CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA APARECIDA NA VOZ DO PADRE VITOR COELHO CSsR

Ó MARIA SANTÍSSIMA, PELOS MÉRITOS DO SENHOR JESUS CRISTO QUE EM VOSSA IMAGEM MILAGROSA DE APARECIDA ESPALHAIS INÚMEROS BENEFÍCIOS SOBRE O BRASIL, EU, EMBORA INDIGNO DE PERTENCER AO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS, MAS DESEJANDO PARTICIPAR DOS BENEFÍCIOS DA VOSSA MISERICÓRDIA, PROSTRADO A VOSSOS PÉS, CONSAGRO-VOS O ENTENDIMENTO, PARA QUE SEMPRE PENSE NO AMOR QUE MERECEIS. CONSAGRO-VOS A LÍNGUA, PARA QUE SEMPRE VOS LOUVE E PROPAGUE A VOSSA DEVOÇÃO.CONSAGRO-VOS O CORAÇÃO, PARA QUE, DEPOIS DE DEUS, VOS AME SOBRE TODAS AS COUSAS.RECEBEI-NOS, Ó RAINHA INCOMPARÁVEL, QUE NOSSO CRISTO CRUCIFICADO DEU-NOS POR MÃE, NO DITOSO NÚMERO DOS VOSSOS SERVOS. ACOLHEI-NOS DEBAIXO DA VOSSA PROTEÇÃO. SOCORREI-NOS EM NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS E TEMPORAIS E, SOBRETUDO, NA HORA DA NOSSA MORTE. ABENÇOAI-NOS Ó MÃE CELESTIAL, E COM VOSSA PODEROSA INTERCESSÃO FORTALECEI-NOS EM NOSSA FRAQUEZA, A FIM DE QUE, SERVINDO-VOS FIELMENTE NESTA VIDA, POSSAMOS LOUVAR-VOS, AMAR-VOS E RENDER-VOS GRAÇAS NO CÉU, POR TODA A ETERNIDADE. ASSIM SEJA! ...PELA INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA, RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL, A BÊNÇÃO DE DEUS ONIPOTENTE, PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, DESÇA SOBRE VÓS E PERMANEÇA SEMPRE.AMÉM!
PRÓXIMOS EVENTOS (Todos estão convidados)





ÁGAPE MENSAL
11 - fevereiro - 2017


MAIO - 2017
De 03 a 11 - Viagem / Peregrinação a Portugal
De 20 a 21 - 7º ERESER CAMPINAS
De 15 a 30 - 2ª Missão UNESER em Rondônia

JUNHO - 2017
De 17 a 18 - 2º ERESER CAMPINAS

JULHO - 2017

De 05 a 15 - 3ª Peregrinação a Pé Caminho da Fé
De 14 a 16 - 37º ERESER PROVÍNCIA RIO/MINAS/ES
De 21 a 23 - 22º ENESER - APARECIDA

SETEMBRO - 2017
De 01 a 03 - 5º ERESER VICE PROVÍNCIA MANAUS

OUTUBRO - 2017

Dia 07 - ERESER NA NOVENA DE APARECIDA
Dia 21 - 11º ERESER MAIRINQUE

NOVEMBRO - 2017
De 12 a 15 - 7º ERESER PROVÍNCIA DE CAMPO GRANDE


XIII RETIRO
De 02 a 04 de fevereiro de 2018
Local: Pedrinha (a ser confirmado)




SOM NO BLOG

QUANDO QUISER ASSISTIR ALGUM VÍDEO DO BLOG, VÁ ATÉ À "RÁDIO UNESER INTERATIVA" (caixa à direita do blog) E CLIQUE NO BOTÃO DE PAUSA (II).
APÓS ASSISTIR O VÍDEO, CLIQUE NO MESMO BOTÃO (PLAY) PARA CONTINUAR OUVINDO A RÁDIO.

