CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS
De 29 a 01/10 - ERESER CURITIBA

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 26 A 28 de janeiro de 2018
Local: Vila Santo Afonso - Pedrinha
Tema: A Espiritualidade Redentorista na Prática
Orientador: Padre Alfredo Viana Avelar, CSsR - Rio




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

28 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1705  28/ 02/2015

7139. Evangelho de sábado (28-02-2015) - Dt 26, 16-19; Sl 118; Mt 5, 43-48 - Jesus disse aos seus discípulos: “Vós ouvistes o que foi dito: “Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!” Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre os justos e injustos. Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.
 
Recadinho: - Agradeçamos a Deus que nos inculcou o amor a Deus através do amor ao próximo! - Às vezes há perseguições entre familiares. E isto acontece porque... falta Deus nestes corações! - Não é bela a recordação de Jesus de que o sol nasce para os maus e para os bons? - Tender à perfeição é... amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a nós mesmos! - Peçamos a Jesus que faça nosso coração semelhante ao seu.
 
7140. Libertado jesuíta sequestrado no Afeganistão - No final de fevereiro de 2015 foi divulgada a notícia de que o padre jesuíta indiano Alexis Prem Kumar, sequestrado no Afeganistão mais de oito meses atrás, foi libertado. Foram oito meses longos e difíceis, com muita incerteza para a família, amigos e colegas de P. Alex, que se encontra em casa, são e salvo. Sequestrado no dia 02 de junho de 2014, perto Herat, no Afeganistão, P. Alex, de 47 anos, fora levado por um grupo de homens armados não identificados, durante uma visita a uma escola para refugiados, sustentada pelo Serviço Jesuíta, a cerca de 34 km de Herat. Ele tinha trabalhado precedentemente para os refugiados do Sri Lanka, no Estado indiano de Tamil Nadu. P. Stan Fernandes, Diretor regional do Serviço de ajuda no Sul da Ásia, explicou: “Nosso papel no Afeganistão é de ajudar os deslocados e suas comunidades de acolhida, oferecendo instrução e competências de modo que possam reconstruir suas vidas e suas comunidades. Estávamos perto do povo afegão antes do sequestro do P. Alex e o faremos também agora, continuando a acompanhá-lo no que for possível”. Presente em mais de 50 países ao redor do mundo e no Afeganistão desde 2005, o Serviço Jesuíta opera em cerca de cinquenta países em todo o mundo, fornecendo instrução, saúde e serviços sociais para cerca de 950 mil refugiados e deslocados, metade mulheres”.
 
7141. Pesar das Igrejas da Cidade Santa pelo assassinato dos cristãos coptas - Com uma mensagem tornada pública no dia 23 de fevereiro de 2015, os Chefes das Igrejas da Cidade Santa de Jerusalém expressaram “dor e sincera solidariedade” ao Chefe da Igreja Copta no Egito, Patriarca Tawadros II, após a “terrível notícia” do assassinato “dos irmãos coptas martirizados” na Líbia pelo Estado Islâmico. Afirmam os líderes cristãos de Jerusalém: “É extremamente difícil compreender como tais atrocidades possam ser cometidas em nome da religião. Somos conscientes que estes trágicos eventos alimentam o sentimento de insegurança que muitos dos nossos co-irmãos, discípulos de Jesus Cristo, já experimentam na região e queremos assegurar-vos que estamos ao vosso lado nestes momentos tão dolorosos. Nós, os representantes das Igrejas de Jerusalém, pedimos ao Patriarca Tawadros que transmita as nossas mais sinceras condolências às famílias daqueles que perderam a vida por causa de sua fé em Nosso Senhor Jesus Cristo. Continuamos a levá-los no nosso coração e nas nossas orações”.
 
7142. Mensagem do Papa aos jovens para a Jornada Mundial da Juventude de 2015 - Como é já tradição, o Papa Francisco divulgou uma mensagem para a 30ª Jornada da Juventude, que se promove em todas as dioceses, no mundo todo, no Domingo de Ramos (que neste ano será no dia 29 de março). Para suas mensagens o Papa Francisco escolheu como guia as Bem-aventuranças, do Evangelho de S. Mateus. Depois de refletir no ano passado sobre os pobres em espírito, neste ano o Papa se dedica à sexta Bem-aventurança: “Felizes os puros de coração, porque verão a Deus”. Esta é a última etapa do caminho de preparação para o próximo grande encontro mundial dos jovens em Cracóvia, no ano de 2016.
 
Pe.Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado 


28 ‒ Sábado ‒ Santos: Justo, Romão, Serapião


Evangelho (Mt 5,43-48) "Vós ouvistes o que foi dito: 'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!' Eu, porém, vos digo: ‒ Amai os vossos inimigos..."

Na lei antiga (Lv 19,18) está escrito: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo". A continuação, porém, "E odiarás teu inimigo", não estava na lei, mas era o modo comum de pensar. Jesus devolve ao amor fraterno toda a sua abrangência. Somos irmãos de todos, não só dos compatriotas ou correligionários, não só dos amigos e parentes. Deus convida-nos a amar todos, como ele o faz. Amém.

Oração

Senhor Jesus, posso achar difícil amar a todos. Mas, bem que gostaria que todos me amassem, apesar de minhas falhas. Vejo que não nos impondes um peso, mas apontais o caminho da felicidade. Ajudai-me a amar, a querer o bem de todos, mesmo dos que não se importam comigo. Ensinai-me a me deixar amar, e a não dificultar demais para os outros o amor que me querem dar. Amém.

Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista
flcastro@redemptor.com.br

Aniversariantes do dia

 
 
 
DIA 29 DE FEVEREIRO
 
É dia de festa para o colega
 
DURVAL  CORSI

27 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1704 -  27/02/2015 

7136. Evangelho de 6ª feira (27-02-2015) - Ez 18, 21-28; Sl 129; Mt 5, 20-26 - Jesus disse aos seus discípulos: “Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus. Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: “Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal”. Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: “patife!”, será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de “tolo” será condenado ao fogo do inferno. Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”. 

Recadinho: - Para entrar no Reino dos Céus... basta-nos praticar a justiça! Reflita sobre isso. - É fácil dominar a raiva? - Somos fáceis em ver os defeitos dos outros. Que valor damos às qualidades? Não são maiores? - Podemos dizer que nosso coração é tão bom que facilmente perdoamos as falhas de nossos irmãos? - Renovemos nosso ofertório de nossa vida a Deus, para que vivamos na mais perfeita paz! 

