda a nossa vida em torno do amor fraterno e de suas exigências. Talvez seja possível cumprir à risca normas e leis; mas, em se tratando de amor, nunca poderemos amar o suficiente.

Oração
Senhor, derramai sobre mim vosso Espírito, que transforme meu coração e o torne capaz de assimilar vosso jeito de viver. Que me ensine a amar sempre a todos, a cada um como devo. Hoje de modo especial quero pedir a paz e a concórdia entre nós, a amizade tranquila e a lealdade fraterna. Ajudai-nos a vencer o egoísmo que nos divide, e a sensibilidade exagerada. Estais presente entre nós, dai-nos a unidade. Amém.

AMIGOS...

SALVE MARIA!

Estou muito feliz, pois ontem, dia 25, tive a grata surpresa de ver as fotos do Edélcio publicadas por ele...
Recebemos e-mails agradecendo nossos cumprimentos natalícios...

Também recebi e-mail do Tião Cortez com o vídeo de fotos e hino oficial da Uneser... 
O Ierardi, atendendo minha solicitação,
 rapidamente postou aqui no blog.

Entendemos que este blog pode ser um excelente meio de comunicação entre nós...
Cada artigo ou foto aqui publicados nos aproxima e nos motiva a continuar a busca da verdadeira UNIÃO.
Obrigado a todos que nos visitam diariamente e esperamos aumentar cada vez mais a participação de muitos outros colegas...


Participem e identifiquem-se nessa roda de amigos ...

P A R A B É N S


Ontem, dia 25 informamos sobre o aniversário de Ordenação Episcopal de DOM JOERCIO GONÇALVES PEREIRA  e hoje temos a satisfação de informar o aniversário de Ordenação Sacerdotal de Dom Joercio.
São 27 anos de Sacerdócio.
Mais uma vez desejamos muitas felicidades e muita luz na condução de sua missão!

Um forte abraço dos amigos da UNESER!

25 de fevereiro de 2010

DO RETIRO DA UNESER NA PEDRINHA EM 2010

O Tião Cortez com seu equipamento inseparável e infalível registrou alguns momentos do retiro da UNESER neste mês na Pedrinha e abrilhantou no fundo musical com nosso hino oficial, da autoria do Padre Anchieta: UMA VEZ REDENTORISTAS, SEMPRE REDENTORISTAS

video
(clicar na seta para ver e ouvir)

Mensagem Recebida


Re: Parabéns !‏


De: *JoséTorres*

Enviada: quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 13:00:26

Para: José roberto staliano 

Olá

Agradeço de coração pela mensagem por ocasião do meu aniversário no dia de ontem. Deus abençoe a todos vocês que continuam a espiritualidade redentorista num outro espaço da sociedade.

Quanto aos blogs que mantenho, estão um pouco desatualizados, por causa do grande volume de atividades que tenho, mas vou retomá-los, já que neste ano tenho outras atividades que não a formação no seminário.

Um abraço fraterno. Continuemos juntos pela Copiosa Redenção.

Fraternalmente
Ir. Torres  (Vice-Província de Recife)


Ficamos felizes ao receber tais mensagens, tanto pelo conteúdo das mesmas, como pela importância que elas representam.
Esperamos que nosso blog seja realmente um ponto de encontro, um referencial para amigos que busquem notícias nossas, da Congregação e da Igreja como um todo...
Visite-nos diariamente...deixe seus comentários, críticas e sugestões...