23 de março de 2014

A Palavra de Deus na vida - Homilia


3º Domingo da Quaresma - Ano A - HOMILIA

Evangelho: João 4,5-42 
(Texto mais breve: Jo 4,5-15.19b-26.39a.40-42)

Naquele tempo, 5 Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Era aí que ficava o poço de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço. Era por volta de meio-dia. 7 Chegou uma mulher de Samaria para tirar água. Jesus lhe disse: “Dá-me de beber”.
8 Os discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. 9 A mulher samaritana disse então a Jesus: “Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou uma mulher samaritana?” De fato, os judeus não se dão com os samaritanos.
10 Respondeu-lhe Jesus: “Se tu conhecesses o dom de Deus e quem é que te pede: ‘Dá-me de beber’, tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva”.
11 A mulher disse a Jesus: “Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo. De onde vais tirar água viva? 12 Por acaso, és maior que nosso pai Jacó, que nos deu o poço e que dele bebeu, como também seus filhos e seus animais?”
13 Respondeu Jesus: “Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo. 14 Mas quem beber da água que eu lhe darei, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”.
15 A mulher disse a Jesus: “Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la”. 19b “Senhor, vejo que és um profeta!” 20 Os nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar”.
21 Disse-lhe Jesus: “Acredita-me, mulher: está chegando a hora em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22 Vós adorais o que não conheceis. Nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.
23 Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade. De fato, estes são os adoradores que o Pai procura. 24 Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”.
25 A mulher disse a Jesus: “Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar. Quando ele vier, vai nos fazer conhecer todas as coisas”. 26 Disse-lhe Jesus: “Sou eu, que estou falando contigo”.
39a Muitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em Jesus. 40 Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus e pediram que permanecesse com eles. Jesus permaneceu aí dois dias. 41 E muitos outros creram por causa da sua palavra. 42 E disseram à mulher: “Já não cremos por causa das tuas palavras, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o salvador do mundo”.

JOSÉ ANTONIO PAGOLA
À VONTADE COM DEUS
A cena é cativante. Cansado da estrada, Jesus senta-se junto ao manancial de Jacó. Logo chega uma mulher para retirar água. Pertence a um povo semipagão, desprezado pelos judeus. Com toda espontaneidade, Jesus inicia o diálogo. Ele não sabe olhar ninguém com desprezo, mas com grande ternura.
Mulher, dá-me de beber.  A mulher fica surpresa. Como se atreve a entrar em contato com uma samaritana? Como se rebaixa a falar com uma mulher desconhecida? As palavras de Jesus a surpreenderão ainda mais: Se conhecesses o dom de Deus e quem é aquele que te pede de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria da água da vida.
São muitas as pessoas que, ao longo desses últimos anos, se afastaram de Deus, sem nem mesmo perceber o que, realmente, estava ocorrendo em seu íntimo. Hoje, Deus lhes parece um “ser estranho”. Tudo o que está relacionado a Ele, lhes parece vazio e sem sentido: um mundo infantil, cada vez mais distante.
Entendo-0s. Sei aquilo que podem sentir. Eu, também, me fui distanciando, pouco a pouco, daquele “Deus de minha infância” que despertava dentro de mim tantos medos e mal-estar.
Provavelmente, sem Jesus eu jamais teria me encontrado com um Deus que hoje é, para mim, um Mistério de bondade: uma presença amiga e acolhedora em quem posso confiar sempre. Nunca me atraiu a tarefa de verificar minha fé com provas científicas: creio que seja um erro tratar o mistério de Deus como se fosse um objeto de laboratório. Tampouco, os dogmas religiosos me ajudaram a encontrar-me com Deus.
Simplesmente, deixei-me conduzir por uma confiança em Jesus que foi crescendo com os anos.
Não saberia dizer, exatamente, como se sustenta hoje minha fé em meio a uma crise religiosa que sacode tanto a mim como a todos. Somente diria que Jesus atraiu-me para viver a fé em Deus de uma maneira simples a partir do profundo de meu ser. Se o escuto, Deus não se cala. Se eu me abro, Ele não se fecha. Se eu confio, Ele me acolhe. Se eu me entrego, Ele me sustenta. Se me afundo, Ele me levanta.
Creio que a experiência principal e mais importante é nos encontrarmos à vontade com Deus porque o sentimos como uma “presença salvadora”. Quando uma pessoa sabe o que é viver à vontade com Deus porque, apesar de nossa mediocridade, nossos erros e egoísmos, Ele nos acolhe tal como nós somos, e nos motiva a enfrentarmos a vida com paz, dificilmente abandonará a fé.
Muitas pessoas, hoje, estão abandonando Deus antes de tê-lo conhecido. Se conhecessem a experiência de Deus que Jesus difunde, o buscariam.