7137. Romaria do Terço dos Homens: 43 mil foram os inscritos - Realizada no dia 21 de fevereiro de 2015, a 7ª Romaria do Terço dos Homens ao Santuário Nacional teve grande repercussão, com mais de 43 mil devotos inscritos através dos coordenadores de grupos. Ao longo do dia, os devotos participaram de Missa, consagração a Nossa Senhora e do momento muito específico do movimento, a reza do Terço no Santuário. Foram momentos inesquecíveis, emocionantes e marcantes, transmitidos pelos meios de comunicação. O Terço para Homens no Brasil é mais antigo do que podemos imaginar! Ele já existia na época da escravidão ou era mais antigo ainda, não sabemos. Há registros de que muitos escravos se reuniam com os missionários para rezar o terço. O “Terço dos Homens Pretos” é um exemplo disso. Depois, surgiram grupos isolados de homens que, de quando em quando, se reuniam para rezar o terço. Na história da Igreja no Brasil encontram-se registros de grupos maiores que, a partir de 1900, se reuniam para rezar o terço. Hoje, com a grande facilidade que nos dão os meios de comunicação, a reza do terço por parte de grupos de homens, em as grandes concentrações, com o terço na mão, atingiu seu auge na recente criação da Romaria Nacional do Terço dos Homens ao Santuário de Aparecida (SP). É uma grande e entusiasmante manifestação de fé. 

7138. Terço dos Homens, força transformadora - “No Terço dos Homens vi nascer algo maravilhoso que veio de forma espontânea, que foi o interesse de muitos grupos no sentido de voltarem suas atenções para os pobres, realizando verdadeira obra social, caritativa e promocional, o que tem aliviado o padecimento de muitos irmãos empobrecidos e sofredores, vencendo, como podem, as situações de exclusão social. O Terço dos Homens tem se revelado também como força de transformação e de verdadeiras conversões. Homens antes em descaminhos ou frios na fé, ao frequentar um grupo de Terço, têm mudado de vida e se libertado de situações degradantes próprias de quem vive longe de Deus. Para a Romaria Nacional, gente de todo o Brasil, multidões de homens têm ido até o Santuário Nacional de Aparecida para celebrar a Eucaristia, rezar o Terço e reforçar a união dos que descobriram este jeito de estar mais perto de Deus e de receberem graças especiais para a sua condição de verdadeiros discípulos missionários do Senhor. Louvores sejam dados a Deus e a Nossa Senhora por esta surpresa animadora suscitada pelo Espírito Santo no Brasil e que vem se espalhando de forma tão encantadora e benéfica! Salve Maria, Salve Rainha!” (Dom Gil Antônio Moreira, arcebispo de Juiz de Fora (MG), bispo referencial para o Terço dos Homens a nível nacional). Meditando nos mistérios de Deus, aos poucos vamos sentindo a voz daquele que nos chama a trabalhar em sua vinha, sair de nosso conforto e procurar os que estão mais necessitados que nós. Necessitados não só de pão, mas de amor, apoio e do conhecimento da Palavra de Deus.

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Aniversariantes do dia

 
 
 
 
JOÃO DIMAS GONÇALVES
 
OTON HENRIQUE FREITAS
 
 
IRMÃO JOÃO CLEMENTINO NETO
Comunidade Irmão Bento - Potim
Festejando 72 anos de idade
 
 
DOM JOSÉ LUIZ MAJELLA DELGADO
Bispo de Pouso Alegre - MG
Comemorando 5 anos de Ordenação Episcopal
 
PADRE  ÂNGELO SCHEMBERGUER
Província de Campo Grande
Festejando 70 anos de idade

26 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1703  -  26/02/2015 

7132. Evangelho de 5ª feira (26-02-2015) - Est 4, 17n.r.aa-bb.gg-hh; Sl 137; Mt 7, 7-12 - Jesus disse aos seus discípulos: “Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta! Pois todo aquele que pede recebe; quem procura encontra; e a quem bate a porta será aberta. Quem de vós dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão? Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem! Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas”.

Recadinho: - Pedimos e quantas vezes somos atendidos! - Procuramos e achamos tantas maravilhas! - Batemos e tantas portas nos são abertas! - O Pai nos dá o pão! - Isso tudo acontece porque Deus age através de nós! Que maravilha! Agradeçamos sua bondade infinita! 

7133. “Guarde o coração”: subsídios para bem viver a Quaresma - No dia 22 de fevereiro de 2015, I Domingo da Quaresma, o Papa Francisco doou aos presentes na Praça São Pedro um pequeno livro de bolso (30 páginas), intitulado “Guarde o coração”. São subsídios para bem viver o período da Quaresma. A distribuição foi feita por voluntários, entre os quais cerca de 100 sem-teto. O Papa Francisco explicou: “Este livrinho recolhe alguns ensinamentos de Jesus e os conteúdos essenciais de nossa fé como, por exemplo, os Sete Sacramentos, os dons do Espírito Santo, os dez mandamentos, as virtudes, as obras de misericórdia..... Agora os voluntários os distribuirão, entre os quais, numerosos sem-teto, que vieram em peregrinação. E, como sempre, também hoje aqui na Praça estão muitos que passam necessidades. São eles mesmos a nos trazer esta grande riqueza, a riqueza de nossa doutrina, para guardar no coração. Cada um pegue um livrinho e leve consigo, como ajuda para a conversão e o crescimento espiritual, que parte sempre do coração: ali onde se joga a partida das escolhas cotidianas entre o bem e o mal, entre mundanidade e Evangelho, entre indiferença e partilha! A humanidade tem necessidade de justiça, de paz, de amor e poderá ter isto somente retornando com todo o coração a Deus, que é a fonte de tudo isto. Peguem o livro, leiam-no todos”. 

7134. Confissão ocupa um lugar de destaque - Em seu livro de bolso de 30 páginas distribuído no dia 22 de fevereiro de 2015, I Domingo da Quaresma, na Praça São Pedro, intitulado “Guarde o coração”, o Papa apresenta subsídios para bem viver o período da Quaresma. Entre os Sacramentos, que são citados pelo Papa, a Confissão ocupa um lugar de destaque nas últimas páginas, servindo como um precioso auxílio. Através de trinta e quatro interrogações sobre o mal cometido e o bem omitido em relação a Deus, ao próximo e a si mesmo, é ilustrado o porquê confessar-se, como confessar-se e o que confessar, percurso concluído com a apresentação de um exame de consciência e o Ato de Contrição. Guarde bem o seu coração! “Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Quem quer ser misericordioso precisa de um coração forte, firme, fechado ao tentador mas aberto a Deus; um coração que se deixe impregnar pelo Espírito e levar pelos caminhos do amor que conduzem aos irmãos e irmãs; no fundo, um coração pobre, isto é, que conhece as suas limitações e se gasta pelo outro”, diz o Papa Francisco em sua Mensagem para a Quaresma/2015. 

