CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


MAIO - 2017
De 03 a 11 - Viagem / Peregrinação a Portugal
De 20 a 21 - 7º ERESER CAMPINAS
De 15 a 30 - 2ª Missão UNESER em Rondônia

JUNHO - 2017
De 17 a 18 - 2º ERESER CAMPINAS

JULHO - 2017

De 05 a 15 - 3ª Peregrinação a Pé Caminho da Fé
De 14 a 16 - 37º ERESER PROVÍNCIA RIO/MINAS/ES
De 21 a 23 - 22º ENESER - APARECIDA

SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 02 a 04 de fevereiro de 2018
Local: Pedrinha (a ser confirmado)




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

3 de dezembro de 2014

Vivências - De Perto @ De longe

Nº 1618  -  03/12/2014
 6799. Evangelho de 4ª feira (03-12-2014) - S. Francisco Xavier - Is 25, 6-10a; Sl 22; Mt 15, 29-37 - Jesus foi para as margens do mar da Galileia, subiu a montanha, e sentou-se. Numerosas multidões aproximaram-se dele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos, e muitos outros doentes. Então os colocaram aos pés de Jesus. E ele os curou. O povo ficou admirado, quando viu os mudos falando, os aleijados sendo curados, os coxos andando e os cegos enxergando. E glorificaram o Deus de Israel. Jesus chamou seus discípulos e disse: “tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho”. Os discípulos disseram: “onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão” Jesus perguntou: “Quantos pães tendes” Eles responderam: “Sete, e alguns peixinhos”. E Jesus mandou que a multidão se sentasse pelo chão. Depois pegou os sete pães e os peixes, deu graças, partiu-os, e os dava aos discípulos, e os discípulos, às multidões. Todos comeram, e ficaram satisfeitos; e encheram sete cestos com os pedaços que sobraram.
 
Recadinho: Todos comeram e ficaram satisfeitos! Oxalá possamos dizer o mesmo, sempre, da Eucaristia: Toda a comunidade dela participou! E ficaram todos felizes, satisfeitos, porque fortificados pelo alimento que nos sustenta para a vida eterna!
 
6800. Papa Francisco pediu a bênção ao Patriarca ortodoxo Bartolomeu I - No dia 29 de novembro de 2014, numa celebração ecumênica, com um gesto emotivo sem precedentes, o Papa Francisco pediu a bênção ao Patriarca ortodoxo Bartolomeu I, que respondeu ao pedido de bênção de Francisco com um beijo sobre seu solidéu, símbolo do desejo de paz na cultura cristão oriental e mostra do desejo de comunhão entre as duas Igrejas. Somos “irmãos na esperança”, assim definiu o Papa Francisco o encontro dele com o Patriarca ortodoxo Bartolomeu, na igreja de São Jorge, sede do Patriarcado de Constantinopla na cidade de Istambul, na Turquia. Na ocasião, Francisco expressou o que se passava em seu coração: “Nesta noite, o meu espírito transborda de gratidão a Deus, que me permitiu estar aqui para rezar junto com Vossa Santidade e com esta Igreja irmã! Sinto que a nossa alegria é ainda maior, porque a fonte está mais além, não está em nós, nem no nosso empenho, nem nos nossos esforços, que existem, ... está na comum entrega à fidelidade de Deus, que lança as bases para a reconstrução do seu templo que é a Igreja. Eis a semente da paz! Eis a semente da alegria! Uma paz e uma alegria que o mundo não pode dar, mas que o Senhor prometeu aos seus discípulos, no poder do Espírito Santo”.
 
6801. A unidade em algumas regiões se realiza através do martírio! - “Os modernos perseguidores dos cristãos não perguntam à qual Igreja pertencem suas vítimas. A unidade, pela qual nos comprometemos, realiza-se já em algumas regiões, lamentavelmente, através do martírio. Meus antecessores instituíram, inspiraram, abençoaram e apoiaram o diálogo da caridade e da verdade entre nossas igrejas para a superação dos obstáculos acumulados por um milênio completo nas relações entre elas, diálogo entre irmãos e não, como antigamente, de adversários. É necessário pôr novamente como base da unidade a fé que conservamos em comum, no oriente e no ocidente, por um milênio, de tal forma que nossa obrigação não se limita ao passado, mas se estende sobretudo para o futuro. Muitos põem hoje suas esperanças na ciência, outros na política; outros na tecnologia. Mas nenhuma destas pode garantir o futuro se o homem não adotar a chamada da reconciliação, do amor e da justiça; a chamada da aceitação do outro, do que é diferente e também do inimigo!” (Patriarca ortodoxo Bartolomeu I, de Constantinopla, em Istambul, na Turquia, na Divina Liturgia, da qual participou também o Papa Francisco, em 30/novembro/2014) 
 
6802. A plena comunhão não significa submissão de um ao outro - “É de suma importância conservar e sustentar o riquíssimo patrimônio das Igrejas do Oriente e o restabelecimento da plena comunhão não significa submissão de um ao outro, nem absorção, mas sim de aceitação de todos os dons que Deus deu a cada um, para manifestar a todo mundo o grande mistério da salvação. Assim, a Igreja não pretende impor nenhuma exigência. As vozes dos pobres, das vítimas dos conflitos e dos jovens se elevam para pedir esta comunhão”. (Papa Francisco, na celebração ecumênica na Divina Liturgia, em 30/novembro/2014, em Istambul, na Turquia)
 
Pe. Geraldo Rodrigues, CSsR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Sua participação é muito importante para nós.