SE CONHECESSES O DOM DE DEUS
São muitas as pessoas que, ao abandonar as práticas e ritos prescritos pela Igreja, eliminaram também de sua vida toda experiência religiosa. Não se comunicam mais com Deus. Ficou quebrada toda relação com Ele.
Esta incomunicação com Deus não é boa. Não torna a pessoa mais humana, nem lhe dá mais força para viver. Não ajuda a caminhar pela vida de maneira sadia. Por outro lado, é bom recordar que há muitos caminhos para comunicar-se com Deus, e nem todos passam necessariamente pela Igreja. Eu diria que há tantos caminhos quanto pessoas. Cada vida pode ser um caminho para encontrar-se com esse Deus Bom que está no íntimo de todo ser humano.
Deus é invisível. “Ninguém o viu”, diz a Bíblia. É um Deus escondido. Porém, segundo Jesus, esse Deus oculto se revela. Não aos grandes e inteligentes homens, mas aos “pequenos e simples”, estejam dentro ou fora da Igreja.
Deus é inefável. Não é possível defini-lo nem explicá-lo com precisão. Não podemos falar dele com conceitos adequados. Porém, podemos falar-lhe e, o que é mais importante, Ele nos fala, inclusive mesmo que jamais abramos as páginas da Bíblia.
Deus é transcendente e gratuito. Não está obrigado a nada. Ninguém o pode condicionar. É Amor livre e insondável. Nenhum homem ou mulher fica longe de sua ternura, viva dentro ou fora de uma comunidade de fé.
Às vezes, podemos perceber sua proximidade em nossa própria solidão. No fundo, todos estamos profundamente sós diante da existência. Essa solidão última somente pode ser visitada por Deus. Se escutarmos até a profundidade de nosso próprio desamparo, talvez percebamos a presença do Amigo fiel que acompanha sempre. Por que não abrir-nos a Ele?
Outras vezes, podemos encontrá-lo em nossa mediocridade. Quando nos vemos tomados pelo medo ou ameaçados pela depressão e o fracasso, Ele está aí. Sua presença é respeito, amor e compreensão. Por que não invocar-lhe?
Podemos intuí-lo, inclusive, em nossas dúvidas e confusões. Quando tudo parece vacilar e não conseguimos mais crer em nada nem em ninguém, resta Deus. Em meio da obscuridade pode brotar a claridade interior. Deus entende, ama, conduz tudo pra o bem. Por que não confiar nele?
Deus está, também, nas mil experiências positivas da vida. No filho que nasce, na festa compartilhada, no trabalho bem feito, na proximidade íntima do casal, no passeio que relaxa, no encontro amigável que renova. Por que não elevar o coração até Deus e agradecê-lo pelo dom da vida?
Devemos recordar aquela verdade que dizia o antigo catecismo: “Deus está em toda parte”. Está sempre, está em tudo. Ninguém está esquecido de seu amor de Pai, todos têm acesso a Ele por meio de seu Filho, em todos habita seu Espírito. Deus é um presente para quem o descobre. “Se conhecesses o dom de Deus... Ele te daria água viva”.

Tradução do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.

Fonte: MUSICALITURGICA.COM - Homilías de José A. Pagola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Sua participação é muito importante para nós.