7135. Papa e Cúria Romana em retiro - Da tarde de 22 a 27 de fevereiro de 2015, o papa Francisco e membros da Cúria Romana estão reunidos na Casa Divino Mestre, dos Padres Paulinos, em Ariccia, situada nas colinas próximas de Roma. O Papa deixou a Casa Santa Marta, no Vaticano, de ônibus, junto com seus colaboradores. As pregações do retiro neste ano estão a cargo do P. Bruno Secondin, carmelita, que, em suas meditações, faz uma leitura pastoral do profeta Elias. A primeira reflexão, no dia 22, teve por tema “Sair da própria “`aldeia`”. Os outros temas são: “Caminhos de autenticidade” (as raízes da fé e a coragem de dizer não à ambiguidade); “Caminhos de liberdade” (dos ídolos vãos à piedade verdadeira); “Deixar-se surpreender por Deus” (o encontro com um Deus que está em todos os lugares e o reconhecimento do pobre que nos evangeliza) e “Justiça e intercessão” (testemunhos de justiça e solidariedade). E o tema do dia conclusivo: “Recolher o manto de Elias” (para tornar-se profetas de fraternidade).

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Aniversariantes do dia

 
 
ACER DE PAIVA DE AZEVEDO
 
DOM JOERCIO GONÇALVES PEREIRA
Comunidade do Jardim Paulistano
Festejando 32 anos de Sacerdócio
 


25 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1702  -  25/ 02/ 2015 

7127. Evangelho de 4ª feira (25-02-2015) - Jn 3, 1-10; Sl 50; Lc 11, 29-32 - Quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas. Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior que Salomão. No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”. 

Recadinho: - Minha presença serve de anúncio de que Deus nos ama? - Convenço-me de que Deus está comigo nas tribulações? - Mantenho-me firme na esperança? - Peço o dom da fé que me leve a esperar firmemente? - Eu me esforço para ser lerdo quando se trata de irritar-se? 

7128. Movimento no Santuário Nacional de 16 a 22/fevereiro/2015 - Conforme dados estatísticos fornecidos pelo Santuário Nacional de Aparecida, durante toda a semana de 16 a 22 de fevereiro/2015 circularam pelo Santuário 258.704 visitantes. No sábado, 21 de fevereiro, o Santuário recebeu 93.500 pessoas e, no domingo, 22 de fevereiro, o número foi de 74.545 peregrinos. De segunda a sexta-feira, o número de visitantes foi de 90.659. A previsão para o próximo fim de semana é a cidade receber 32.830 visitantes no sábado, dia 28 de fevereiro/2015, e 52.485 no domingo, dia 1º de março. No dia 21 de fevereiro/2015, em torno de 31.000 pessoas participaram da Romaria do Terço dos Homens. 

7129. Revista de Aparecida - fevereiro/2015 - Com 58 páginas, edição de 838.000 exemplares, trouxe uma página de encarte, carta do cardeal arcebispo, abordando o tema da Campanha da Fraternidade, “Eu vim para servir!” (Mc, 10, 45) O título de capa é “Uma história de Amor e Devoção”, enfocando o ato histórico da devoção a Nossa Senhora Aparecida, que cresce desde 1717. As principais matérias deste número da Revista são: Uma inicial lembra que Aparecida acolhe o Brasil. Destacando a apresentação de Jesus no Templo, uma matéria nos convida: “Vamos nos colocar nos braços da Mãe Aparecida!” Outra matéria, “Foi a mim que o fizeram!”, trata do individualismo. Outra, “Acolher bem também é evangelizar!”, comenta o grande desafio deste que é o lema do Santuário Nacional de Aparecida. Seguem: “A devoção na medida certa”, sobre a devoção a Nossa Senhora; em “Gestos de carinho e acolhida na Casa da Mãe”, temos a apresentação dos diversos serviços criados pelo Santuário para bem acolher a todos. Seguem a entrevista “Órgão de tubos da Matriz Basílica de Aparecida é restaurado”; “Creio em Deus Pai”; “Igreja e fraternidade: O bem é de todos”, em torno do tema da Campanha da Fraternidade; “Desemprego causa depressão”; “Mensagens no Santuário de Aparecida”; “Penitência, caminho e reconciliação”, em A Penitência em 12 atos; “As casas onde Nossa Senhora Aparecida morou” (parte2). Há ainda “Santuário em Ação”, espaço do leitor, testemunhos de devotos, representantes dos devotos, espaço vocacional, fato missionário pitoresco, “Vida Santa”, sobre o P. Vítor Coelho de Almeida, terço dos homens, álbum de família, casais em destaque, representantes e Campanha dos Devotos, histórias de fé, receita culinária, devotos falecidos, encerrando com reflexão diária do Evangelho do mês. 

7130. Revista Devotos Mirins - Fevereiro/2015 - Com 30 páginas em formato gibi e edição de 98.000 exemplares, é também da Campanha dos Devotos, do Santuário Nacional. Para o público infantil, apresenta como título de capa “Edição comemorativa: 100”. Trata-se da revista número cem. A primeira história em quadrinhos fala sobre: “O que é que o Brasil tem?”; e a segunda, “Abaixo o mau humor”. Há ainda: Vamos rezar, Se liga!, O que é um cometa?, Passatempos, uma página de catequese, correio do Tijolinho, espaço para desenhar, cartinhas, curiosidades e fotos de crianças. 

