CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS
De 29 a 01/10 - ERESER CURITIBA

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 26 A 28 de janeiro de 2018
Local: Vila Santo Afonso - Pedrinha
Tema: A Espiritualidade Redentorista na Prática
Orientador: Padre Alfredo Viana Avelar, CSsR - Rio




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

27 de abril de 2014

A Palavra de Deus na Vida - Homilia

2º Domingo da Páscoa – Ano A – HOMILIA

Evangelho: João 20,19-31

19 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.
20 Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.
21 Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 
22 E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 
23 A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.
24 Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 
25 Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.
26 Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.
27 Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 
28 Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 
29 Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”.
30 Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 
31 Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.
JOSÉ ANTONIO PAGOLA 
 

JESUS SALVARÁ A IGREJA
Aterrorizados pela execução de Jesus, os discípulos se refugiam em uma casa conhecida. De novo estão reunidos, porém Jesus não está com eles. Na comunidade há um vazio que ninguém pode preencher. Falta-lhes Jesus. A quem seguirão, agora? O que poderão fazer sem ele? “Está anoitecendo” em Jerusalém e, também, no coração dos discípulos.
Dentro da casa, estão “com as portas fechadas”. É uma comunidade sem missão e sem horizonte, fechada em si mesma, sem capacidade de acolhida. Ninguém pensa mais em sair pelos caminhos e anunciar o reino de Deus e curar a vida. Com as portas fechadas não é possível aproximar-se do sofrimento das pessoas.
Os discípulos estão cheios de “medo dos judeus”. É uma comunidade paralisada pelo medo, em atitude defensiva. Somente vê hostilidade e rejeição por todos os lados. Com medo não é possível amar o mundo como o amava Jesus, nem infundir ânimo e esperança em ninguém.
De repente, Jesus ressuscitado toma a iniciativa. Vem para resgatar seus seguidores. “Entra na casa e se põe no meio deles”. A pequena comunidade começa a transformar-se. Do medo, passam à paz que lhes infunde Jesus. Da escuridão da noite, passam à alegria de voltar a vê-lo cheio de vida. Das portas fechadas passarão, imediatamente, à abertura da missão.
Jesus lhes fala e coloca naqueles pobres homens toda sua confiança: “Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio”. Não lhes diz de quem deverão se aproximar, o que deverão anunciar nem como devem atuar. Puderam já aprender dele pelos caminhos da Galileia. Serão no mundo o que ele foi.
Jesus conhece a fragilidade de seus discípulos. Muitas vezes, criticou-lhes sua fé pequena e vacilante. Necessitam da força de seu Espírito para cumprir sua missão. Por isso, lhes faz um gesto especial. Não lhes impõe as mãos nem lhes abençoa como aos enfermos. Sopra sobre eles e diz: “Recebei o Espírito Santo”.
Somente Jesus salvará a Igreja. Somente ele nos libertará dos medos que nos paralisam, romperá os esquemas aborrecidos nos quais pretendemos fechá-lo, abrirá tantas portas que fomos fechando ao longo dos séculos, endireitará muitos caminhos que nos desviaram dele.
O que nos é pedido é reavivar, muito mais, em toda a Igreja a confiança em Jesus ressuscitado, mobilizar-nos para colocá-lo, sem medo, no centro de nossas paróquias e comunidades, e concentrar todas as nossas forças em escutar bem o que seu Espírito está dizendo, hoje, aos seus seguidores e seguidoras.

Tradução do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.
Fonte: MUSICALITURGICA.COM – Homilías de José A. Pagola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Sua participação é muito importante para nós.