CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS
De 29 a 01/10 - ERESER CURITIBA

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 26 A 28 de janeiro de 2018
Local: Vila Santo Afonso - Pedrinha
Tema: A Espiritualidade Redentorista na Prática
Orientador: Padre Alfredo Viana Avelar, CSsR - Rio




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

15 de junho de 2014

A palavra de Deus na vida - Homilia

Evangelho: João 3,16-18
16Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. 
17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.
18 Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.

JOSÉ ANTONIO PAGOLA

CONFIAR EM DEUS

O esforço realizado pelos teólogos ao longo dos séculos para expor, com conceitos humanos, o mistério da Trindade não ajuda aos cristãos, hoje, a reavivar sua confiança em Deus Pai, a reafirmar sua adesão a Jesus, o Filho encarnado de Deus, e a acolher, com fé viva, a presença do Espírito de Deus em nós.

Por isso, pode ser bom fazer um esforço por aproximar-nos ao mistério de Deus com palavras simples e coração humilde, seguindo de perto a mensagem, os gestos e a vida inteira de Jesus: mistério do Filho de Deus encarnado.

O mistério do Pai é amor profundo e perdão contínuo. Ninguém está excluído de seu amor, a ninguém nega o seu perdão. O Pai nos ama e nos busca a cada um de seus filhos e filhas por caminhos que somente Ele conhece. Olha para todo ser humano com ternura infinita e profunda compaixão. Por isso, Jesus O invoca sempre com uma palavra: “Pai”.

Nossa primeira atitude diante desse Pai deve ser a confiança.  O mistério último da realidade, que os crentes chamam “Deus”, não nos deve jamais causar medo ou angústia: Deus pode, somente, amar-nos. Ele entende nossa fé pequena e vacilante. Não devemos sentir-nos tristes por nossa vida, quase sempre, tão medíocre nem desanimados ao descobrir que vivemos durante anos distanciados desse Pai. Podemos abandonar-nos a Ele com simplicidade. Nossa pouca fé basta.

Jesus, também, nos convida à confiança. Estas são suas palavras: “Não vivais com o coração perturbado. Crede em Deus. Crede também em mim”. Jesus é o vivo retrato do Pai. Em suas palavras estamos escutando o que nos diz o Pai. Em seus gestos e em seu modo de agir, dedicado totalmente a fazer a vida mais humana, descobrimos como Deus nos quer. Por isso, em Jesus podemos encontrar-nos, em qualquer situação, com um Deus concreto, amigo e próximo. Ele põe paz em nossa vida. Faz-nos passar do medo à confiança, do receio à fé simples no mistério último da vida que é, somente, o Amor.

 Acolher o Espíritoque anima o Pai e a seu Filho Jesus, é acolher, dentro de nós, a presença invisível, silenciosa, porém real do mistério de Deus. Quando nos fazemos conscientes desta presença contínua, começa a despertar em nós uma confiança nova em Deus.

Nossa vida é frágil, cheia de contradições e incertezas: crentes e não crentes vivem rodeados de mistério. Porém, a presença, também misteriosa do Espírito em nós, ainda que débil, é suficiente para sustentar nossa confiança no Mistério último da vida que é, somente, Amor.

A FESTA DE DEUS

Como Jesus se comunicava com Deus? Quais sentimentos despertava em seu coração? Como O experimentava no dia a dia? Uma cuidadosa investigação conduz a uma dupla conclusão: Jesus sentia Deus como Pai, e o vivia impulsionado, completamente, por seu Espírito.

Jesus se sentia “filho querido” de Deus. Sempre que se comunica com Ele, chama-o Pai. Não lhe sai outra palavra da boca. Para ele, Deus não é o “Santo” do qual todos falam, mas o “Compassivo”. Não habita no Templo [de Jerusalém], acolhendo somente aos de coração limpo e mãos inocentes. Jesus O vê preenchendo a criação inteira, sem excluir ninguém de seu amor compassivo. Desfruta de cada manhã, porque Deus faz nascer o sol sobre bons e maus.

Esse Pai tem um grande projeto em seu coração: fazer da Terra uma casa habitável. Jesus não duvida. Deus não descansará até ver seus filhos e filhas desfrutando, juntos, de uma festa final. Ninguém O poderá impedir: nem a crueldade da morte nem a injustiça dos homens. Como ninguém pode impedir que chegue a primavera e encha tudo de vida!

Jesus vive cheio de Deus e movido por seu Espírito, somente se dedica a uma coisa: fazer um mundo mais humano para todos. Todos hão de conhecer a Boa Notícia, sobretudo, aqueles que menos se espera: os pecadores e os desprezados. Deus não dá ninguém por perdido. A todos busca, a todos chama. Não vive controlando seus filhos, mas abrindo, a cada um, caminhos para uma vida mais humana. Quem escuta até o mais profundo de seu próprio coração, está escutando a ele.

Esse Espírito empurra Jesus para os que mais sofrem. É normal, pois ele vê gravados no coração de Deus os nomes dos mais sozinhos e desprezados. Aqueles que, para nós, não são ninguém, esses são, exatamente, os prediletos de Deus. Jesus sabia que os grandes não entendem esse Deus, mas os pequenos. Seu amor é descoberto por aqueles que O buscam porque não têm ninguém que lhes enxugue suas lágrimas.

A melhor maneira de crer no Deus trinitário não é buscar entender as explicações dos teólogos, mas seguir os passos de Jesus que viveu como Filho querido de um Deus Pai e que, movido por seu Espírito, dedicou-se a fazer um mundo mais amável para todos. É bom recordar isso, hoje, que celebramos a festa de Deus.

Traduzido do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.

Fonte: MUSICALITURGICA.COM – Homilías de José A. Pagola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Sua participação é muito importante para nós.