7131. Conselho para a Quaresma - “Na Quaresma devemos combater! É tempo de combate espiritual contra o espírito do mal. Enquanto atravessamos o deserto quaresmal, temos o olhar dirigido à Páscoa, que é a vitória definitiva de Jesus contra o Maligno, contra o pecado e contra a morte”. (Papa Francisco, 22/fevereiro/2015)

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Aniversariantes do dia

 
 
 
DJEVANI ANTÔNIO ALVES DE JESUS
 
EDIVALDO JOSÉ BORTOLETTO
 
RAULINDO HENZELMAN NAVES
 
PADRE RONOALDO PELAQUIN
Comunidade de Miracatu - SP
Festejando 73 anos de idade
 
PADRE JOSÉ AFONSO SAVASSA
Comunidade de Tietê -SP
Comemorando 36 anos de Sacerdócio
 
DOM JOÉRCIO GONÇALVES PEREIRA
Comunidade do Jardim Paulistano - SP
Comemorando 9 anos de Ordenação Episcopal

24 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1701 24/ 02/ 2015 

7122. Evangelho de 3ª feira (24-02-2015) - Is 55, 10-11; Sl 33; Mt 6, 7-15 - Jesus disse aos seus discípulos: “Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras. Não sejais como eles, pois vosso Pai sabe do que precisais, muito antes que vós o peçais. Vós deveis rezar assim: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como nos céus. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. De fato, se vós perdoardes aos homens as faltas que eles cometeram, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará. Mas, se vós não perdoardes aos homens, vosso Pai também não perdoará as faltas que vós cometestes”. 

Recadinho: - Em que consiste minha oração? - Será que para rezar são necessárias belas palavras? - Quando rezamos o Pai Nosso procuramos de fato pensar no que estamos dizendo? - Qualquer que seja nossa oração, é sempre algo que vem de nosso íntimo? - Quando pedimos algo, fazemos o que está a nossa alcance para conseguir o que queremos? 

7123. Com o pão não se brinca! - “Não existe humanidade sem cultivar a terra. Não há vida que seja boa sem o alimento que ela produz para os homens e as mulheres de todos os continentes. A absolutização das regras do mercado, uma cultura do descarte e do desperdício que, no caso do alimento, tem proporções inaceitáveis, junto a outros fatores, determinam miséria e sofrimento para muitas famílias. Portanto, deve ser profundamente repensado o sistema de produção e de distribuição do alimento. Como nos ensinaram nossos avós, com o pão não se brinca! O pão participa de certo modo da sacralidade da vida humana, e por isso não pode ser tratado somente como uma mercadoria”. (Papa Francisco, 31/janeiro/2015, falando aos dirigentes da Confederação nacional dos cultivadores da Itália, que comemorava seus 70 anos de existência) 

7124. Coração misericordioso que se gasta pelo outro! - “Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Quem quer ser misericordioso precisa de um coração forte, firme, fechado ao tentador mas aberto a Deus! Um coração que se deixe impregnar pelo Espírito e levar pelos caminhos do amor que conduzem aos irmãos e irmãs; no fundo, um coração pobre, isto é, que conhece as suas limitações e se gasta pelo outro. É necessário ter um coração forte e misericordioso, vigilante e generoso, que não se deixa fechar em si mesmo nem cai na vertigem da globalização da indiferença”. (Papa Francisco em sua mensagem para a Quaresma 2015) 

7125. A violência não cria a paz! - “Nós gritamos a Deus para que impulsione os homens a arrepender-se, para que reconheçam que a violência não cria a paz, mas suscita apenas outra violência, uma espiral de destruição, na qual todos, no fim de contas, só têm a perder. O Deus, no qual nós cremos, é um Deus da razão mas de uma razão que certamente não é uma matemática neutral do universo, mas que é uma coisa só com o amor, com o bem. Nós rezamos a Deus e gritamos aos homens, para que esta razão, a razão do amor e do reconhecimento da força da reconciliação e da paz, prevaleça sobre as ameaças circunstantes da irracionalidade ou de uma falsa razão, separada de Deus”. (Papa emérito Bento XVI, ao visitar o campo de concentração nazista de Auschwitz, em maio/2006, recordado em 27/janeiro/2015, na lembrança dos 70 anos da liberação do campo!) 

7126. Iniciado o processo para beatificação de Chiara Lubich - No dia 27 de janeiro de 2015, na Catedral de Frascati, perto de Roma, Itália, houve a abertura do processo da causa de beatificação da fundadora do Movimento dos Focolares, Chiara Lubich. Em carta dirigida aos membros do Movimento dos Focolares, a atual presidente, Maria Voce, escreveu que o momento é de “grande alegria” e convida os focolarinos a viverem “a espiritualidade da unidade e a serem um testemunho vivo daquilo que Chiara viveu, anunciou e compartilhou com tantas pessoas”. A abertura do processo da causa de beatificação foi anunciada por Maria Voce em 07 de dezembro de 2013. O Movimento dos Focolares surgiu em 07 de dezembro de 1943. Chiara Lubich, falecida em 14 de março de 2008, foi a fundadora do Movimento, que tem como finalidade colaborar com a construção de um mundo unido.

Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Aniversariantes do dia

 
 
ADMAR JOSÉ DE OLIVEIRA
 
EDIVAN LOPES MACIEL
 
ORMINDO LUIZ BATISTA
 
UBALDO BERGAMIN FILHO
 
PADRE JOSÉ DE LIMA TORRES
Comunidade do Seminário Santo Afonso
Festejando 43 anos de idade
 
IRMÃO MANOEL PEREIRA DOS SANTOS (ESTANISLAU)
Comunidade Irmão Bento - Potim
Comemorando 86 anos de idade
 


23 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1700  23/ 02/2015

7118. Evangelho de 2ª feira (23-02-2015) - S. Policarpo - Lv 19, 1-2.11-18; Sl 18; Mt 25, 31-46 - Jesus disse aos seus discípulos: “Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: “Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar”. Então os justos lhe perguntarão: “Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?” Então o Rei lhes responderá: “Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!” Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: “Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar”. E responderão também eles: “Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?” Então o Rei lhes responderá: “Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!” Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

Recadinho: - Está bem arraigada em mim a realidade de que não pode existir amor a Deus se não amo realmente meu próximo? - A verdade de um Deus que me julgará um dia me assusta? - Meu modo de viver testemunha que tenho bom coração? - Será que me lembro sempre que as omissões pesam e muito? - Provo minha fé pelas obras que realizo?

7119. Jovens, sejam o sal de um mundo que precisa reencontrar o “sabor” de Deus - “Sejam o sal de um mundo que precisa reencontrar o “sabor” de Deus, mêmores dos mártires, capazes de imaginação, disponíveis a anunciar o Evangelho. Através do Espírito, que habita em vocês, Cristo lhes concede ser sal da terra, porque quer dar novamente ao mundo seu verdadeiro sabor, mediante a descoberta da beleza da comunhão com Deus e entre os irmãos. No momento em que a República Tcheca festeja os 25 anos de seu retorno à democracia, não esqueçam na oração de vocês os mártires e aqueles que manifestavam a sua fé, homens e mulheres de boa vontade que permitiram, mediante o dom gratuito de si mesmos, por vezes a custa de grandes sofrimentos, que seu país reencontrasse um caminho de liberdade”. (Papa Francisco, aos 30 mil jovens da Comunidade de Taizé, reunidos de 29 de dezembro a 2/Janeiro/2015, em Praga, na República Tcheca, para a 37ª edição do encontro de oração de fim de ano, que reúne a cada ano jovens do Leste e do Oeste europeu).

7120. Jovens, aceitem ser modelo de Cristo - “Aqueles que aceitam ser modelo de Cristo tornam-se um povo novo, uma nação que não se encontra em nenhuma carta geográfica do mundo, mas que existe em todo país do planeta. Vocês pertencem a uma nação sem fronteiras, sem exércitos e sem políticos, sem lutas pelo poder, sem ódio e sem hostilidade. Vocês são o povo de Deus”. (Justin Welby, Primaz da Comunhão Anglicana e Arcebispo de Cantuária, aos 30 mil jovens da Comunidade de Taizé, reunidos de 29 de dezembro a 2/Janeiro/2015, em Praga, na República Tcheca, na 37ª edição do encontro de oração de fim de ano, que reúne a cada ano jovens do Leste e do Oeste europeu).
 
7121. Consagrados, portadores de alegria! - “Onde quer que haja consagrados, aí está a alegria! Isso acontece porque eles reconhecem em si mesmos e em todos os lugares e momentos da vida, a obra de um Deus que nos salva com alegria. O cansaço e a decepção são experiências comuns em cada um de nós: benditos aqueles que nos ajudam a não curvar-nos em nós mesmos e a não fechar-nos em escolhas cômodas e de curto alcance!” (Papa Francisco, 30/novembro/2014)
 
Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado
 
 
23 ‒ Segunda-feiraSantos: Policarpo, Sereno, Romana
 
Evangelho (Mt 25,31-46) “Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso.”


Nossa responsabilidade moral não é resultado apenas de uma norma filosófica ou convencional. Somos responsáveis diante de alguém, de um Deus, que nos ama pessoalmente, e cujo amor não é justo recusar. Somos justos ou não, felizes ou não, na medida em que o amamos e nos amamos mutuamente. Esse é o critério, a lei fundamental para a nossa realização final ou nossa condenação.

Oração

Senhor meu Deus, por amor me criastes e me fizestes o que sou; por amor me ofereceis a possibilidade de vos conhecer mais do que seria possível a uma criatura. Quereis que esteja para sempre convosco. Minha resposta a tanto amor só pode ser amor. Porque me amais, quero fazer sempre vossa vontade, fugir de tudo que me afasta de vós, dar-vos gosto até nas menores coisas. Amém.
 

Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista
flcastro@redemptor.com.br
 
 
 

Aniversariantes do dia

 
 
 
JESUS ALVES FREIRE
 
JOSÉ ALVES FAGUNDES
 
NELSON B.A.LUNA
 
 
PADRE CRISTIANO JOOSTEN
Vice Província de Recife (PE)
Festejando 86 anos de idade


22 de fevereiro de 2015

A Palavra de Deus na vida - Homilia

1º Domingo da Quaresma – Ano B – Homilia
Posted: 21 Feb 2015 11:02 AM PST
Evangelho: Marcos 1,12-15

Naquele tempo:
12 O Espírito levou Jesus para o deserto.
13 E ele ficou no deserto durante quarenta dias, e ali foi tentado por Satanás. Vivia entre os animais selvagens, e os anjos o serviam.
14 Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo:
15 “O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!”.

JOSÉ ANTONIO PAGOLA
EMPURRADOS PARA O DESERTO

Marcos apresenta a cena de Jesus no deserto como um resumo de sua vida. Destaco algumas pistas. Segundo o evangelista, o Espírito empurra Jesus para o deserto. Não é uma iniciativa sua. É o Espírito de Deus que o desloca até coloca-lo no deserto: a vida de Jesus não será um caminho de sucesso fácil; mas o aguardam provações, insegurança e ameaças.

Porém, o “deserto” é, ao mesmo tempo, o melhor lugar para escutar, em silêncio e solidão, a voz de Deus. O lugar ao qual se deve voltar, em tempos de crise, para abrir caminhos ao Senhor no coração do povo. Assim se pensava na época de Jesus.

No deserto, Jesus é tentado por Satanás. Nada se diz do conteúdo das tentações. Somente, que elas provêm de “Satanás”, o Adversárioque busca a ruína do ser humano destruindo o plano de Deus. Ele não voltará mais a aparecer em todo o evangelho de Marcos. Jesus o vê atuando em todos aqueles que desejam desviá-lo de sua missão, incluindo Pedro.

O breve relato termina com duas imagens em forte contraste: Jesus vive entre as feras, porém os anjos o servem. As “feras”, os seres mais violentos da criação, evocam os perigos que ameaçam sempre a Jesus e seu projeto. Os “anjos”, os seres melhores da criação, evocam a proximidade de Deus que abençoa, cuida e defenda Jesus e sua missão.

O cristianismo está vivendo momentos difíceis. De acordo com os estudos sociológicos, nós falamos de crise, secularização, rejeição por parte do mundo moderno... Porém, talvez, a partir de uma leitura de fé, temos de dizer algo mais:

·        Não será Deus que nos está empurrando para este “deserto”?
·        Não necessitávamos de algo assim para libertar-nos de tanta vanglória, poder mundano, vaidade e falsos êxitos acumulados inconscientemente durante tantos séculos?

Jamais nós teríamos escolhidos esses caminhos!

Esta experiência de deserto, que irá crescer nos próximos anos, é um tempo inesperado de graça e purificação que temos de agradecer a Deus. Ele seguirá cuidando de seu projeto. Somente nos pede para rejeitar, com lucidez, as tentações que nos podem desviar, mais uma vez, da conversão a Jesus Cristo.

CONVERTER-SE FAZ BEM

O chamado à conversão evoca em nós, quase sempre, a recordação do esforço exigente e o rasgão próprio de todo trabalho de renovação e purificação. No entanto, as palavras de Jesus: Convertei-vos e crede na Boa Notícia, nos convidam a descobrir a conversão como um passo em direção a uma vida mais plena e gratificante.

O evangelho de Jesus nos vem dizer algo que nunca devemos esquecer: “É bom converter-se, nos faz bem. Permite-nos experimentar um modo novo de viver, mais sadio, mais alegre”. Alguém se perguntará: Porém, como viver essa experiência? Que passos devemos dar?

A primeira coisa é parar. Não ter medo de ficarmos sozinhos conosco mesmos para fazermos as perguntas importantes da vida: Quem sou eu? O que estou fazendo com a minha vida? É isto a única coisa que quero viver?

Este encontro comigo mesmo exige sinceridade. O importante é não seguir enganando-se a si mesmo por mais tempo. Buscar a verdade do que estamos vivendo. Não se esforçar em ocultar o que somos e em parecer o que não somos.

É provável que experimentemos, então, o vazio e a mediocridade. Aparecem, diante de nós, atuações e posturas que estão arruinando nossa vida. Não é isso o que havíamos desejado. No fundo, queremos viver algo melhor e mais alegre.

Descobrir como estamos prejudicando nossa vida não tem porque afundarmos no pessimismo ou no desespero. Esta consciência do pecado é saudável. Dignifica-nos e nos ajuda a recuperar a autoestima pessoal. Não é mau e ruim em nós. Dentro de cada um está sempre operando uma força que nos atrai e empurra para o bem, o amor e a bondade.

A conversão exigirá de nós, sem dúvida, introduzir mudanças concretas em nossa maneira de atuar. Porém, a conversão não consiste nessas mudanças. Ela, mesma, é a mudança. Converter-se é mudar o coração, adotar uma postura nova na vida, tomar uma direção mais sadia.

Todos aqueles que creem e não creem podem dar os passos até aqui evocados. A sorte do crente é poder viver esta experiência, abrindo-se confiantemente a Deus. Um Deus que se interessa por mim mais que eu mesmo, para resolver não os meus problemas, mas “o problema”, essa vida minha medíocre e fracassada que parece não ter solução. Um Deus que me entende, me espera, me perdoa e quer ver-me viver de maneira mais plena, alegre e gratificante.

Por isso, aquele que crê vive sua conversão invocando Deus com as palavras do salmista: “Tem misericórdia de mim, ó Deus segundo a tua bondade. Lava-me completamente de minha culpa, limpa meu pecado. Cria em mim um coração puro. Renova-me por dentro. Devolve-me a alegria de tua salvação” (Salmo 50).

A Quaresma pode ser um tempo decisivo para iniciar uma vida nova.

Traduzido do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.

Fonte: Sopelako San Pedro Apostol Parrokia – Sopelana – Bizkaia (Espanha) – J. A. Pagola – Ciclo B (Homilías)

20 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1697  20/ 02/2015
7107. Evangelho de 6ª feira (20-02-2015) - Is 58, 1-9a; Sl 50; Mt 9, 14-15 - Os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?” Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.
 
Recadinho: - Será que assumimos com espírito de fé os sacrifícios que a vida pede de nós? - Compreendemos que se assumimos com fé, nossos sacrifícios ajudam nossa vida interior? - Pensamos também em oferecer nossos sacrifícios pela vida espiritual de nossos irmãos? - Dou-me conta de que o mais importante não é aparentar ar de penitência e sacrifício, mas um coração intimamente unido a Deus e aos irmãos? - Por outro lado, sua alegria de viver pode atrair outros para o mesmo caminho?
 
7108. Movimento no Santuário Nacional de 09 a 15/fevereiro/2015 - Conforme dados estatísticos fornecidos pelo Santuário Nacional de Aparecida, durante toda a semana de 09 a 15 de fevereiro/2015 circularam pelo Santuário 148.918 visitantes. No sábado, 14 de fevereiro, o Santuário recebeu 39.122 pessoas e, no domingo, 15 de fevereiro, o número foi de 76.115 peregrinos. De segunda a sexta-feira, o número de visitantes foi de 33.681. A previsão para o próximo fim de semana é a cidade receber 60.826 visitantes no sábado, dia 21 de fevereiro/2015, e 66.163 no domingo, dia 22 de fevereiro.
 
7109. No Egito 21 degolados pelo único motivo de serem cristãos! - No dia 17 de fevereiro de 2015, o Papa Francisco iniciou a celebração da Missa citando o Salmo 31: “Javé, eu me abrigo em ti. Sê para mim um forte rochedo, uma casa fortificada que me salve; guia-me por teu nome”, e convidou a todos: “Ofereçamos esta Missa pelos nossos 21 irmãos coptas, degolados no Egito pelo único motivo de serem cristãos. Rezemos por eles, para que o Senhor os acolha como mártires, por suas famílias, pelo meu irmão o Primaz da Igreja Ortodoxa Copa de Alexandria, Tawadros II, que tanto sofre”.
 
7110. Bispo decide ficar na Líbia após massacre de cristãos egípcios pelo Estado Islâmico -"Devo permanecer! Como deixar os cristãos sozinhos?”, foram as palavras de Dom Giovanni Martinelli, Vigário Apostólico de Trípoli (Líbia), diante da ameaça de que o Estado Islâmico tome o controle do país e siga decapitando cristãos, como fez no dia 15 de fevereiro de 2015, com 21 egípcios coptos. No mesmo dia, terroristas do Estado Islâmico na Líbia difundiram um vídeo intitulado “Uma mensagem assinada com sangue à nação da cruz”, mostrando o assassinato de 21 egípcios. “Recentemente nos viram nas colinas de Sham e na terra de Dabiq, cortando cabeças que carregaram a cruz durante muito tempo, cheios de pesar contra o islã e os muçulmanos. Hoje estamos ao sul de Roma, na terra do islã, na Líbia enviando outra mensagem”, expressaram os fundamentalistas. Ante estas palavras, a Itália retirou seus cidadãos da Líbia e anunciou que pretende enviar cinco mil soldados para combater jihadistas e chamou outros países a unirem-se a uma coalizão internacional, entre eles a Espanha. "O risco é iminente e não se pode esperar mais. A Itália precisa defender-se e opor-se ao Califado", declarou à imprensa a Ministra de Defesa italiana, Roberta Pinotti. Por sua parte, o Egito lançou até o momento dois ataques aéreos contra posições do Estado Islâmico. Em declarações, Dom Martinelli, que nasceu na Líbia, disse: “podemos ir, é verdade. Provavelmente de um momento ao outro os jihadistas nos tomam e dizem: “você está contra o islã”… e este seria o fim! Estamos em uma situação de ambiguidade. E isto por falta de diálogo: faltou o diálogo por muito tempo, agora é preciso recuperar o tempo!” O bispo relatou que os cristãos na Líbia, entre eles um grupo de filipinos, têm certo temor. Entretanto, disse, estão ali para testemunhar “aquilo que Jesus nos pede fazer”. Sobre si próprio, Dom Martinelli indicou: “Se não fosse pela fé, nenhum de nós estaria aqui”. Dom Martinelli advertiu que não só estão sofrendo os cristãos, mas também “os líbios que nos amam, que querem nosso bem, que fazem de tudo para poder retornar a uma relação mais normal”. Por isso, exortou a comunidade internacional a ser capaz de “lançar um diálogo com este país que está dividido”. “Procurar ser instrumentos de unidade” e não só velar pelos interesses particulares. O bispo franciscano assinalou que os fundamentalistas são financiados com os poços petroleiros que capturaram na Líbia e no Golfo Pérsico.
 
Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado 
20 ‒ Sexta-feira ‒ Santos: Eleutério, Zenóbio, Leão de Catânia, Nilo

Evangelho (Mt 9,14-15) "Os discípulos de João perguntaram a Jesus: ‒ Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?"
 
O centro da pergunta é: por que os discípulos de Jesus não jejuavam além do que era mandado pela Lei e pelas autoridades? Penso que não o faziam porque, ensinados por Jesus, tinham um modo diferente de entender a vida. Para eles as exterioridades não eram importantes. Fundamental era a atitude interior, do coração, de total entrega nas mãos do Pai e para o serviço aos irmãos.
Oração
Senhor Jesus, ensinai-me a não dar valor demais às práticas piedosas e devoções. E principalmente a não querer impor aos outros minha maneira de relacionar-me convosco. Aumentai minha fé e minha fidelidade aos compromissos de meu batismo. Quero orientar-me sempre pela vossaverdade, sendo levado pelos convites de vossa graça, estando sempre a serviçodos irmãos. Amém.


Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista
flcastro@redemptor.com.br

Aniversariantes do dia

 
 
 
PADRE ERGO DIAS DE ARAÚJO
Província do Rio
Comemorando 80 anos de idade
 
 
 
 
Estão festejando 43 anos de Profissão Religiosa
 
 
PADRE ANTÔNIO MAURÍCIO BRANDOLIZE
Província de Goiás
Festejando 43 anos de Profissão Religiosa
 
 
PADRE DIONÍSIO DE FOLTRAN ZAMUNER
Comunidade do Jardim Paulistano
 
 
PADRE LUIZ GONZAGA SCUDELER
Comunidade das Pesquisas Religiosas
 
 


19 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto @ De longe

Nº 1696  19/ 02/2015

7101. Evangelho de 5ª feira (19-02-2015) - Dt 30, 15-20; Sl 1; Lc 9, 22-25 - Jesus disse aos seus discípulos: “O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia”. Depois Jesus disse a todos: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz cada dia, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, esse a salvará. Com efeito, de que adianta a um homem ganhar o mundo inteiro, se se perde e se destrói a si mesmo?”
 
Recadinho: - Tomar a cruz... Sua vida é um sinal de Deus para os outros? - Procura ser luz para os outros? - Nosso caminho é difícil. Mas será que a cruz pesa mais que nossas forças? - Não é agradável estar sempre com a consciência tranquila? - A mãe, cuidando do filho, renuncia a si mesmo. Dê mais um exemplo bem concreto.
 
7102. Vivamos a Eucaristia e teremos a vida eterna - “O coração se enche de confiança e esperança pensando nas palavras de Jesus reportadas no Evangelho: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6, 54). Vivamos a Eucaristia com espírito de fé, de oração, de perdão, de penitência, de alegria comunitária, de preocupação pelos necessitados e pelas necessidades de tantos irmãos e irmãs, na certeza de que o Senhor cumprirá aquilo que nos prometeu: a vida eterna. Assim seja!” (Papa Francisco, 12/fevereiro/2014)
 
7103. Sinal de penitência é cuidar do irmão necessitado! - “A Quaresma é para ajustar a vida, arrumá-la, mudar de vida, para aproximar-se do Senhor. O sinal de que estamos distantes do Senhor é a hipocrisia. O hipócrita não necessita do Senhor, pensa que se salva sozinho e se fantasia de santo. (Mt 23, 1-2) Que fazem os hipócritas? Maquiam-se de pessoas boas: rezam olhando para o céu, mostrando-se; sentem-se mais justos do que os outros, desprezam os outros. O sinal de que nós nos aproximamos do Senhor com a penitência, pedindo perdão, é que nós cuidamos dos irmãos necessitados. Que o Senhor nos dê a todos luz e coragem: luz para conhecer o que acontece dentro de nós e coragem para nos convertermos, para nos aproximar do Senhor. (Papa Francisco, 18/março/2014)
 
7104. As fofocas ferem! - “Cada um se pergunte: faço crescer a unidade em família, na paróquia, na comunidade, ou sou um fofoqueiro, uma fofoqueira. Sou motivo de divisão, de desconforto? Mas vocês não sabem o mal que fazem à Igreja, às paróquias, às comunidades, as fofocas! Fazem mal! As fofocas ferem. Um cristão antes de fofocar deve morder a língua! Morder a língua: isto nos fará bem, para que a língua inche e não possa falar e não possa fofocar. Tenho a humildade de reconstruir com paciência, com sacrifício, as feridas da comunhão?” (Papa Francisco, 13/novembro/2013)
 
7105. O Templo - “O Templo é o local onde a comunidade vai rezar, louvar o Senhor, dar graças, mas sobretudo adorar: no Templo se adora o Senhor! E este é o ponto mais importante. Isso é válido também para as cerimônias litúrgicas: o que é mais importante? Os cantos, os ritos? O mais importante é a adoração: toda a comunidade reunida olha para o altar, onde se celebra o sacrifício, e adora. Mas, eu creio, e humildemente o digo, que nós cristãos talvez tenhamos perdido um pouco o sentido da adoração”. (Papa Francisco, 22/novembro/2013)
 
7106. É essencial viver a unidade da Igreja - “Infelizmente, até mesmo dentro da família eclesial surgem incompreensões, conflitos, tensões, divisões que a ferem. A Igreja não tem, assim, o rosto que gostaríamos, não mostra o amor que Deus quer. As "dilacerações" no seio da Igreja são sempre obras do homem e envolvem, por exemplo, as divisões entre católicos, protestantes, ortodoxos. Essas incompreensões devem ser superadas, porque Deus nos dá a unidade, mesmo que achemos difícil vive-la. É essencial viver a unidade da Igreja na comunhão, começando pela família, pelas realidades eclesiais, no diálogo ecumênico. Um só corpo, o de Cristo, que recebemos na Eucaristia; um só Espírito, o Espírito Santo, que anima e recria continuamente a Igreja; uma só esperança, a vida eterna; e uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos" (Ef 4, 3-6). Todo cristão deve perguntar a si mesmo: "Eu faço crescer a unidade na família, na paróquia, na comunidade? Ou sou motivo de divisão, de desconforto? Eu tenho a humildade de cuidar com paciência, com sacrifício, das feridas na comunhão?" (Papa Francisco, 25/setembro/2013)
 
Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Reflexão do dia

A reflexão seguinte supõe que você
antes leu o texto evangélico indicado 
 

19 ‒ Quinta-feira ‒ Santos: Conrado,
Álvaro de Córdova, Gabino

 

Evangelho (Lc 9,22-25) "O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos ... deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia."

Não somos escravos de algum destino, nem Deus caprichosamente nos manda sofrimentos, desenganos e desastres. Ele quer que façamos prudentemente o necessário para tomar conta de nossa vida, e que não deixemos de cumprir nossas obrigações por medo de sofrimentos e dificuldades. Ele não quer nossas dores e nossa morte, mas quer que saibamos suportá-las pacientemente.

Oração
Senhor Jesus, era previsível até onde chegaria o ódio dos que vos rejeitavam. Tudo apontava para perseguições, sofrimentos e morte. Mas vós não recuastes, e fostes até o fim coerente com vossas propostas devida. Fostes levado pelo amor ao Pai e a nós. Ajudai-nos a ter a mesma coragem,ou melhor, dai-nos um amor suficientemente grande para sermos consequentes até o fim. Amém.

 
Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista
flcastro@redemptor.com.br

Aniversariantes do dia

 
 
ANALTO JOSÉ GALVÃO
 
DELCIO GRANDO
 
MARCO ANTÔNIO PRATA
 
RAFAEL DOS SANTOS
 
 
PADRE RAFAEL VIEIRA SILVA
Província de Goiás
Comemorando 52 anos de idade
 
 
PADRE HÉLIO BOUSSE
Província de Porto Alegre
Festejando 76 anos de idade
 
 
 

18 de fevereiro de 2015

Vivências - De perto@ De longe

Nº 1695  18/ 02/2015

7096. Evangelho de 4ª Feira de Cinzas - (18-02-2015) - Jl 2, 12-18; Sl 50; 2Cor 5, 20 - 6, 2; Mt 6, 1-6.1618 - Jesus disse a seus discípulos: “Guardai-vos de fazer vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Do contrário, não tereis recompensa junto de vosso Pai que está no céu. Quando, pois, dás esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita. Assim, a tua esmola se fará em segredo; e teu Pai, que vê o escondido, recompensar-te-á. Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. Quando jejuardes, não tomeis um ar triste como os hipócritas, que mostram um semblante abatido para manifestar aos homens que jejuam. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando jejuares, perfuma a tua cabeça e lava o teu rosto. Assim, não parecerá aos homens que jejuas, mas somente a teu Pai que está presente ao oculto; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á.
 
Recadinho: - Tenho algo a converter em mim quando se fala de fraternidade, justiça, solidariedade, serviço à vida? - Procuro viver de modo sóbrio? - Nossa comunidade dá testemunho real de partilha? - Em tudo que fazemos realmente nossa preocupação é a recompensa só de Deus? - Meu modo de orar não corre risco de manifestar egoísmo?
 
7097. Quarta-Feira: cinzas na testa! - O comentarista de esporte na ESPN americana, Tony Reali, antes de ir trabalhar, participou da Missa de cinzas. Saindo da igreja, ele foi com cinzas na testa (não quis tirála), para começar o programa na TV. “Eu sou um narrador de jogos, um apresentador de TV, e eu sou um católico!”, justificou Tony.
 
7098. Não há fofocas inocentes! - “Quando se fala mal do irmão ou da irmã, usa-se a língua, no fim das contas, para "matar a Deus", refletido na imagem do irmão que nos foi dada para louvá-Lo. As fofocas estão sempre nessa dimensão da criminalidade. Não há fofocas inocentes. Se um irmão erra ou nos faz sofrer, a verdadeira solução não é espalhar fofocas, mas rezar ou fazer penitência por ele. E, se necessário, falar com a pessoa que pode resolver o problema. Mas não sair fofocando para todo mundo! Mesmo aqueles que não blasfemam, quando se rendem à sedução maliciosa da fofoca, tornamse certamente perseguidores e violentos. Peçamos para nós e para toda a Igreja a graça da conversão, a fim de passar do crime das fofocas para o amor, para a humildade, para a mansidão, para a gentileza e para a magnanimidade do amor pelo próximo". (Papa Francisco, 13/setembro/2013)
 
7099. Como se comportar nos momentos difíceis da vida - "O Rei Davi fugiu porque seu filho Absalão o traiu. O Livro de Samuel (2Sm 18, 9-30) narra esta grande traição e suas consequências: Davi ficou triste, sentia como se seu filho tivesse morrido, mas como homem de governo, decidiu que seu povo não devia morrer. Foi um homem que amou a Deus, amou seu povo e não o negociou; um homem que se reconheceu como pecador e fez penitência; um homem que era seguro de seu Deus e se entregou a Ele. Davi foi um santo e nós o veneramos como santo. Peçamos a ele que nos ensine a nos comportar assim nos momentos difíceis de nossas vidas”. (Papa Francisco, 03/fevereiro/2014)
 
7100. Vamos à Missa porque somos pecadores - “Às vezes alguém pergunta: “Por que se deveria ir à igreja, visto que quem participa habitualmente da Santa Missa é pecador como os outros?” Quantas vezes ouvimos isso! Na realidade, quem celebra a Eucaristia não o faz porque se acredita ou quer parecer melhor que os outros, mas propriamente porque se reconhece sempre necessitado de ser acolhido e regenerado pela misericórdia de Deus, feita carne em Jesus Cristo. Se algum de nós não se sente necessitado da misericórdia de Deus, não se sente pecador, é melhor que não vá à Missa! Nós vamos à Missa porque somos pecadores e queremos receber o perdão de Deus, participar da redenção de Jesus, do seu perdão. Aquele “Confesso” que dizemos no início não é “pro forma”, é um verdadeiro ato de penitência!” (Papa Francisco, 12/fevereiro/2014)
 
Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR